Bula Fipronil Nortox TS

acessos
Fipronil
8817
Nortox

Composição

Fipronil 250 g/L Fenilpirazol

Classificação

Inseticida, Cupinicida
II - Altamente tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada para Tratamento de Sementes (FS)
Contato, Ingestão
Arroz Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Bicheira da raiz do arroz
(Oryzophagus oryzae)
120 a 150 mL p.c./100 kg de sementes 0,24 a 0,3 L de calda/100 Kg de sementes - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Cupim
(Procornitermes triacifer)
200 a 250 mL p.c./100 kg de sementes 0,4 a 0,5 L de calda/100 Kg de sementes - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Cupim de montículo
(Syntermes molestus)
200 a 250 mL p.c./100 kg de sementes 0,4 a 0,5 L de calda/100 Kg de sementes - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Cevada Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Larva pão de galinha
(Diloboderus abderus)
100 a 150 mL p.c./100 kg de sementes 0,4 a 0,6 L de calda/100 Kg de sementes - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Feijão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Tamanduá da soja
(Sternechus subsignatus)
200 mL p.c./100 kg de sementes 0,6 L de calda/100 Kg de sementes - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Vaquinha verde amarela
(Diabrotica speciosa)
200 mL p.c./100 kg de sementes 0,6 L de calda/100 Kg de sementes - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Milho Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Broca do colo
(Elasmopalpus lignosellus)
50 a 200 mL p.c./ha 0,08 a 0,1 L de calda/ha - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Coró da soja
(Phyllophaga cuyabana)
40 a 80 mL p.c./ha 0,08 a 0,1 L de calda/ha - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Pastagens Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Cupim
(Cornitermes cumulans)
20 a 40 mL p.c./100 kg de sementes 0,2 a 0,4 L de calda/ha - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura
Saúva parda
(Atta capiguara)
20 a 40 mL p.c./ha 0,2 a 0,4 L de calda/ha - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Soja Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
bicho bola
(Porcellio laevis)
80 mL p.c./100 kg de sementes 0,24 L de calda/100 Kg de sementes - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Broca do colo
(Elasmopalpus lignosellus)
200 mL p.c./100 kg de sementes até 0,6 L de calda/100 Kg de sementes - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Coró da soja
(Phyllophaga cuyabana)
100 mL p.c./100 kg de sementes 0,3 L de calda/100 Kg de sementes - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Tamanduá da soja
(Sternechus subsignatus)
200 mL p.c./100 kg de sementes 0,6 L de calda/100 Kg de sementes - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Torrãozinho
(Aracanthus mourei)
100 mL p.c./100 kg de sementes 0,3 L de calda/ha - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Vaquinha verde amarela
(Diabrotica speciosa)
200 mL p.c./100 kg de sementes 0,6 L de calda/100 Kg de sementes - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura
Trigo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Larva pão de galinha
(Diloboderus abderus)
100 a 150 mL p.c./100 kg de sementes 0,4 a 0,6 L de calda/100 Kg de sementes - Efetuar apenas uma aplicação em tratamento de sementes antes da semeadura. Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. Misturar o produto ás sementes no momento da semeadura

Conteúdo: 0,25; 0,5; 1; 5; 10; 20; 50; 100; 110; 125; 200; 500; 1.000; 5.000; 10.000; 15.000; 20.000; 25.000; 30.000; 35.000; 40.000; 45.000; 50.000; 55.000; 60.000 L.

FIPRONIL NORTOX TS é um inseticida e cupinicida do grupo químico pirazol que age por ação de contato e ingestão quando utilizado no tratamento de sementes de arroz, cevada, feijão, milho, pastagens, soja e trigo, apresentando controle para os alvos biológicos abaixo indicados, os quais causam consideráveis danos à produção destas culturas.
Manuseie o produto em local aberto e ventilado.
PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO
- Aplique o produto somente nas doses recomendadas.
- Utilize equipamento de proteção individual – EPI: macacão com tratamento hidrorepelente com mangas compridas passando por cima do punho das luvas e as pernas das calças por cima das botas; botas de borracha; avental impermeável; máscara com filtro combinado (filtro químico contra vapores orgânicos e filtro mecânico classe P2); óculos de segurança com proteção lateral; touca árabe e luvas de nitrila.
PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO
- Mantenha o restante do produto adequadamente fechado em sua embalagem original em local trancado, longe do alcance de crianças e animais.

1.2 MODO DE APLICAÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO: APLICAÇÃO TERRESTRE:
Misturar homogeneamente o produto sobre as sementes na dose recomendada em 1 única aplicação, utilizando tambor rotativo com eixo excêntrico ou máquinas apropriadas para tratamentos de sementes.
Tambor rotativo: colocar as sementes e metade da calda inseticida, girar o tambor algumas vezes, e em seguida acrescentar o restante da calda girando novamente até que ocorra uma perfeita distribuição e cobertura das sementes.
Máquinas para tratamento de sementes: antes de tudo verificar o rendimento do equipamento para a semente de arroz, cevada, feijão, pastagem, soja e trigo, e depois abastecer com j a calda pronta no reservatório, calibrar a máquina e por fim efetuar o tratamento. Após o tratamento deixar as sementes secarem a sombra e proceder a semeadura.

