Pulgão verde ou Pulgão verde claro (Myzus persicae)

Pulgão verde

Pulgão verde claro (Myzus persicae)

Culturas Afetadas: Abóbora, Abobrinha, Acelga, Agrião, Alface, Algodão, Almeirão, Batata, Berinjela, Brócolis, Chicória, Chuchu, Couve, Couve-flor, Espinafre, Fumo, Jiló, Melão, Pepino, Pêssego, Pimenta, Pimentão, Repolho, Rúcula, Tomate, Tomate industrial, Tomate rasteiro, Tomate rasteiro industrial

Sinônimos: Aphis persicae e Myzodes persicae  

Trata-se de uma praga amplamente distribuída no Brasil, está comumente disseminada nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Ocorre nas culturas de alface, algodão, batata, berinjela, brócolis, couve, couve flor, crisântemo, feijão, fumo, jiló, mamão, melancia, melão, pepino, pêssego, pimenta, pimentão, repolho e tomate.

Os insetos tem cerca de 2 mm de comprimento, sendo a forma áptera de coloração verde clara, enquanto a forma alada é de cor verde, com cabeça, antena e tórax pretos.

Danos: O pulgão verde provoca danos diretos e indiretos na cultura. Os danos diretos são provocados devido ao succionamento contínuo de seiva, que prejudica o crescimento da planta atacada. Causa o encarquilhamento das folhas. Os danos indiretos ocorrem com a picada do inseto, que favorece a inoculação de vírus causadores de moléstias.

Controle: Existem vários inimigos naturais predominando o parasitóide Aphidius sp. e os predadores Cycloneda sanguinea, Pseudodoros sp. e Alegrapta sp., que proporcionam bom controle deste pulgão.

O controle químico deve ser feito com pulverizações com inseticidas registrados para as culturas e seletivo aos inimigos naturais da praga.

Deslize o dedo na tabela abaixo para movê-la horizontalmente
Mostrando 1 até 12 de 108