Bula Imidacloprid Nufarm 700 WG - Nufarm

Bula Imidacloprid Nufarm 700 WG

CI
Imidacloprido
13409
Sumitomo

Composição

Imidacloprido 700 g/kg

Classificação

Terrestre
Inseticida
4 - Produto Pouco Tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Granulado Dispersível (WG)
Sistêmico

Algodão

Dosagem Calda Terrestre
Aphis gossypii (Pulgão do algodoeiro)

Batata

Dosagem Calda Terrestre
Myzus persicae (Pulgão verde)

Cana-de-açúcar

Dosagem Calda Terrestre
Heterotermes tenuis (Cupim)

Cebola

Calda Terrestre Dosagem
Thrips tabaci (Tripes do fumo)

Crisântemo

Dosagem Calda Terrestre
Thrips palmi (Tripes)

Feijão

Dosagem Calda Terrestre
Bemisia tabaci (Mosca branca)
Empoasca kraemeri (Cigarrinha verde)

Melão

Dosagem Calda Terrestre
Bemisia tabaci raça B (Mosca branca)

Tomate

Calda Terrestre Dosagem
Bemisia tabaci raça B (Mosca branca)
Myzus persicae (Pulgão verde)

Frascos PET e Bombonas de Polietileno ( PE mono) de 1; 5; 10; 20 e 50 Litros

Saco metalizado de 5; 10; 15 e 20 kg

Saco aluminizado com laminado poliéster metalizado + polietileno linear de baixa densidade de 30; 100; 200; 500 g e 1kg.

Big bag de polipropileno (PP) de 100 kg

Tambores de polietileno ( PE mono) e tambores de aço de 50; 70 e 100 kg

MODO DE AÇÃO

Inseticida sistêmico com atividade translaminar, com ação de contato e ingestão. É rapidamente absorvido e posteriormente distribuído da parte superior para a inferior da planta, possuindo boa ação sistêmica na raiz.

MODO DE APLICAÇÃO/EQUIPAMENTO

O volume de calda pode variar em função da área efetivamente tratada, do estágio, porte/altura e densidade da cultura, bem como do equipamento e tecnologia utilizada, conforme descrito abaixo:
Algodão: pulverização foliar, usando bico cônico vazio e volume de calda entre 100 e 300 L/ha.
Batata: pulverização foliar usando bico cônico vazio e volume de calda entre 300 a 800 L/ha.
Cana-de-açúcar: pulverização em jato dirigido sobre os toletes dentro do sulco de plantio, usando bico de jato leque e volume de calda de 200 a 400 L/ha.
Cebola: pulverização foliar usar bico cônico ou similar e volume de calda de 500 a 800 L/ha.
Crisântemo: pulverização foliar usando bico cônico vazio e volume de calda de 500 a 1000 L/ha.
Feijão: pulverização foliar usando bico cônico vazio e volume de calda de 200 a 400L/ha.
Melão: usar pulverizador costal manual sem a ponta do bico e adaptado com dosador (tubo plástico em forma de cachimbo) que permita aplicar em jato dirigido 15 a 20 ml da calda/planta (atingido o caule e escorrendo até o solo), aplicando em média 150 a 200 L de calda/ha.
Tomate: usar pulverizador costal manual sem a ponta do bico e adaptado com dosador (tubo plástico em forma de cachimbo) que permita aplicar em jato dirigido 15 a 20 ml da calda/planta (atingido o caule e escorrendo até o solo), aplicando em média 180 a 220L de calda/ha.

INTERVALOS DE SEGURANÇA

Algodão: 30 dias;
Batata, Cebola e Feijão: 21 dias;
Cana-de-açúcar: Intervalo de segurança não determinado;
Crisântemo: Uso não alimentar;
Melão: 14 dias;
Tomate: 7 dias.

INTERVALO DE REENTRADA DAS PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite entrar antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

Não existem limitações desde que sejam seguidas criteriosamente as instruções de uso do produto.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir outros métodos de controle de pragas (ex. controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa do Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponíveis e apropriados.

A resistência de pragas a agrotóxicos ou qualquer outro agente de controle pode tornar-se um problema econômico, ou seja, fracassos no controle da praga podem ser observados devido à resistência.
O inseticida IMIDACLOPRID NUFARM 700 WG pertence ao grupo 4A (agonistas de receptores nicotínicos da acetilcolina - neonicotinóides) e o uso repetido deste inseticida ou de outro produto do mesmo grupo pode aumentar o risco de desenvolvimento de populações resistentes em algumas culturas.
Para manter a eficácia e longevidade do IMIDACLOPRID NUFARM 700 WG como uma ferramenta útil de manejo de pragas agrícolas, é necessário seguir as seguintes estratégias que podem prevenir, retardar ou reverter a evolução da resistência:
Adotar as práticas de manejo a inseticidas, tais como:
• Rotacionar produtos com mecanismo de ação distinto do Grupo 4A. Sempre rotacionar com produtos de mecanismo de ação efetivos para a praga alvo.
• Usar IMIDACLOPRID NUFARM 700 WG ou outro produto do mesmo grupo químico somente dentro de um “intervalo de aplicação” (janelas) de cerca de 30 dias.
• Aplicações sucessivas de IMIDACLOPRID NUFARM 700 WG podem ser feitas desde que o período residual total do “intervalo de aplicações” não exceda o período de uma geração da praga-alvo.
• Seguir as recomendações de bula quanto ao número máximo de aplicações permitidas. No caso específico do IMIDACLOPRID NUFARM 700 WG, o período total de exposição (número de dias) a inseticidas do grupo químico dos agonistas de receptores nicotínicos da acetilcolina – neonicotinóides não deve exceder 50% do ciclo da cultura ou 50% do número total de aplicações recomendadas na bula.
• Respeitar o intervalo de aplicação para a reutilização do IMIDACLOPRID NUFARM 700 WG ou outros produtos do Grupo 4A quando for necessário;
• Sempre que possível, realizar as aplicações direcionadas às fases mais suscetíveis das pragas a serem controladas;
• Adotar outras táticas de controle, previstas no Manejo Integrado de Pragas (MIP) como rotação de culturas, controle biológico, controle por comportamento etc., sempre que disponível e apropriado;
• Utilizar as recomendações e da modalidade de aplicação de acordo com a bula do produto;
• Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e para a orientação técnica na aplicação de inseticidas;
• Informações sobre possíveis casos de resistência em insetos e ácaros devem ser encaminhados para o IRAC-BR (www.irac-br.org.br), ou para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (www.agricultura.gov.br).

PT - Imidacloprid Técnico Agripec reg. nº 7204;