Bula Glifosato Fersol 480

acessos
Glyphosate
204
Ameribrás

Composição

Glifosato 480 g/L Glicina Substituída

Classificação

Herbicida
III - Medianamente tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Corrosivo
Concentrado Solúvel (SL)
Não seletivo, Sistêmico

Ameixa Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Agriãozinho
(Synedrellopsis grisebachii)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Alfafa
(Medicago sativa)
3,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Anileira
(Indigofera hirsuta)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Apaga fogo
(Alternanthera tenella)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Aveia
(Avena sativa)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Barbasco
(Pterocaulon virgatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Boca de leão selvagem
(Antirrhinum orontium)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Buva
(Conyza bonariensis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cana de açúcar
(Saccharum officinarum)
6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
1,5 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa crusgalli)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
2,5 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim caiana
(Panicum cayennense)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim canoão
(Setaria poiretiana)
3,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria horizontalis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim da roça
(Paspalum urvillei)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim forquilha
(Paspalum conjugatum)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim jaraguá
(Hyparrhenia rufa)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim massambará
(Sorghum halepense)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim melado
(Paspalum dilatatum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim membeca
(Andropogon leucostachyus)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim rabo de burro
(Andropogon bicornis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
1 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capitinga
(Axonopus compressus)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Carrapicho rasteiro
(Acanthospermum australe)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cevadilha
(Bromus catharticus)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea quamoclit)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cordão de frade
(Leonotis nepetifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cuminho
(Fimbristylis miliacea)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Erva lanceta
(Solidago chilensis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Ervilhaca
(Vicia sativa)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Fedegoso branco
(Senna obtusifolia)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Gorga
(Spergula arvensis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama touceira
(Paspalum paniculatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grandiúva
(Trema micrantha)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
1,5 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex crispus)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Malva branca
(Sida cordifolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria gorda
(Talinum paniculatum)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Mata pasto
(Eupatorium maximilianii)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
0,5 a 1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 a 1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Poaia do campo
(Spermacoce alata)
5 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Quebra pedra
(Phyllanthus tenellus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Serralha
(Sonchus oleraceus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Taboca
(Guadua angustifolia)
12 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus flavus)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus difformis)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago major)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Trevo branco
(Trifolium repens)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Arroz Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Agriãozinho
(Synedrellopsis grisebachii)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Alfafa
(Medicago sativa)
3,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Anileira
(Indigofera hirsuta)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Apaga fogo
(Alternanthera tenella)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Aveia
(Avena sativa)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Barbasco
(Pterocaulon virgatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Boca de leão selvagem
(Antirrhinum orontium)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Buva
(Conyza bonariensis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cana de açúcar
(Saccharum officinarum)
6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
1,5 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa crusgalli)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
2,5 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim caiana
(Panicum cayennense)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim canoão
(Setaria poiretiana)
3,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria horizontalis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim da roça
(Paspalum urvillei)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim forquilha
(Paspalum conjugatum)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim jaraguá
(Hyparrhenia rufa)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim massambará
(Sorghum halepense)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim melado
(Paspalum dilatatum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim membeca
(Andropogon leucostachyus)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim rabo de burro
(Andropogon bicornis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
1 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capitinga
(Axonopus compressus)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Carrapicho rasteiro
(Acanthospermum australe)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cevadilha
(Bromus catharticus)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea quamoclit)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cordão de frade
(Leonotis nepetifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cuminho
(Fimbristylis miliacea)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Erva lanceta
(Solidago chilensis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Ervilhaca
(Vicia sativa)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Fedegoso branco
(Senna obtusifolia)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Gorga
(Spergula arvensis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama touceira
(Paspalum paniculatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grandiúva
(Trema micrantha)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
1,5 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex crispus)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Malva branca
(Sida cordifolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria gorda
(Talinum paniculatum)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Mata pasto
(Eupatorium maximilianii)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
0,5 a 1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 a 1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Poaia do campo
(Spermacoce alata)
5 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Quebra pedra
(Phyllanthus tenellus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Serralha
(Sonchus oleraceus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Taboca
(Guadua angustifolia)
12 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus difformis)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus flavus)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago major)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Trevo branco
(Trifolium repens)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. Não determinado. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Banana Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Agriãozinho
(Synedrellopsis grisebachii)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Alfafa
(Medicago sativa)
3,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Anileira
(Indigofera hirsuta)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Apaga fogo
(Alternanthera tenella)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Aveia
(Avena sativa)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Barbasco
(Pterocaulon virgatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Boca de leão selvagem
(Antirrhinum orontium)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Buva
(Conyza bonariensis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cana de açúcar
(Saccharum officinarum)
6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
1,5 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa crusgalli)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
2,5 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim caiana
(Panicum cayennense)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim canoão
(Setaria poiretiana)
3,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria horizontalis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim da roça
(Paspalum urvillei)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim forquilha
(Paspalum conjugatum)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim jaraguá
(Hyparrhenia rufa)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim massambará
(Sorghum halepense)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim melado
(Paspalum dilatatum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim membeca
(Andropogon leucostachyus)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim rabo de burro
(Andropogon bicornis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
1 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capitinga
(Axonopus compressus)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Carrapicho rasteiro
(Acanthospermum australe)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cevadilha
(Bromus catharticus)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea quamoclit)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cordão de frade
(Leonotis nepetifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cuminho
(Fimbristylis miliacea)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Erva lanceta
(Solidago chilensis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Ervilhaca
(Vicia sativa)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Fedegoso branco
(Senna obtusifolia)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Gorga
(Spergula arvensis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama touceira
(Paspalum paniculatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grandiúva
(Trema micrantha)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
1,5 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex crispus)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Malva branca
(Sida cordifolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria gorda
(Talinum paniculatum)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Mata pasto
(Eupatorium maximilianii)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
0,5 a 1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 a 1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Poaia do campo
(Spermacoce alata)
5 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Quebra pedra
(Phyllanthus tenellus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Serralha
(Sonchus oleraceus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Taboca
(Guadua angustifolia)
12 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus flavus)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus difformis)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago major)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Trevo branco
(Trifolium repens)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cacau Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Agriãozinho
(Synedrellopsis grisebachii)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Alfafa
(Medicago sativa)
3,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Anileira
(Indigofera hirsuta)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Apaga fogo
(Alternanthera tenella)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Aveia
(Avena sativa)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Barbasco
(Pterocaulon virgatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Boca de leão selvagem
(Antirrhinum orontium)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Buva
(Conyza bonariensis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cana de açúcar
(Saccharum officinarum)
6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
1,5 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa crusgalli)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
2,5 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim caiana
(Panicum cayennense)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim canoão
(Setaria poiretiana)
3,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria horizontalis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim da roça
(Paspalum urvillei)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim forquilha
(Paspalum conjugatum)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim jaraguá
(Hyparrhenia rufa)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim massambará
(Sorghum halepense)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim melado
(Paspalum dilatatum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim membeca
(Andropogon leucostachyus)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim rabo de burro
(Andropogon bicornis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
1 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capitinga
(Axonopus compressus)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Carrapicho rasteiro
(Acanthospermum australe)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cevadilha
(Bromus catharticus)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea quamoclit)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cordão de frade
(Leonotis nepetifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cuminho
(Fimbristylis miliacea)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Erva lanceta
(Solidago chilensis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Ervilhaca
(Vicia sativa)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Fedegoso branco
(Senna obtusifolia)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Gorga
(Spergula arvensis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama touceira
(Paspalum paniculatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grandiúva
(Trema micrantha)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
1,5 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex crispus)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Malva branca
(Sida cordifolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria gorda
(Talinum paniculatum)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Mata pasto
(Eupatorium maximilianii)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
0,5 a 1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 17 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 a 1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Poaia do campo
(Spermacoce alata)
5 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Quebra pedra
(Phyllanthus tenellus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Serralha
(Sonchus oleraceus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Taboca
(Guadua angustifolia)
12 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus flavus)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus difformis)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago major)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Trevo branco
(Trifolium repens)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Café Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Agriãozinho
(Synedrellopsis grisebachii)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Alfafa
(Medicago sativa)
3,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Anileira
(Indigofera hirsuta)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Apaga fogo
(Alternanthera tenella)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Aveia
(Avena sativa)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Barbasco
(Pterocaulon virgatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Boca de leão selvagem
(Antirrhinum orontium)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Buva
(Conyza bonariensis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cana de açúcar
(Saccharum officinarum)
6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
1,5 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa crusgalli)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
2,5 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim caiana
(Panicum cayennense)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim canoão
(Setaria poiretiana)
3,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria horizontalis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim da roça
(Paspalum urvillei)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim forquilha
(Paspalum conjugatum)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim jaraguá
(Hyparrhenia rufa)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim massambará
(Sorghum halepense)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim melado
(Paspalum dilatatum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim membeca
(Andropogon leucostachyus)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim rabo de burro
(Andropogon bicornis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
1 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capitinga
(Axonopus compressus)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Carrapicho rasteiro
(Acanthospermum australe)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cevadilha
(Bromus catharticus)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea quamoclit)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cordão de frade
(Leonotis nepetifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cuminho
(Fimbristylis miliacea)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Erva lanceta
(Solidago chilensis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Ervilhaca
(Vicia sativa)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Fedegoso branco
(Senna obtusifolia)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Gorga
(Spergula arvensis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama touceira
(Paspalum paniculatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grandiúva
(Trema micrantha)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
1,5 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex crispus)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Malva branca
(Sida cordifolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria gorda
(Talinum paniculatum)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Mata pasto
(Eupatorium maximilianii)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
0,5 a 1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 a 1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Poaia do campo
(Spermacoce alata)
5 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Quebra pedra
(Phyllanthus tenellus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Serralha
(Sonchus oleraceus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Taboca
(Guadua angustifolia)
12 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus flavus)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus difformis)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago major)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Trevo branco
(Trifolium repens)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 15 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cana-de-açúcar Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Alfafa
(Medicago sativa)
3,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Anileira
(Indigofera hirsuta)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Apaga fogo
(Alternanthera tenella)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Aveia
(Avena sativa)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Boca de leão selvagem
(Antirrhinum orontium)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Buva
(Conyza bonariensis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
1,5 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa crusgalli)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
2,5 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim caiana
(Panicum cayennense)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria horizontalis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim da roça
(Paspalum urvillei)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim forquilha
(Paspalum conjugatum)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim jaraguá
(Hyparrhenia rufa)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim melado
(Paspalum dilatatum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim membeca
(Andropogon leucostachyus)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capim rabo de burro
(Andropogon bicornis)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Capitinga
(Axonopus compressus)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Carrapicho rasteiro
(Acanthospermum australe)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cevadilha
(Bromus catharticus)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea quamoclit)
4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cordão de frade
(Leonotis nepetifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Cuminho
(Fimbristylis miliacea)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Grama touceira
(Paspalum paniculatum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
1,5 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Mata pasto
(Eupatorium maximilianii)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
0,5 a 1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 a 1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Quebra pedra
(Phyllanthus tenellus)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Taboca
(Guadua angustifolia)
12 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus difformis)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus flavus)
3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago major)
5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Único. 30 dias. Entre a fase jovem até a formação dos botões florais das plantas infestantes

Bag in box de fibra de papel com bolsa plástica interna de 1,0; 5,0; 10; 15; 20; 25; 50 L.

Balde de polietileno/ COEX/ PEAD/ PET/ Aço/ Plástico de 1,0; 5,0; 10; 15; 20; 25; 50 ;100; 150; 200; 250; 500; 1000 L.

Balde metálico de 1,0; 5,0; 10; 15; 20; 25; 50 ;100; 150; 200; 250; 500; 1000 L.

Bombona de polietileno/ COEX/ PEAD/ PET de 1,0; 5,0; 10; 15; 20; 25; 50 ;100; 150; 200; 250; 500; 1000 L.

Bombona de plástico de 1,0; 5,0; 10; 15; 20; 25; 50 ;100; 150; 200; 250; 500; 1000 L.

Container de polietileno/ aço-inox/ fibra de vidro/ carbono de 25; 50; 100; 150; 200; 250; 300; 400; 500; 1000; 2000; 5000; 7500; 10000; 12500; 15000; 20000; 25000 L.

Container metálico de 25; 50; 100; 150; 200; 250; 300; 400; 500; 1000; 2000; 5000; 7500; 10000; 12500; 15000; 20000; 25000 L.

Contentor intermediário de PEAD (polietileno de alta densidade)/ Aço de 20; 25; 50; 100; 200; 250; 500; 1000 L.

Frasco de COEX/ PET de 0,1; 0,2; 0,25; 0,5; 1,0; 5,0; 10; 15; 20; 25; 50; 100; 150; 200; 250; 500; 1000 L.

Frasco de polietileno/ PEAD/ plástico de 1,0; 5,0; 10; 15; 20; 25; 50; 100; 150; 200; 250; 500; 1000 L.

Isotanque de aço-inox/ aço/ carbono/ fibra de vidro de 5000; 10000; 15000; 20000; 25000; 30000; 35000; 40000; 45000; 50000 L.

Stand-up pouch, com tampa de plástico de 1,0; 5,0; 10; 15; 20; 25; 50 L.

Tambor metálico de 1,0; 5,0; 10; 15; 20; 25; 50; 100; 150; 200; 250; 500; 1000 L.

Tanque de aço-inox/ aço/ carbono/ fibra de vidro de 500; 1000; 2000; 5000; 7500; 10000; 12500; 15000; 20000; 25000 L.

