Bula Rizotec Crops

CI
Pochonia chlamydosporia, isolado PC10
5816
Rizoflora

Composição

Pochonia chlamydosporia, isolado PC10 280 g/kg

Classificação

Terrestre
Nematicida Microbiológico
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Pó molhável (WP)
Nematicida microbiológico

Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico

Dosagem
Meloidogyne javanica (Nematóide das galhas) ( veja aqui )

Tipo: Saco
Material: Plástico de polietileno
Capacidade de acondicionamento: 2 Kg.

INSTRUÇÕES DE USO

O produto é um nematicida microbiológico, eficaz no combate aos nematóides, principalmente o nematóide das galhas, gênero Meloidogyne. Tem como principal mecanismo de ação o parasitismo de ovos dos nematoides, o que proporciona redução no potencial de multiplicação dos nematoides e, consequentemente, redução dos danos ocasionados às culturas. Eficiência agronômica comprovada na cultura de alface e de tomate. Deve ser sempre associado a outras práticas dentro do manejo integrado de controle de nematoides, pois, ainda que seja eficiente no controle de nematoides o produto não elimina totalmente essa praga do solo.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

A maior dose deverá ser utilizada em áreas com histórico de maior população de nematoides ou em condições mais favoráveis ao seu desenvolvimento, relacionadas às condições climáticas, tipos de solo e culturas antecessoras. A escolha da dose, também dependerá da cultura que será implantada na área e do seu grau de suscetibilidade ao nematoide. O produto deve ser aplicado no solo antes do plantio, ou no momento do plantio ou transplante das mudas, ou na cultura já instalada, durante o início do período chuvoso, sempre em uma única aplicação.

MODO/ EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO

Modo de aplicação

Deve ser aplicado em jato dirigido no solo, através da pulverização no sulco ou no canteiro, via drench (esguicho) ou água de irrigação, visando atingir o local de implantação da cultura.
Para as aplicações via sulco, canteiro ou na cova, evitar que o produto fique exposto à radiação solar, devendo-se realizar o cobrimento da área tratada ou a incorporação do solo. Evitar aplicação nas horas mais quentes do dia e em solos com baixa umidade.

Equipamento de aplicação

Pulverizador tratorizado ou costal, sistemas de irrigação localizada por gotejamento, contendo pontas e filtros específicos para cada finalidade, conforme recomendação do fabricante. O pulverizador tratorizado deverá conter sistema de retro-lavagem e agitadores de tanque. Já o sistema de irrigação localizada deve conter tanque com agitação constante e coeficiente de uniformidade adequado.

Limpeza do Equipamento

Realizar a lavagem completa do tanque, ponta e filtro do pulverizador antes e após a aplicação, com água limpa, utilizando os EPIs recomendados. O equipamento sempre deve ser guardado limpo.

Atenção

a) Não realizar a limpeza do pulverizador próximo de lagos, rios ou reservas de água.
b) realizar esta limpeza em local adequado onde os resíduos tenham o destino estabelecido em legislação.

Preparação da calda

O produto deve ser diluído em água limpa. Preparar diluições utilizando 1kg do produto em 10 litros de água através de um recipiente plástico/balde com capacidade de 20L e adicionar ao tanque de pulverização, que deverá conter no mínimo 75% da sua capacidade com água. Adicionar o restante de água para o volume de calda adequado para cada cultura. Manter o agitador ligado durante o preparo da calda.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 4 horas após aplicação). Caso necessite entrar na área tratada antes desse período, utilize os equipamentos de proteção (EPIs) recomendados para a aplicação do produto.

LIMITAÇÕES DE USO

Os usos do produto estão restritos aos indicados no rótulo e bula. Quando este produto for utilizado nas doses recomendadas, não causará danos às culturas indicadas.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre MIP, provenientes da pesquisa publica ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

A resistência de pragas a agrotóxicos ou qualquer outro agente de controle pode tornar-se um problema econômico, ou seja, fracassos no controle da praga podem ser observados devido à resistência. O uso repetido do Rizotec ou de outro produto do mesmo grupo pode aumentar o risco de desenvolvimento de populações resistentes em algumas culturas. Para manter a eficácia e longevidade do Rizotec prevenir, retardar ou reverter a evolução da resistência. Adotar as práticas de manejo a inseticidas, tais como:
- Rotacionar produtos com mecanismo de ação distinto. Sempre rotacionar com produtos de mecanismo de ação efetivos para a praga alvo.
- Aplicações sucessivas de Rizotec podem ser feitas desde que o período residual total do “intervalo de aplicações” não exceda o período de uma geração da praga-alvo.
- Seguir as recomendações de bula quanto ao número máximo de aplicações permitidas.
- Respeitar o intervalo de aplicação para a reutilização do Rizotec ou outros produtos quando for necessário;
- Sempre que possível, realizar as aplicações direcionadas às fases mais suscetíveis das pragas a serem controladas;
- Adotar outras táticas de controle, previstas no Manejo Integrado de Pragas (MIP) como rotação de culturas, controle biológico, controle por comportamento etc., sempre que disponível e apropriado;
- Utilizar as recomendações e da modalidade de aplicação de acordo com a bula do produto;
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e para a orientação técnica na aplicação de inseticidas;
- Informações sobre possíveis casos de resistência em insetos e ácaros devem ser encaminhados para o IRAC-BR (www.irac-br.org.br), ou para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (www.agricultura.gov.br).




Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.