01/09
CBOT
BM&F

Soja
US$ 10,85 (SET14)
R$ 0 (MAI15 )

Milho
US$ 3,57 (SET14)
R$ 23,6 (NOV14 )


Fertilizantes


Fósforo (P)

O fósforo (Phosphorus - portador de luz) é um elemento químico de símbolo P, número atômico 15 (15 prótons e 15 elétrons) e massa atómica igual a 31. É um não-metal multivalente pertencente à série química do nitrogênio (Figura 1).

 

Figura 1 - Fósforo (Clique na imagem para ampliá-la).

 

Aplicações:

Tanto o fósforo elementar como suas combinações apresentam amplo espectro de aplicações. Por ser essencial aos processos vitais, esse elemento é o constituinte de preparados farmacêuticos utilizados como reconstituintes e fixadores de cálcio.

Uma de suas primeiras  aplicações foi a fabricação dos palitos de fósforo. Os compostos fosforados são usados industrialmente como aditivos da gasolina e dos plásticos, na fabricação de detergentes e, em metalurgia, como protetores. Grande quantidade de fósforo é utilizada na produção de fertilizantes.

Fontes:

O fósforo não se encontra livre na natureza mas, em combinações como os fosfatos. Na natureza não ocorrem em abundância formas de fósforo combinado que possa ser utilizado pela planta.

As reservas de fosfatos são jazidas de apatita ligadas rochas graníticas; rochas eruptivas; fosfatos sedimentares em camadas de origem marinha; e aluminofosfatos de origem organomineral.  As maiores jazidas são encontradas em Marrocos, Argélia, Rússia, América do Norte e do Sul. No Brasil as principais reservas são a de Araxá, em Minas Gerais, as de Olinda, em Pernambuco e Jacupiranga, em São Paulo.

O guano excrementos de aves, morcegos é encontrado ns ilhas do litoral do Peru nas ilhas Galápagos, em  ilhas do litoral da Bahia e Fernando de Noronha.

Formas de  P nos solos:

O fósforo (P) encontra-se na fase sólida nas formas orgânicas e inorgânicas; na fase líquida em formas inorgânicas na solução do solo, nas formas de H2PO4- e  HPO42-.

O P contido no material de origem do solo encontra-se na forma de minerais, com predomínio dos fosfatos, através do intemperismo o fósforo (P) é liberado para a  solução, em pequenas quantidades. O fósforo (P) total da maioria dos solos pode ser relativamente grande, entretanto processos geoquímicos e biológicos podem transformar os fosfatos naturais em formas estáveis, fixado, combinado com outros elementos como cálcio, ferro ou alumínio, formando compostos não assimiláveis pelas plantas (P-lábil).

No solo o P pode ser imobilizado, quando encontra-se na forma orgânica não assimilável pelas plantas; tornando-se disponível para a planta pela mineralização da matéria orgânica; ou adsorvido que é a fração de fósforo  presa ao complexo coloidal do solo tornando-se disponível através de trocas com as raízes; e  assimilável é a parte que se encontra diluída na solução do solo sendo facilmente absorvido pelas plantas. A forma chamada disponível é o somatório do P adsorvido com o assimilável.

Formas de Absorção pelas culturas:

O fósforo é absorvido pelas plantas sob a forma de ânions H2PO4- em solos ácidos e HPO42- , é um nutriente altamente dependente de acidez e umidade do solo.

Funções do P na planta:

Dos macronutrientes primários, o fósforo é absorvido em menores quantidades que os demais, entretanto sua presença no solo é indispensável para o crescimento e produção vegetal. Interfere nos processos de fotossíntese, respiração, armazenamento e transferência de energia, divisão celular, crescimento das células. Contribui para o crescimento prematuro das raízes, qualidade de frutas, verduras, grãos e formação das sementes. Por interferir em vários processos vitais das plantas, deve haver um suprimento adequado de fósforo desde a germinação, principalmente em plantas de ciclo curto. O fósforo, na planta, apresenta uma grande mobilidade. As plantas quando jovens absorvem maiores quantidades de fósforo ocorrendo um crescimento rápido e intenso das raízes em ambientes com níveis adequados do nutriente.

Perdas de P nos solos:

No solo, o fósforo é pouco móvel, pois é firmemente retido não sendo um nutriente facilmente sujeito à perdas por percolação, entretanto, a erosão é a responsável pelas maiores perdas de fósforo, quando ocorrem perdas de matéria orgânica e partículas coloidais com fósforo.

Dinâmica do P no solo:

Nos fertilizantes fosfatados sob a forma de fosfato solúvel em água, em contato com a solução do solo, o fósforo solubiliza tornando-se disponível. Parte deste fica diluído na solução do solo e parte fica adsorvido ao complexo coloidal  (argilas), por troca iônicas; em solos ácidos que apresentam elevados teores de ferro, e alumínio, parte do fósforo disponível é fixada, formando compostos de ferro e alumínio; o fósforo torna-se indisponível para as plantas.A aplicação de calcário é uma maneira de melhorar a indisponibilidade (Figura 2).

 

Figura 2 - Dinâmica do fósforo no solo.

 

Os íons (OH-) gerados pelo cálcario tomam o lugar dos íons de fósforo fixado liberando-os para a solução do solo. Este é um dos maiores benefícios indiretos da calagem. Parte do fósforo disponível é absorvida pelos vegetais e pelos microorganismos do solo, esta se torna a fração de fósforo imobilizado no solo, com a morte dos microorganismos do solo e dos restos de culturas, o fósforo imobilizado pode tornar-se, novamente, disponível para as plantas pelo processo da mineralização da matéria orgânica; por isto, uma cultura aproveita muito pouco do fósforo aplicado nesse tipo de fertilizante.

Principais fertilizantes fosfatados:

Fosfatos naturais, superfosfato simples; superfosfato triplo ou concentrado; termofosfatos, fosfatos de amônio, fosfatodiamônio, nitrofosfato.

SINTOMAS DE DEFICIÊNCIAS NAS PLANTAS

Os principais sintomas de deficiência são pequenos desenvolvimentos de toda planta, folhas velhas (com arroxeado característico), devido a propriedade de mobilidade do P dos tecidos velhos para os mais novos. Ocorrência de número reduzido de frutos e sementes e atraso no florescimento.

Plantas com deficiência em fósforo apresentam reduções na área e, no número  de folhas. As plantas deficientes em fósforo acumulam açúcar nos tecidos e, a partir deste, sintetizam pigmentos escuros, as antocianinas, ocasionado uma  coloração mais escura das folhas (Figura 3).

 

Figura 3 - Sintomas de deficiência de fósforo em plantas.

 

 

Ecila Maria Nunes Giracca                            José Luis da Silva Nunes

Eng. Agrª, Drª em Ciência do Solo               Eng. Agrº, Dr. em Fitotecnia