Bula Emamec 20 SG - CHDS do Brasil
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,652 (0,05%)
| Dólar (compra) R$ 5,53 (-0,43%)

Bula Emamec 20 SG

Benzoato de Emamectina
0005-15E
CHDS do Brasil

Composição

Benzoato de Emamectina 200 g/kg

Classificação

Terrestre/Aérea
Inseticida
1 - Produto Extremamente Tóxico
I - Produto extremamente perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Granulado (GR)
Contato, Ingestão, Larvicida

Algodão

Calda Terrestre Dosagem
Helicoverpa armigera (Helicoverpa)

Milho

Calda Terrestre Dosagem
Helicoverpa armigera (Helicoverpa)

Soja

Calda Terrestre Dosagem
Helicoverpa armigera (Helicoverpa)

Conteúdo: 1 kg.

INSTRUÇÕES DE USO

MODO DE APLICAÇÃO

EMAMEC 20 SG deve ser aplicado diluído em água somente nas doses recomendadas. Deve ser aplicado de maneira uniforme dando uma boa cobertura da parte aérea das plantas tratadas. A calda de pulverização deve ser mantida sob agitação contínua.

EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO

Equipamentos tratorizados ou através de aeronaves agrícolas.

Aplicação terrestre

Através de tratores com pulverizador com barra equipada com bicos cênico procurando obter-se gotas de pulverização com tamanho de 200 a 400 micra e densidade mínima de 50 a 70 gotas/cm². Pressão: 40 a 80 psi. Fechar o registro do pulverizador durante as paradas e manobras com o equipamento para evitar-se a sobreposição nas áreas tratadas.

Aplicação através de aeronave agrícola

Equipamento com barra ou "micronair". Para aplicação aérea utilizar equipamento GPS, não utilizar balizamento com bandeirinhas. Utilizar espalhante adesivo de acordo com as recomendações do fabricante. Condições climáticas: Não aplicar o produto com ventos superiores a 10 km/h, não aplicar sob chuva; temperatura deverá ser inferior a 2rC; umidade relativa deverá ser superior a 60%. Observações locais deverão ser realizadas visando reduzir ao máximo as perdas por volatilização ou deriva.

NOTA

Os volumes de calda citados em faixa variam em função do estado vegetativo, densidade foliar e porte das plantas. Instruções para preparo da calda de pulverização

Encher % do volume do tanque de pulverização com água e adicionar EMAMEC 20 SG mantendo o misturador mecânico ou o retorno em funcionamento e completar o volume do tanque com água. A agitação da calda deve ser contínua durante o preparo da calda e durante a operação de aplicação da calda. Lavagem do equipamento de pulverização: Somente utilizar equipamentos limpos e devidamente conservados. Após a aplicação do produto, realizar lavagem completa do equipamento.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Algodão, milho, soja: 30 dias

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entrar na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 48 horas após a aplicação). Caso necessite de entrar antes deste período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPls) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

- O uso do produto está restrito ao indicado no rótulo e bula. Utilizar somente as doses recomendadas.
- Durante a aplicação do produto deve-se evitar que a deriva atinja outras áreas e/ou culturas. - A calda deve ser aplicada no mesmo dia da preparação.
- Não aplicar o produto em dias chuvosos ou com prenúncio de chuva.
- Não aplicar o produto através de pulverizador costal motorizado.
- Não aplicar o produto através de sistemas de irrigação.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado das pragas, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle (ex. controle cultural, biológico, etc.).

Qualquer agente de controle de insetos pode ficar menos efetivo ao longo do tempo devido ao desenvolvimento de resistência. Utilizando-se as seguintes estratégias de Manejo de Resistência a Inseticidas (MRI), pode-se prolongar a vida útil dos inseticidas:
- Qualquer produto para controle de insetos da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga.
- Utilizar somente as doses recomendadas no rótulo/bula.
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre as recomendações locais para o manejo de resistência.