Argentina registra aumento na captura do bicudo
CI
Imagem: Pixabay
ALGODÃO

Argentina registra aumento na captura do bicudo

Praga foi verificada em 300 armadilhas localizadas em 9 departamentos provinciais
Por: -Eliza Maliszewski

O monitoramento constante realizado por agentes do Serviço Nacional de Sanidade e Segurança Agroalimentar argentino (Senasa) verificou a presença do bicudo do algodoeiro em 300 armadilhas espalhadas por 9 departamentos da Província de Chaco, no Norte do país. Foi constatado um aumento na presença do inseto, considerado normal nesta época do ano.

Esta situação ocorre porque com a destruição das soqueiras pós colheita, o local onde vive a praga é retirado e o inseto migratório é atraído pelo feromônio das armadilhas. Também na última semana temperaturas acima de 25 graus favoreceram esse deslocamento.

Na fase de final de cultivo, quem produz algodão é solicitado a destruir a palha imediatamente após a colheita e, para a nova safra, 30 dias antes da semeadura, acionar as armadilhas para ficar atento à quantidade de população que permaneceu viva.

“Nesta época do ano, espera-se uma presença significativa do bicudo, porque ele está saindo de uma safra com ciclo intermediário-longo e sua taxa de crescimento atinge picos entre março, abril e maio dependendo do ano agrícola que passou, "explicou Julio González, responsável pelo Programa Picudo no Centro Regional Chaco Formosa do Senasa .

Periodicamente, agentes do Centro Regional Chaco-Formosa monitoram as estações de amostragem com 300 armadilhas estrategicamente localizadas em plantações de algodão que estão nos departamentos O'Higgins, Fontana, Comandante Fernández, Quitilipi, Independencia, Maipú, 9 de julho, 12 de outubro e Almirante Brown .


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink


Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.