Programas de segurança de agroquímicos do Brasil são exemplo

INTERNACIONAL

Programas de segurança de agroquímicos do Brasil são exemplo

Dentre os programas estão o Aplique Bem, IAC-Quepia de Qualidade de Equipamentos de Proteção e Unidade de Referência em Tecnologia e Segurança na Aplicação de Agroquímicos.
Por: -Leonardo Gottems
802 acessos

Os programas de segurança para agroquímicos, que são bem-sucedidos no Brasil, foram considerados como exemplo e estão ancorando um encontro internacional realizado no Chile. Nesse cenário, três projetos que são resultantes de parcerias entre a Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo e o setor privado, transferem resultados relevantes à segurança do trabalho rural e à eficácia agronômica de defensivos agrícolas. 

“A entidade de abrangência global Crop Life Internacional, que congrega empresas e entidades ligadas ao setor de Ciência das Plantas, realiza nos dias 1º e 2 de outubro, na capital chilena, um evento centrado no aprimoramento de padrões de segurança envolvendo defensivos agrícolas na América Latina. Na ocasião, três projetos da área adotados no Brasil, com resultados expressivos, serão apresentados com objetivo de fomentar iniciativas semelhantes em 18 países agrícolas latino-americanos", informou a assessoria de imprensa da entidade. 

Dentre os programas estão o Aplique Bem, IAC-Quepia de Qualidade de Equipamentos de Proteção e Unidade de Referência em Tecnologia e Segurança na Aplicação de Agroquímicos. De acordo com o pesquisador Hamilton Ramos, do Centro de Engenharia e Automação do Instituto Agronômico (CEA-IAC), órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, eles são inovadores e exibem número crescente de adesões. 

“O Aplique Bem, por exemplo, em parceria com a empresa indiana UPL, serve a propriedades de pequeno, médio e grande porte com apoio de laboratórios móveis chamados TechMoveis, adaptados sobre caminhonetes. Agrônomos do projeto treinam agricultores e trabalhadores rurais nos locais de trabalho destes. Os encontros têm foco em equipamentos e medidas efetivas para o produtor fazer o manejo seguro e tecnicamente eficaz de defensivos agrícolas”, completa o texto. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink