Bula Nufuron - Sumitomo

Bula Nufuron

CI
Metsulfurom-metílico
15107
Sumitomo

Composição

Metsulfurom-metílico 600 g/kg

Classificação

Terrestre/Aérea
Herbicida
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Granulado Dispersível (WG)
Seletivo, Sistêmico

Arroz

Calda Terrestre Dosagem
Aeschynomene rudis (Angiquinho)
Bidens pilosa (Picão preto)
Commelina benghalensis (Trapoeraba)
Ipomoea hederifolia (Corda de viola)
Ipomoea purpurea (Corda de viola)

Aveia

Calda Terrestre Dosagem
Bidens pilosa (Picão preto)
Galinsoga parviflora (Picão branco)
Raphanus raphanistrum (Nabiça)
Rumex obtusifolius (Língua de vaca)

Aveia preta

Calda Terrestre Dosagem
Raphanus raphanistrum (Nabiça)

Café

Calda Terrestre Dosagem
Bidens pilosa (Picão preto)

Cana-de-açúcar

Calda Terrestre Dosagem
Cleome affinis (Mussambê)
Portulaca oleracea (Beldroega)
Sida cordifolia (Malva branca)
Sida rhombifolia (Guanxuma)

Cevada

Calda Terrestre Dosagem
Raphanus raphanistrum (Nabiça)

Citros

Calda Terrestre Dosagem
Bidens pilosa (Picão preto)
Commelina benghalensis (Trapoeraba)

Pastagens

Calda Terrestre Dosagem
Croton glandulosus (Gervão branco)
Sida rhombifolia (Guanxuma)

Trigo

Calda Terrestre Dosagem
Amaranthus deflexus (Caruru rasteiro)
Ambrosia elatior (Erva de santiago)
Bidens pilosa (Picão preto)
Chamaesyce hirta (Erva de Santa Luzia)
Chamaesyce hyssopifolia (Burra leiteira)
Emilia sonchifolia (Falsa serralha)
Euphorbia heterophylla (Amendoim bravo)
Galinsoga parviflora (Picão branco)
Galinsoga quadriradiata (Fazendeiro)
Gnaphalium spicatum (Erva branca)
Hypochoeris brasiliensis (Almeirão do campo)
Leonurus sibiricus (Rubim)
Melampodium perfoliatum (Flor amarela)
Parthenium hysterophorus (Losna branca)
Raphanus raphanistrum (Nabiça)
Richardia brasiliensis (Poaia branca)
Rumex acetosella (Língua de vaca)
Rumex obtusifolius (Língua de vaca)
Silene gallica (Alfinetes de terra)
Soliva pterosperma (Roseta)
Spergula arvensis (Gorga)
Stachys arvensis (Urtiga mansa)
Stellaria media (Esparguta)
Tagetes minuta (Vara de rojão)
Vicia sativa (Ervilhaca)

Triticale

Calda Terrestre Dosagem
Raphanus raphanistrum (Nabiça)

Saco - Papelão, Plástico, Aluminizado, Multifoliado - 0,01; 0,02; 0,025; 0,03; 0,033; 0,04; 0,045; 0,05; 0,055; 0,06; 0,065; 0,07; 0,075; 0,08; 0,085; 0,09; 0,095; 0,1; 0,15; 0,12; 0,18; 0,2; 0,21; 0,25; 0,3; 0,45; 0,5; 0,6; 1; 1,5;2; 2,5; 3; 4; 5; 8; 10; 15; 20; 25; 50; 75 e 100k

Saco - Metalizado ou Hidrossoltivel - 0,15; 0,2; 0,25; 0,5; 1,5; 2; 2,5; 3; 4; 8; 15 e 20 k

Saco - Polietileno, Papel, Papelão com proteção impermeável - 0,1; 0,12; 0,15; 0,18 0,2; 0,21; 0,25; 0,3; 0,33; 0,4; 0,45; 0,5; 0,55; 0,6; 0,65; 0,7; 0,75; 0,8; 0,85; 0,9; 0,95; 1; 1,5; 2; 2,5; 3; 4; 5; 8; 10; 15; 20; 25; 50; 75 e 100 kg

Cartucho - Plástico ou Metálico - 0,1; 0,12; 0,15; 0,18; 0,21; 0,3; 0,45; 0,6; 1; 5 e 10 kg

Cartucho/Caixa - 0,1; 0,12; 0,15; 0,18; 0,21; 0,3; 0,45; 0,6; 1 e 5 kg

Tambor/Barrica - 0,15; 0,2; 0,25; 0,5; 1; 1,5; 2; 2,5; 3; 4; 5; 8; 10; 15 e 20kg

Frasco/Bombona/ Tambor - 1; 5; 10; 25; 50; 75 e 100 kg / Plástico, Polietileno, Metálico,
Metálico com revestimento anticorrosivo - 1,5; 2; 2,5; 3; 4; 8; 15; 20; 200; 250; 500 e 1.000 kg

Barrica - Plástico, Polietileno, Papelão com proteção impermeável, Metálico, Fibrolata, Metálico com revestimento anticorrosivo - 200; 250; 500; 1.000; 1.100; 1.200; 1.500 e 5.000 kg

Big-bag - Tecido com proteção impermeável - 50; 75; 100; 200; 250; 500 e 1.000kg

Conteiner - Metálico ou Metálico revestimento com anticorrosivo - 5.000; 10.000, 15.000 e 20.000 kg.

INSTRUÇÕES DE USO

NUFURON é um herbicida pós-emergente, sistêmico, seletivo para o controle de plantas daninhas nas culturas de arroz e trigo.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Arroz – Realizar apenas uma aplicação para o controle de plantas daninhas na cultura do arroz, quando as plantas daninhas estiverem no estádio de 2 a 4 folhas e quando a cultura estiver entre 10 e 30 dias após a emergência (70% das plantas emergidas). Usar óleo mineral emulsionável na dose de 100 mL/100 litros (0,1%).
Trigo – Realizar apenas uma aplicação, quando a cultura estiver entre os estádios de desenvolvimento de pré-perfilhamento e espigamento, estando as plantas daninhas com 2 a 4 folhas. Usar óleo mineral emulsionável na dose de 100 mL/100 litros (0,1%).

MODO DE APLICAÇÃO

PREPARO DA CALDA

Para a preparação da calda, abastecer o pulverizador com água limpa até 1/2 (metade) de sua capacidade, mantendo o agitador ou retorno em funcionamento e adicionar NUFURON na dose indicada. Para embalagens do tipo frasco, recomenda-se uma pré-diluição em água antes de adicionar ao tanque do pulverizador. Após isso adicione a pré-diluição ao tanque e complete o volume restante do tanque (3/4) com água, sempre sob agitação constante antes de adicionar adjuvantes. Mesmo havendo a necessidade de parar a pulverização durante algum tempo é importante que se mantenha o agitador em funcionamento. Se esta interrupção for mais longa, deve-se reiniciar a agitação antes de utilizar a calda novamente. Deve-se preparar apenas a quantidade necessária de calda para uma aplicação. Visando evitar a acumulação de resíduos no tanque do pulverizador, recomenda-se que o mesmo seja esvaziado totalmente antes da preparação de uma nova calda com o herbicida.

APLICAÇÃO

A aplicação deve ser por pulverização sobre o alvo biológico, por cobertura total, imediatamente após a preparação da calda. Poderão ser utilizados equipamentos de aplicação terrestre ou aérea. No momento da aplicação devem ser evitados ventos superiores a 10 km/hora, temperatura superior a 25oC e umidade relativa menor que 70% para reduzir ao mínimo as perdas por evaporação e deriva.
O produto pode ser aplicado na forma de pulverização com equipamentos terrestres e aéreos.

Equipamentos para aplicação terrestre:
A aplicação terrestre pode ser realizada com pulverizadores de barra tratorizados e pulverizadores costais manuais.

Bicos de jato em leque (ex.:Teejet, XR Teejet, DG Teejet, Twinjet, TK ou TF) ou cone (ex.: Fulljet). Utilizar de acordo com a recomendação do fabricante.
Volume de calda: 400 a 600 L/ha para pulverizador manual costal e 100 a 400 L/ha para pulverizador tratorizado.
Altura da barra: Nivelar a altura da barra com a cultura, e com o mínimo de solavancos, observando-se a sobreposição correta dos jatos.
No caso de outros equipamentos pulverizadores, estes devem proporcionar boa cobertura das plantas daninhas.
Equipamentos para aplicação aérea:
A aplicação aérea deve ser realizada com aeronave agrícola equipada com barra de bicos do tipo cônico (D9 ou D10, core 44 a 46) ou atomizadores de tela rotativa (MICRONAIR).
Altura de vôo: 3 a 4 metros sobre a cultura.
Largura da faixa de deposição efetiva: 15 metros.
Diâmetro de gotas: 200 a 400 micrômetros.
Densidade de gotas: 10 a 30 gotas/cm².
Volume de aplicação: 20 a 40 litros de calda/ha.
Altura da barra: Regular a altura da barra para a menor altura possível, visando obter uma cobertura uniforme, reduzindo a exposição das gotas à evaporação e aos ventos.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Arroz, citros: 30 dias
Aveia branca: 31 dias
Aveia preta: 10 dias
Café: 30 dias
Cana-de-açúcar: 90 dias
Cevada, triticale: 15 dias
Pastagem: 28 dias
Trigo 30 dias

LIMITAÇÕES DE USO

• Uso exclusivo para culturas agrícolas.
• Os usos do produto estão restritos aos indicados no rótulo e bula.
• Quando este produto for utilizado nas doses recomendadas, não causará danos às culturas indicadas.
• O produto necessita de 6 horas sem chuva e/ou orvalho abundante sobre as folhas das plantas daninhas após a aplicação, para não ter seu efeito reduzido por lavagem do produto. Não aplicar quando houver orvalho nas folhas, ou quando as mesmas estiverem molhadas pela chuva. Não aplicar através de sistemas de irrigação.
• Não aplicar o produto em plantas daninhas ou cultura com stress causado por frio, período de seca, excesso de chuvas, seqüência de dias nublados, etc.
• Não aplicar quando a temperatura estiver abaixo de 10ºC.
• No arroz irrigado, não aplicar antes que se completem 10 dias após a emergência (70% das plantas emergidas) ou passados mais que 30 dias da emergência da cultura, nem aplicar mais que 3,3 gramas do produto por ciclo.
• Não aplicar mais que 6,6 gramas do produto por ciclo nas culturas de trigo.
• Aplicar quando as plantas daninhas tiverem entre 2-6 folhas, exceto na cultura do trigo quando as plantas daninhas tiverem 2-4 folhas.
• No caso de rotação de culturas, aguardar o prazo de 90 dias após a aplicação do NUFURON para o plantio de girassol e algodão, 70 dias para milho e 60 dias para soja e feijão. Para outras culturas realizar bioensaios antes do plantio.
• Não permitir que a deriva de aplicação atinja plantações vizinhas com outras culturas, ou mesmo áreas de arroz com menos de 10 dias ou mais de 30 dias da emergência.
• Fitotoxicidade: Não existe evidência de fitotoxicidade para as culturas indicadas quando utilizado de acordo com as recomendações da bula.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes sejam implementados.

O uso sucessivo de herbicidas do mesmo mecanismo de ação para o controle do mesmo alvo pode contribuir para o aumento da população da planta daninha alvo resistente a esse mecanismo de ação, levando a perda de eficiência do produto e um consequente prejuízo. Como prática de manejo de resistência de plantas daninhas e para evitar os problemas com a resistência, seguem algumas recomendações:
• Rotação de herbicidas com mecanismos de ação distintos do Grupo B para o controle do mesmo alvo, quando apropriado.
• Adotar outras práticas de controle de plantas daninhas seguindo as boas práticas agrícolas.
• Utilizar as recomendações de dose e modo de aplicação de acordo com a bula do produto.
• Sempre consultar um engenheiro agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e a orientação técnica da aplicação de herbicidas. Informações sobre possíveis casos de resistência em plantas daninhas devem ser consultados e, ou, informados à: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas (SBCPD: www.sbcpd.org), Associação Brasileira de Ação à Resistência de Plantas Daninhas aos Herbicidas (HRAC-BR: www.hracbr.org), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA: www.agricultura.gov.br).

GRUPO B HERBICIDA

O produto NUFURON é composto por METSULFUROM-METÍLICO, que apresenta mecanismo de ação inibidores da ALS, pertencente ao Grupo B, segundo classificação internacional do HRAC (Comitê de Ação à Resistência de Herbicidas).