Tecnologia reduz estresse hídrico em gramíneas

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
Imagem: Pixabay
CAMPO

Tecnologia reduz estresse hídrico em gramíneas

Produto entra no tratamento de sementes de culturas como arroz, trigo e milho
Por: -Eliza Maliszewski


Fatores como o clima são os que mais interferem no desenvolvimento de uma lavoura. Tal situação é notada no Paraná que deve colher cerca de 1 milhão de tonelada a menos de milho safrinha devido a falta de chuvas nas regiões produtoras.

Reduzir os impactos do estresse hídrico, com plantas que tenham raízes mais potentes e profundas e agüentem altas temperaturas é uma das demandas do setor. Nesta terça-feira (11) a Compass Minerals - Plant Nutrition, Divisão Agrícola da Compass Minerals América do Sul, anunciou o lançamento de um produto que pode ajudar nessas questões. Com o nome comercial Improver Max, é voltado para o tratamento de sementes de gramíneas como as culturas de arroz, trigo e milho.

A solução associa o uso de agentes de ação fisiológica com nutrientes importantes para a germinação e o estabelecimento inicial das plantas, sobretudo o desenvolvimento do sistema radicular. O combate ao estresse hídrico se dá por dois fatores: Improver Max promove o aumento da tolerância ao estresse devido a dois fatores: ele estimula a formação prévia de um sistema radicular profundo e ramificado e promove maior equilíbrio fisiológico, visando evitar a desidratação das plantas devido às altas temperaturas.

"A utilização é importante para que as plantas já iniciem o ciclo de vida com maior potencial de desenvolvimento. A formulação do produto promoverá o melhor estabelecimento inicial e crescimento do sistema radicular das plantas, o que potencializa a absorção de água e nutrientes, tão importantes para a obtenção de altas produtividades e atenuação de estresses", completa Robson Mauri, gerente técnico e de Inovação da empresa.

Em nutrientes são fornecidos Zinco (Zn) e Molibdênio (Mo). O Zinco atua como constituinte do aminoácido Triptofano, o qual é precursor do hormônio auxina (responsável pelo enraizamento). O micronutriente Molibdênio tem papel importante como constituinte da enzima aldeído oxidase, a qual está envolvida no processo de síntese do ácido abcísico e da auxina, ou seja, ele será preponderante na regulação dos processos de quebra da dormência e enraizamento. A falta desses dois elementos pode prejudicar esses processos e tornar menos eficiente a germinação e desenvolvimento inicial das raízes. 

Mesmo em situações onde há o fornecimento de zinco via solo, no momento da germinação, as sementes ainda não terão raízes para realizar a absorção, sendo muito importante esse estímulo inicial. No milho foi observado uma alta de produção na ordem de 3,7% (cerca de 5 sc/ha), com 52% de incremento na parte aérea e 26% no volume radicular. No trigo houve incremento de 41% na parte aérea e 55% a mais em raízes, representando 3 sc/ha a mais. No arroz irrigado o incremento de produção foi de 14,4% e 20 sc/ha. 

A tecnologia foi validade no Centro de Inovação da empresa em Iracemápolis (SP) e em instituições de pesquisa (Consultoria e Pesquisa Agroensaio, Field Crops, Impar Consultoria e Pesquisa, UFPel, dentre outras) e produtores rurais de Norte a Sul do Brasil. Foram investidos R$ 2,5 milhões em quatro anos de desenvolvimento.

A recomendação para aplicação via tratamento de sementes, quando se consegue assegurar uma aplicação uniforme para cada planta e a nutrição desde o início do desenvolvimento da cultura.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink