Tratamento de sementes com elétrons é alternativa ao químico

TECNOLOGIA

Tratamento de sementes com elétrons é alternativa ao químico

Método baseado no efeito biocida dos elétrons de baixa energia
Por: -Leonardo Gottems
248 acessos

Está surgindo uma inovadora alternativa ao tradicional tratamento de sementes através de agentes químicos no pré-plantio. Trata-se do tratamento de sementes através de elétrons, que promete ser um processo moderno, ecológico e completamente livre de resíduos químicos – sem nenhuma perda da eficácia biológica, nem do rendimento das sementes. 

De acordo com o representante do Instituto Fraunhofer para Eletrônica Orgânica, Feixe de Elétrons e Tecnologia de Plasma, André Weidauer, o tratamento de sementes através de elétrons é baseado no efeito biocida dos elétrons de baixa energia. Ele ressalta que não só os agentes patogênicos transmitidos por sementes são exterminados, mas também há uma proteção perene, pois ocorre a “interrupção da cadeia de infecção pela morte de microrganismos prejudiciais, tais como bactérias e vírus”.

“Os elétrons acelerados são produzidos de acordo com o princípio do tubo de Braun. Quando são aplicadas altas tensões elétricas entre o cátodo e o ânodo, elétrons são emitidos do cátodo e acelerados pela diferença de carga na direção da janela de saída de elétrons. Isso separa o vácuo em que os elétrons são gerados a partir do espaço do processo em que a pressão ambiente prevalece”, explicou ele ao Portal da Agrishow – onde a novidade será apresentada.

Weidauer ressalta que, através do ajuste da intensidade da corrente e da energia dos elétrons, é possível proteger contra praticamente todos os agentes patogênicos que estão localizados dentro e sobre a casca de uma variedade bem extensa de sementes. O processo pode ser usado em cereais, hortaliças, temperos, especiarias, gramíneas e flores, entre outros, e está aprovado para ser utilizado na agricultura orgânica.

O especialista defende que a adoção do tratamento de sementes através de elétrons traz diversos benefícios e vantagens. Segundo ele, com esse método é possível o “abandono completo do uso de agentes químicos”, bem como a prevenção do desenvolvimento de resistência. Destaca ainda que nenhum pó, vapor ou soluções de decapagem são liberados, sendo uma alternativa bastante econômica e com prazo de validade melhor quando comparado a outras formas de tratamento.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink