Bula Lead

acessos
Carbendazim
15807
FMC - Campinas

Composição

Carbendazim 500 g/L Benzimidazóis

Classificação

Fungicida
III - Medianamente tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Sistêmico
Feijão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum lindemuthianum)
0,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 50 L de calda/ha (aéreo) 10 a 15 dias. 14 dias. Preventivo, 30 dias após a emergência
Soja Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum truncatum)
100 mL p.c./100 kg de sementes - - - Não determinado. Antes da semadura
Damping-off
(Rhizoctonia solani)
100 mL p.c./100 kg de sementes - - - Não determinado. Antes da semadura
Fungo de armazenamento
(Penicillium spp)
100 mL p.c./100 kg de sementes - - - Não determinado. Antes da semadura
Fungo de pós colheita
(Aspergillus spp)
100 mL p.c./100 kg de sementes - - - Não determinado. Antes da semeadura
Fusariose
(Fusarium pallidoroseum)
100 mL p.c./100 kg de sementes - - - Não determinado. Antes da semadura
Mancha parda
(Septoria glycines)
0,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 50 L de calda/ha (aéreo) 10 a 15 dias. 14 dias. Florescimento/formação de vagens
Mancha púrpura da semente
(Cercospora kikuchii)
0,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 50 L de calda/ha (aéreo) 15 a 20 dias. 14 dias. Florescimento/formação de vagens
Mancha púrpura da semente
(Cercospora kikuchii)
100 mL p.c./100 kg de sementes - - - Não determinado. Antes da semadura
Podridão seca
(Phomopsis sojae)
100 mL p.c./100 kg de sementes - - - Não determinado. Antes da semadura

Frasco de plástico para 0,5; 1; 1,5; 2; 2,5; 3; 3,5; 4; 4,5 e 5 L. Bombona de plástico para 10; 15; 20 e 50 L. Embalagem retornável de plástico e metal para 100; 200; 500; 945 e 1000 L.

INSTRUÇÕES DE USO:
LEAD é um fungicida sistêmico de translocação ascendente, com ação de protetora e curativa, de amplo espectro.

CULTURAS/DOENÇAS/DOSES:
Vide a seção “Indicações de Uso/Doses”

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
- Pulverização da parte aérea em culturas:
FEIJÃO: Iniciar as aplicações preventivamente ao redor de 30 dias após a emergência e repetir após 10 a 15 dias de acordo com as condições climáticas e pressão da doença, até o máximo de duas aplicações no ciclo da cultura.
SOJA: Iniciar a aplicação na fase de florescimento à formação de vagem, repetindo 15 a 20 dias após a primeira aplicação, até o máximo de duas aplicações no ciclo da cultura.

- Tratamento de sementes:
Misturar o produto às sementes de soja antes da semeadura.

MODO DE APLICAÇÃO:
- Pulverização em culturas:
LEAD é indicado para aplicação em mistura com água. Recomenda-se agitar a embalagem do produto antes do preparo da calda. Para o uso nas culturas de feijão e soja, o produto deve ser utilizado na forma de pulverização via terrestre ou aérea.

- Tratamento de sementes:
Agitar a embalagem do produto e diluir 100 ml do produto em 400 ml de água e distribuir homogeneamente em 100 kg de sementes. Misturar homogeneamente o produto às sementes durante um período mínimo de 10 minutos em tambor giratório, betoneiras ou equipamentos específicos para este fim.

• Equipamentos de aplicação:
- Pulverização via terrestre:
FEIJÃO E SOJA: Barras dotadas de bicos cônicos da série D ou similar; Velocidade do Trator: em torno de 6 km/h; Pressão de trabalho: 80 a 120 Ib/poI²;Tamanho de gotas: 200 a 400 micra; Densidade de gotas: em torno de 60 gotas/cm²; Volume de calda: 200 a 400 L/ha. Condições meteorológicas: ventos de no máximo 10 km/hora; temperatura máxima de 30°C; umidade relativa do ar: mínimo de 50%.

- Pulverização via aérea:
FEIJÃO E SOJA: Para aeronaves Ipanema, utilizar barras dotadas de bicos cônicos série D ou similar, com disco (core) com ângulo inferior a 45° ou micronair com 4 atomizadores, seguindo a tabela do fabricante para ajuste do regulador de vazão (VRV) , pressão e ângulo de pá.
Volume de aplicação: 30 a 50 L/ha. Altura do vôo: com barras: 2 a 3 m do alvo a ser atingido largura da faixa de deposição efetiva: 15 m. Tamanho das gotas: 200 a 400 micra. Densidade de gotas: em torno de 60 gotas/cm².
Condições meteorológicas: ventos de no máximo 10 km/hora; temperatura máxima de 30°C; umidade relativa do ar: mínimo de 50%.
Tanto para pulverização terrestre quanto aérea, a escolha do volume de calda e o tamanho de gotas a serem utilizados, deve levar em consideração as condições climáticas e o stand da cultura, conforme orientações do engenheiro agrônomo.

- Tratamento de sementes:
Misturar homogeneamente o produto às sementes de soja durante um período mínimo de 10 minutos em tambor giratório, betoneiras ou equipamentos específicos para esse fim.

ATENCÃO: No tratamento de sementes de soja destinadas ao plantio, deve-se adicionar ao LEAD, um corante específico para tratamento de sementes. O corante denominado Vermelho Sun deve ser adicionado na água com o fungicida, misturando-se com as sementes que serão plantadas logo em seguida. Recomenda-se utilizar 15 ml de corante /100 kg de sementes.
As sementes tratadas destinam-se única e exclusivamente para o plantio, não podendo ser utilizadas para o consumo humano ou animal.

INTERVALO DE SEGURANÇA:
Feijão: 14 dias
Soja: 14 dias
Tratamento de sementes de soja: Não determinado.

LIMITAÇÕES DE USO:
• Uso exclusivo para culturas agrícolas.
• As sementes de soja tratadas destinam-se exclusivamente para o plantio, não podendo ser utilizadas como alimento humano ou rações animais.
• Não foi observado nenhum sintoma de fitotoxicidade na germinação de sementes tratadas com as doses recomendadas.
• Não se recomenda o uso de ferramentas manuais ou lonas plásticas no tratamento de sementes.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

É importante associar ao emprego de fungicidas, outros métodos de controle de fungos (cultural, biológico, etc.), sempre com base no programa de Manejo Integrado de Doenças para cada cultura, quando disponível e apropriado.

Para as culturas que, durante o ciclo, exigem um elevado número de aplicações, recomenda-se realizar a rotação de fungicidas com mecanismos de ação diferentes, visando prevenir o aparecimento de fungos resistentes e prolongar a vida útil dos fungicidas na agricultura. Recomenda-se consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das recomendações mais adequadas para o manejo e prevenção de resistência aos fungicidas.

Compatibilidade

Vide Aplicação/Uso