INSTUÇÕES DE USO:
(vide indicações de uso/dose)

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
Uma única aplicação é suficiente, atendida a época de aplicação.
Chuvas que ocorram 4 horas após a aplicação, não afetam a eficiência do produto.

MODO DE APLICAÇÃO:
Glifosato Fersol 480 é herbicida pós-emergente, sistêmico e não seletivo, recomendado para o controle de plantas daninhas anuais e perenes nas culturas de Eucalipto e Pinus.
Nas culturas de Eucalipto e Pinus, o produto deve ser aplicado em jato dirigido, quando a planta daninha estiver em pleno estágio vegetativo.
Em pré-plantio o produto é aplicado na área toda, para a completa erradicação da vegetação (plantas daninhas), para posterior implantação das espécies florestais.

Equipamentos de Aplicação: a) Pulverizadores terrestres:
Vazão de 200 a 400 litros de calda/ha variando de acordo com o grau de infestação e estágio das ervas.
Bico de pulverização (terrestre):
bico leque (110.04); pressão de 30-40 Ib/pol² densidade de gotas 30-40 gotas/cm2

b) Pulverização aérea com aeronave de asa fixa Ipanema (qualquer modelo):
Vazão de 40-50 litros de calda por hectare.
Altura do vôo de 4 a 5 metros do topo da cultura.
Largura da faixa de deposição: 15 metros.
Bico de pulverização (aérea):
utilizar bicos convencionais (serie D ou similar)
deposição mínima de 20 gotas/cm2
pressão de 15-30 psi

INTERVALO DE SEGURANÇA:
UNA - Uso Não Alimentar.

d) Condições clímaticas:

Temperatura (máxima): 28°C Umidade relativa do ar (mínimo): 55%
Velocidade do vento (máximo): 10 km/hora (3 m/s)

Fitotoxicidade: durante a aplicação deve-se evitar que a solução atinja as partes verdes das plantas úteis. Não controla sementes de ervas não emergidas, Glifosato Fersol 480, tem ação exclusiva de pós emergência.
Corrosividade: o produto é corrosivo aos pulverizadores e tanques galvanizados (recobertos com zinco), portanto não utilize estes equipamentos.

Corrosividade: o produto é corrosivo aos pulverizadores e tanques galvanizados (recobertos com zinco), portanto não utilize esetes equipamentos.

Compatibilidade: o produto deve ser aplicado isoladamente.

I ANTES DE USAR LEIA COM ATENÇÃO AS INTRUÇÕES:

Precauções Gerais:
Não coma, não beba e não fume durante o manuseio de produto.
- Não utilize equipamento com vazamento.

Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. Não distribua o produto com as mãos desprotegidas.

Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas;
Não utilize Equipamentos de Proteção de Proteção Individual (EPI) danificados;

Precauções no Manuseio:
- Use protetor ocular: O produto é irritante para os olhos.
Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente, VEJA PRIMEIROS SOCORROS.

- Use máscara cobrindo o nariz e a boca: Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.

- Use luvas de borracha: Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS .

. - . Ao abrir a embalagem, faça de modo a evitar respingos: Use macacão com mangas compridas, chapéu de aba larga, óculos ou viseira facial, luvas, botas avental impermeável e máscara apropriada.

Precauções Durante a Aplicação:
- Evite o máximo possível o contato com a área de aplicação.
- Não aplique o produto contra o vento e nas horas mais quentes do dia;
- O produto produz neblina, use máscara cobrindo o nariz e a boca.
- Use macacão com mangas compridas, chapéu de aba larga, luvas, óculos e botas.

-
Precauções Após Aplicação:
- Não reutilize a embalagem vazia.
Mantenha o restante do produto adequadamente fechado na embalagem original em local trancado, longe do alcance de crianças e animais.
Tome banho, troque e lave suas roupas de proteção separado das roupas domésticas. Ao lavar as roupas de proteção utilizar luvas e avental impermeável.
Faça a manutenção e lavagem dos equipamentos de proteço após cada aplicação do produto. Fique atento ao período de vida útil dos filtros, seguindo corretamente as especificações do fabricante;

PRIMEIROS SOCORROS:
- Ingestão:
Provoque vômito, procure logo o médico, levando a embalagem, o rótulo, a bula ou o receituário agronômico do produto.

- Olhos:
Lave com água em abundância e procure o médico levando a embalagem, o rótulo, a bula ou o receituário agronômico do produto.

- Pele:
Lave com água e sabão em abundância, procure o médico, levando a embalagem, rótulo, bula ou o receituário agronômico do produto

- Inalação:
Procure lugar arejado e vá ao médico, levando a embalagem, rótulo , bula ou receituário agronômico do produto.