MILHO:
Distribuir o produto Fipronil Nortox TS de maneira homogênea sobre as sementes nas doses indicadas. Caso necessário poderá ser feita a diluição de 1:1 (1 litro de produto em 1 litro de água). Neste caso utilizar 0,08 a 0,10 litro da calda inseticida por hectare de milho para se obter as quantidades de produto conforme a recomendação de uso.
ARROZ:
Distribuir o produto Fipronil Nortox TS de forma homogênea sobre as sementes nas doses recomendadas. Se necessário poderá ser feita a diluição na proporção de 1:1 (1 litro de Fipronil em 1 litro de água), desta forma utilizar 0,24 a 0,30 litro de calda de inseticida para 100 kg de sementes de Arroz para o controle de bicheira da raiz e 0,40 a 0,50 litro de calda inseticida para 100 kg de Arroz para o controle de cupins para se obter as quantidades de produto conforme recomendação de uso.
CEVADA E TRIGO:
Caso necessário poderá ser feita a diluição do produto Fipronil Nortox TS na proporção e 1:3 (1 litro do produto em 3 litros de água). Utilizar 0,40 a 0,60 litros da calda inseticida para 100 kg de sementes de Cevada ou Trigo para se obter as quantidades de produto conforme recomendação de uso.
FEIJÃO:
Caso necessário poderá ser feita a diluição do produto Fipronil Nortox TS na proporção de 1:2 (1 litro do produto em 2 litros de água). Utilizar 060 litro da calda inseticida para 100 kg de sementes de Feijão para se obter as quantidades de produto conforme recomendação de uso.
SOJA:
Caso necessário poderá ser feita a diluição do produto Fipronil Nortox TS na proporção de 1:2 (1 litro de produto em 2 litros de água). Utilizar 0,60 litro da calda inseticida quando a dose recomendada for de 200 mL.p.c./100 kg de sementes (para controle de tamanduá-da-sola, vaquinha-verde-amarela e lagarta-elasmo): 0,30 litro da calda inseticida quando a dose recomendada for de 100 mL.p.c./100 kg de sementes (para controle de coró e torrãozinhc) e 0,24 litro da calda inseticida quando a dose recomendada for de 80 mL p.c./100 kg de sementes (para controle de piolho-de-cobra) para se obter as quantidades de produto conforme recomendação.
PASTAGEM:
Caso necessário poderá ser feita a diluição do produto Fipronil Nortox TS na proporção de 1:9 (1 litro do produto em 9 litros de água). Utilizar 0,20 a 0,40 litro da calda inseticida por hectare quando a dose a ser utilizada for de 20 a 40 mL.pc./ha respectivamente. Esta quantidade de calda inseticida deverá ser distribuída homogeneamente no volume de sementes que será utilizado para cobrir um hectare de área semeada para se obter as quantidades de produto conforme recomendação.

Atenção: As sementes tratadas destinam-se única e exclusivamente para o plan io, não podendo ser utilizadas para o consumo humano ou animal.
1.3 INTERVALO DE SEGURANÇA:
Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego.
1.4 INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:
(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana - ANVISA/MS).
1.5 - LIMITAÇÕES DE USO:
- Os usos do produto estão restritos aos indicados no rótulo e bula.
- Quando este produto for utilizado nas doses recomendadas, não causará danos às culturas indicadas.
- Não se recomenda o tratamento das sementes diretamente na caixa da semeadura, devido a
baixa eficiência, resultando em pouca aderência e cobertura desuniforme das sementes.
- Não é recomendável a mistura de Fipronil Nortox TS com produtos de reação fortemente alcalina (Hormônios, Fertilizantes, Estimuladores de Crescimento, etc.) como com qualquer outro ag rotóxico.
- É recomendável proceder regulagem das semeadoras com as sementes já tratadas, uma vez que poderá haver alteração na fluidez das mesmas.
- Para as culturas de soja e feijão utilizar no máximo 600 mL da calda inseticida para 100 kg de sementes, pois poderá ocorrer absorção de excesso de umidade pelo tegumento dessas sementes, o que poderá alterar a qualidade das mesmas quanto a germinação e vigor vegetativo.

