Ducat

Oídio

Míldio pulverulento (Podosphaera fuliginea)

Culturas Afetadas: Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico

Sinônimo: Sphaerotheca fuliginea

Esta espécie é considerada o agente causal predominante de oídio em climas tropicais e subtropicais e tem sido relatada a sua ocorrência no Brasil e na Argentina.

Danos:

O agente causal do oídio pode atacar toda a parte aérea das plantas, mas as folhas são as mais afetadas. Os sintomas iniciam com um crescimento branco pulverulento, constituído de micélio, conidióforos e conídios do fungo, inicialmente visíveis sobre a parte superior das folhas. Com o tempo, as áreas afetadas aumentam em número e tamanho podendo tomar toda a extensão da folha, devido a coalescência das manchas. Os sintomas iniciam - se nas folhas mais antigas e plantas mais velhas, no estádio de frutificação, são mais suscetíveis. Folhas muitas atacadas secam e morrem e a planta entra em senescência mais cedo, encurtando seu período produtivo. 

Controle:

O controle da doença tem sido feito por meio de pulverizações com fungicidas que devem ser aplicados quando constatado os primeiros sintomas. Entretanto, o uso de cultivares resistentes deve ser pensado como uma alternativa no manejo da doença, o uso de irrigação por aspersão também minimiza a severidade da doença. Recomenda-se o uso de produtos registrados para as culturas.

Fotos

Deslize o dedo na tabela abaixo para movê-la horizontalmente
Produto
ECOSHOT