TRATAMENTO MÉDICO DE EMERGÊNCIA E ANTÍDOTO
Não há antídoto específico.
Em casos de intoxicação administrar carvão ativado na dose de 1 g por quilograma de peso em crianças e de 30 a 100 gramas em adultos (30 g de carvão para um mínimo de 240 ml de diluente que pode ser água, soro, catártico salino ou sorbitol). Catárticos (laxantes) deverão ser administrados junto ou logo após o carvão ativado.
Manter um volume urinário adequado. O produto é excretado rapidamente pela urina. Em pacientes com insuficiência renal proceder a hemodiálise.
Repor perdas hidro-eletrolíticas resultantes dos vômitos e diarréia. Antibióticos e corticosteróides não devem ser administrados de rotina.
Caso ocorra edema pulmonar manter ventilação e oxigenação adequada com controle gasométrico. Caso os níveis de P02 não possam ser mantidos, introduzir ventilação mecânica com PEEP ou CPAP.
Não administrar uso de atropina.

TELEFONES DE EMERGÊNCIA:
Centro de Controle de Intoxicações: (11) 5012-5311
Fersol Indústria e Comércio Ltda. (11) 4026-6200

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE:

Este produto é:
- PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE (CLASSE III).

Evite contaminação ambiental- Preserve a Natureza.
Não utilize equipamento com vazamentos.
Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes.
Aplique somente as doses recomendadas.
Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água. Evite a contaminação da água.
Não execute aplicação aérea de agrotóxicos em áreas situadas a uma distância inferior a 500 (quinhentos) metros de povoação e de mananciais de captação de água para abastecimento público e de 250 (duzentos e cinquenta) metros de mananciais de água, moradias isoladas, agrupamentos de animais e vegetação suscetível a danos.
Observe as disposições constantes na legislação estadual e municipal concementes às atividades aeroagrícolas.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES:
Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada.
O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas, rações ou outros materiais.
A construção deve ser de alvenaria ou de material não combustível. O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável.
Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO.
Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças. Deve haver sempre recipientes disponíveis para envolver embalagens rompidas.
Em caso de armazéns, deverão ser seguidas as instruções da NBR 9843 da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT
Observe legislação estadual e municipal.

EM CASO DE ACIDENTE:
Isole e sinalize a área contaminada.
Utilize equipamentos de proteção individual.
Contacte as autoridades locais competentes e a Empresa FERSOL INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. - Telefone de Emergência: (11) 4026-6200.
Procure impedir que o produto atinja bueiros, drenos ou corpos d'água.
Em caso de incêndio, use extintores A BASE DE PÓ QUÍMICO, ou A BASE DE ÁGUA EM FORMA DE NEBLINA, TAMBÉM PODE SER USADO, DESDE QUE NÃO OCASIONE DERRAMAMENTO / ESPALHAMENTO DO PRODUTO, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

DEVOLUÇÃO DE EMBALAGENS VAZIAS:
É obrigatória a devolução desta embalagem, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto ou no local indicado, por escrito, na nota fiscal de compra, conforme instruções da bula. Não armazene ou transporte embalagens vazias junto com alimentos, bebidas, rações, medicamentos, ammaIS ou pessoas.
A destinação inadequada de embalagens e restos de produtos no meio ambiente ocasiona contaminação do solo, da água e do ar.
SIGA AS INSTRUÇÕES CONTIDAS NA BULA REFERENTES AOS PROCEDIMENTOS DE LA V AGEM E/OU DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS.

PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:
Caso este produto venha a se tornar impróprio para utilização ou em desuso, consulte o registrante através do telefone: (11) 4026-6200 para sua devolução e destinação final.

TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS, COMPONENTES E AFINS:
Está sujeito as regras e aos procedimentos estabelecidos na legislação específica.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes sejam implementados.

Muitos fatores de resistência, podem ser responsáveis para o pequeno desempenho do produto.

Estes incluem:
a. Fatores da aplicação do herbicida: por exemplo, dose imprópria ou sincronismo; pulverização inadequada.
f. Condições do solo: por exemplo, umidade do solo; semente de baixa qualidade; adsorção.
g. Circunstâncias climáticas: por exemplo, chuva; temperatura.
h. Fatores da planta daninha: por exemplo, tamanho das plantas daninhas; germinação subseqüente; infestação muito elevada.
Recomendações:
a. Utilizar somente as doses recomendadas no rótulo/bula;
b. Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre as recomendações locais para o manejo de resistência.