O conteúdo solicitado não foi encontrado

Septoriose

Mal das folhas (Septoria lactucae)

Culturas Afetadas: Acelga, Agrião, Alecrim, Alface, Alho-poró, Almeirão, Brócolis, Cebolinha, Chicória, Coentro, Couve, Couve-chinesa, Couve-de-bruxelas, Couve-flor, Erva Doce, Espinafre, Estragão, Hortelã, Manjericão, Manjerona, Mostarda, Orégano, Repolho, Rúcula, Salsa, Salvia, Stevia

O fungo Septoria lactucae ataca diversas culturas de importância econômica, como a alface, a chicória e o almeirão. A septoriose é uma doença muito comum em regiões de clima ameno e em épocas chuvosas. Sua importância deve-se às lesões necróticas no limbo foliar que prejudicam o valor comercial do produto. Nos campos de produção de sementes, a doença causa seca das folhas, devido à coalescência de muitas manchas, resultando em danos na formação das sementes.

Danos: O fungo ataca principalmente as folhas, mas pode afetar também a haste e os órgãos florais no campo de produção de sementes. Os sintomas nas folhas são manchas com contornos irregulares. O tecido afetado, inicialmente com aspecto desidratado, torna-se pardacento, com numerosos pontos de cor escura que são os corpos de frutificação do fungo. Esses corpos de frutificação são os picnídios, visíveis a olho nu. Quando em ambiente úmido, verifica-se, na parte superior dos picnídios, uma massa de esporos (cirros) que só é liberada na presença de um filme de água. Não havendo água, os conídios não germinam e dificilmente são disseminados pelo vento.

Controle: Por se tratar de um patógeno transmitido por sementes, deve-se utilizar sementes sadias e de boa qualidade e procedência para o plantio. A principal medida de controle é o manejo adequado da irrigação e da densidade de plantas nos canteiros, de modo a não permitir o excesso de água.

A aplicação preventiva de fungicida na fase de desenvolvimento das plantas é recomendada. Usar produtos registrados para as culturas.

Deslize o dedo na tabela abaixo para movê-la horizontalmente