ANTES DE USAR LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES.
PRODUTO PERIGOSO.
USE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL COMO INDICADO.
PRECAUÇÕES GERAIS:
- Produto para uso exclusivamente agrícola.
- Não coma, não beba e não fume durante o manuseio e aplicação do produto.
- Não manuseie ou aplique o produto sem os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados.
- Os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados devem ser vestidos na seguinte ordem: macacão, botas, avental, máscara, óculos, touca árabe e luvas de nitrila.
- Não utilize equipamentos de proteção individual (EPI) danificados.
- Não utilize equipamentos com vazamentos ou defeitos.
- Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca.
- Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas.
PRECAUÇÕES NA PREPARAÇÃO DA CALDA:
Caso ocorra contato acidental da pessoa com o produto, siga as orientações descritas em primeiros socorros e procure rapidamente um serviço médico de emergência.
Ao abrir a embalagem, faça-o de modo a evitar respingos.
Utilize equipamento de proteção individual – EPI: macacão com tratamento hidrorepelente com mangas compridas passando por cima do punho das luvas e as pernas das calças por cima das botas; botas de borracha; avental impermeável; máscara com filtro combinado (filtro químico contra vapores orgânicos e filtro mecânico classe P2); óculos de segurança com proteção lateral ; touca árabe e luvas de nitrila.
- Antes de retirar os equipamentos de proteção individual (EPI), lave as luvas ainda vestidas para evitar contaminação.
- Os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados devem ser retirados na seguinte ordem: touca árabe, óculos, avental, botas, macacão, luvas e máscara.
- Tome banho imediatamente após a aplicação do produto.
- Troque e lave as suas roupas de proteção separado das demais roupas da família. Ao lavar as roupas utilizar luvas e avental impermeável.
- Faça a manutenção e lavagem dos equipamentos de proteção após cada aplicação do produto.
- Fique atento ao tempo de uso dos filtros, seguindo corretamente as especificações do fabricante.
- Não reutilizar a embalagem vazia.
- No descarte de embalagens utilize equipamento de proteção individual – EPI: macacão com tratamento hidrorepelente com mangas compridas, luvas de nitrila e botas de borracha.

PRIMEIROS SOCORROS: procure logo um serviço médico de emergência levando a embalagem, rótulo, bula e/ou receituário agronômico do produto.
Ingestão: Se engolir o produto, não provoque vômito. Caso o vômito ocorra naturalmente, deite a pessoa de lado. Não dê nada para beber ou comer.
Olhos: Em caso de contato, lave com muita água corrente durante pelo menos 15 minutos. Evite que a água de lavagem entre no outro olho.
Pele: Em caso de contato, tire a roupa contaminada e lave a pele com muita água corrente e sabão neutro.
Inalação: Se o produto for inalado (“respirado”), leve a pessoa para um local aberto e ventilado.
A pessoa que ajudar deveria proteger-se da contaminação usando luvas e avental impermeáveis, por exemplo.

Mecanismo de Ação, Absorção e Excreção para Animais de Laboratório:
O fipronil age por bloqueio não-competitivo dos canais de cloreto dos receptores específicos GABA. Uma vez absorvido, o fipronil é rapidamente distribuído e metabolizado. Os resíduos teciduais foram detectados na carcaça, trato gastrintestinal, fígado, adrenais e gordura abdominal. A eliminação é lenta, demonstrando um potencial de bioacumulação. É eliminado principalmente das fezes.

Efeitos Agudos e Crônicos para Animais de Laboratório:
Efeitos agudos (Resultado de ensaios com animais – Produto Formulado)
DL 50 oral: em estudo conduzido em ratos, a DL 50 oral ficou entre 300 e 2000 mg/kg pc.
DL 50 dérmica: em estudo conduzido em ratos ficou superior a 4000 mg/kg.
CL50 inalatória: em estudo conduzido em ratos superior a 1,565 mg/L em 4 horas.
Irritação dérmica: no estudo realizado em coelhos, o produto não causou irritação dérmica.
Irritação ocular - em estudo conduzido com coelhos os animais apresentaram hiperemia e edema da conjuntiva reversível em até 72 horas.
Efeitos crônicos (Resultantes de ensaios com animais - Produto Técnico):
Estudos conduzidos para avaliar a toxicidade crônica em cães e ratos, indicaram que os principais efeitos relacionados com o tratamento com o fipronil foram relacionados ao sistema nervoso central, como convulsão, ataxia, tremores, hiper e/ou hipoatividade, enquanto que em camundongos e ratos o fígado também foi um órgão de ação.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente - IBAMA/MMA.

- É recomendável utilizar outros métodos de controle de insetos (ex. Controle Cultural, Biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível e apropriado.

Qualquer agente de controle de inseto pode ficar menos efetivo ao longo do tempo selo inseto alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. Implementando as seguintes estratbgias de Manejo de Resistência a Inseticidas (MRI) poderíamos prolongar a vida útil dos inseticidas:
- Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga.
- Utilizar somente as doses recomendadas na bula.
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recome dações locais par o MRI.
- Incluir outros métodos de controle de insetos (ex. Controle Cultural, Biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível e apropriado.