Bula Nicosulfuron Nortox

CI
Nicossulfurom
4116
Nortox

Composição

Nicossulfurom 40 g/L

Classificação

Terrestre/Aérea
Herbicida
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Seletivo, Sistêmico, Pós-emergência

Bombona (plástico): 5; 10; 20; 50; 200 L

Contentor intermediário (IBC) - (plástico): 500; 1000 L

Garrafa (plástico): 0,5; 1 L

Tambor (metálico/plástico): 110; 125; 200 L

INSTRUÇÕES DE USO

Nicosulfuron Nortox é um herbicida sistêmico seletivo de ação de pós-emergência apresentado na formulação suspensão concentrada para controle de plantas daninhas tanto de folhas largas como gramíneas indicadas que infestam a cultura do milho.
CULTURA
É indicado para a cultura de milho tanto no sistema de plantio convencional como no plantio direto.

MODO DE AÇÃO DO PRODUTO EM RELAÇÃO AO ALVO BIOLÓGICO

A absorção do produto se dá via foliar e radicular, e assim é rapidamente translocado aos meristemas apicais das plantas. O mecanismo de ação consiste na inibição e ação da acetolactase (ALS) também chamada acetohydroxyacid synthase (AHAS), enzima chave na biossíntese dos aminoácidos isoleucina e valina. O Nicossulfurom interrompe a divisão celular das plantas daninhas cerca de duas horas após a sua aplicação; as plantas afetadas apresentam-se inicialmente com coloração amarelada, passando a vermelho-púrpura. A morte das plantas daninhas ocorre dentro de 7 a 21 dias, dependendo do estágio da mesma no momento da aplicação.

MODO DE APLICAÇÃO E EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO

Aplicação terrestre:
Nicosulfuron Nortox é aplicado em pulverização na pós-emergência das plantas daninhas quando as mesmas estiverem no início de seu desenvolvimento (de 2 a 6 folhas) e quando a cultura do milho estiver com 2 a 6 folhas (10 a 25 cm de altura) de desenvolvimento. O produto deve ser aplicado quando as plantas daninhas apresentarem um bom desenvolvimento vegetativo, evitando período de estiagem prolongada, respeitando as condições de velocidade do vento inferior a 10 km/hora, temperatura menor que 25ºC e umidade relativa do ar inferior a 60%, excesso de chuva ou com o milho em precárias condições vegetativas, fitossanitárias ou coberto de orvalho.
Para preparação da calda, abasteça o pulverizador até 3/4 de sua capacidade, adicione a dose recomendada de Nicosulfuron Nortox mantendo um mínimo de agitação para uniformização da calda. Coloque a dose indicada do herbicida Nicosulfuron Nortox em um recipiente com água a parte para se obter uma pré-diluição do produto e adicione ao tanque do pulverizador, após isso complete o volume restante do pulverizador com água e aplique de imediato sobre o alvo biológico.
Para se obter uma distribuição uniforme de Nicosulfuron Nortox sobre cultura do milho, recomenda-se utilizar pulverizador tratorizado com barra, equipados com bicos de jato em leque, com angulo 80º ou 110 º. Os bicos regulados que proporcionem densidade de 20 gotas/cm² com tamanho de 200 a 400 micra. O volume para a aplicação terrestre é de 150 a 200 litros de calda por hectare.

Aplicação aérea:
Em aplicações aéreas devem obedecer vazões entre 30 a 50 L/ha de calda e observar ventos até 10 km/hora. Para maiores esclarecimentos consulte um Engenheiro Agrônomo.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite entrar antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPI's) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

• O produto necessita de uma hora sem chuva após a aplicação para não ter seu efeito reduzido por lavagem do produto;
• Não adicionar adjuvante à calda de aplicação;
• Não aplicar o produto nas culturas de sorgo, milheto e milho pipoca;
• Não aplicar Nicosulfuron Nortox nas seguintes cultivares de milho: AG-2003, Agromen-210, C211, CO-11, FT-9043, P-3230 e ICI-8551.
• Objetivando evitar elevada fitoxicidade na cultura do milho, respeitar um intervalo de sete dias entre a aplicação de Nicosulfuron Nortox e a aplicação de produtos organofosforados bem como entre as adubações nitrogenadas e vice-versa.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas daninhas a ele resistentes. Como prática de manejo e resistência de plantas daninhas deverão ser aplicados herbicidas, com diferentes mecanismos de ação, devidamente registrados para a cultura. Não havendo produtos alternativos recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos procure um Engenheiro Agrônomo.

NICOSULFURON NORTOX é um herbicida composto por nicossulfurom, pertencente ao grupo das sulfoniluréia (Grupo B), que apresenta modo de ação a inibição da enzima acetolactato sintase (ALS), segundo a classificação internacional do HRAC (Associação Brasileira de Ação à Resistência de Plantas Daninhas a Herbicidas). Após absorção é rapidamente translocado para áreas e crescimento ativo (meristemas, ápices), ocasionando a morte das plantas devido a incapacidade de produzir os aminoácidos essenciais.
O uso sucessivo de herbicidas do mesmo mecanismo de ação para o controle do mesmo alvo pode contribuir para o aumento da população da planta daninha alvo resistente a esse mecanismo de ação, levando a perda de eficiência do produto e um consequente prejuízo.
Como prática de manejo de resistência de plantas daninhas e para evitar os problemas com a resistência, seguem algumas recomendações:
- Rotação de herbicidas com mecanismos de ação distinto do Grupo B para o controle do mesmo alvo, quando apropriado.
- Adotar outras práticas de controle de plantas daninhas seguindo as boas práticas agrícolas.
- Utilizar as recomendações de dose e modo de aplicação de acordo com a bula do produto.
- Sempre consultar um engenheiro agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e a orientação técnica da aplicação de herbicidas.
- Informações sobre possíveis casos de resistência em plantas daninhas devem ser consultados e, ou, informados à: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas (SBCPD: www.sbcpd.org), Associação Brasileira de Ação à Resistência de Plantas Daninhas aos Herbicidas (HRAC-BR: www.hrac-br.org), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA: www.agricultura.gov.br).




Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.