Bula MNG-02/14 - Maneogene

Bula MNG-02/14

Paecilomyces lilacinus, isolado CCT 7766
40619
Maneogene

Composição

Paecilomyces lilacinus 7 g/L

Classificação

Tratamento de Sementes
Nematicida Microbiológico
4 - Produto Pouco Tóxico
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Concentrado Solúvel (SL)
Nematicida microbiológico

Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico

Meloidogyne incognita (Nematóide das galhas)

Tipo: Saco
Material: Plástico
Capacidade: 1 - 20 L
Tipo: Frasco
Material: Plástico
Capacidade: 1 L
Tipo: Bombona
Material: Plástico
Capacidade: 5 - 20 L
Tipo: Tambor
Material: Plástico
Capacidade: 200 L.

INSTRUÇÕES DE USO

MODO E EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO

Aplicar o produto via tratamento de sementes através de maquinas terrestres e tambores rotativos específicos, que venham a proporcionar segurança e melhor cobertura das sementes.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não determinado em função da não necessidade de estipular limite máximo de resíduo (LMR) para este ingrediente ativo.

INTERVALO DE REENTRADA

Não requerido, o produto é destinado a tratamento de sementes.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

Não existem informações sobre o desenvolvimento de resistência de Paecilomyces lilacinus. Qualquer agente de controle de inseto pode ficar menos efetivo ao longo do tempo devido o desenvolvimento de resistência. O comitê Brasileiro de Ação a Resistência a Inseticidas – IRAC-BR – recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas (MRI), visando prolongar a vida útil dos mesmos:
-Qualquer produto para controle de insetos da mesma classe ou modo de ação, não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga.
-Utilizar somente as dosagens recomendadas no rótulo/bula.
-Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o MRI.
-Incluir outros métodos de controle de insetos (ex. Controle Cultural, Biológico etc.) dentro do Manejo Integrado de Pragas (MIP), quando disponível e apropriado.