Bula Simbio Mix - Proregistros

Bula Simbio Mix

Mancozebe; Cimoxanil
37517
Proregistros

Composição

Mancozebe 640 g/kg
Cimoxanil 80 g/kg

Classificação

Terrestre
Fungicida
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Pó molhável (WP)
Contato, Sistêmico

Batata

Phytophthora infestans (Requeima)

Cebola

Phytophthora infestans (Requeima)

Tomate

Phytophthora infestans (Requeima)

Uva

Phytophthora infestans (Requeima)

Tipo: Saco.
Material: Aluminizado, Plástico , Papel multifoliado(acondicionado em caixa de papelão), Fibra de papelão reforçado e Papel multifoliado.
Capacidade: 0,5; 1,0; 1,5; 2,0; 2,5; 3,0; 3,5; 4,0; 4,5; 5,0; 10; 20; 24; 25 kg.
Tipo: Caixa.
Material: Papelão(com invólucro interno de plástico).
Capacidade: 0,5; 1,0; 1,5; 2,0; 2,5; 3,0; 3,5; 4,0; 4,5; 5,0; 10; 20; 24; 25 kg.
Tipo: Saco.
Material: Metálico ou plástico(contido em balde plástico.
Capacidade: 5; 10; 20; 24; 25 kg.
Tipo: Saco.
Material: Nylon poliéster.
Capacidade: contendo sacos hidrossolúveis de 0,05; 0,1; 0,2; 0,25; 0,5 kg.
Tipo: Saco.
Material: Multifoliado(alumínio, plástico e papel).
Capacidade: contendo sacos hidrossolúveis de 0,05; 0,1; 0,15; 0,2; 0,25; 0,5 kg.
Tipo: Caixa.
Material: Papelão.
Capacidade: Contendo sacos aluminizados de 0,5; 1,0; 2,0; 5,0; 10; 20; 24; 25 kg.
Tipo: Barrica.
Material: Papelão.
Capacidade: Contendo sacos aluminizados de 0,5; 1,0; 2,0; 5,0; 10; 20; 24; 25 kg.
Tipo: Saco.
Material: Papel.
Capacidade: Contendo sacos aluminizados de 0,5; 1,0; 2,0; 5,0; 10; 20; 24; 25 kg.
Tipo: Balde.
Material: Metálico ou Plástico.
Capacidade: Contendo sacos aluminizados de 0,5; 1,0; 2,0; 5,0; 10; 20; 24; 25 kg.

INSTRUÇÕES DE USO DO PRODUTO

SIMBIO MIX é um fungicida de ação sistêmica e de contato, dos grupos químicos lquilenobis (ditiocarbamato) – mancozebe, e acetamida – cimoxanil, apresentado na forma de pó molhável, indicado no controle de doenças fúngicas nas culturas de batata, cebola, tomate e uva.
MODO DE APLICAÇÃO

SIMBIO MIX deve ser aplicado na dosagem recomendada, em quantidade de calda suficiente para uma cobertura completa e uniforme das plantas a serem tratadas. Manter a calda de pulverização sob agitação contínua e o registro do pulverizador fechado durante as paradas e manobras com o equipamento de tal forma a se evitar sobreposição nas áreas tratadas.

Aplicação Terrestre

Para aplicar o SIMBIO MIX utilize uma tecnologia de aplicação que ofereça uma boa cobertura. Tamanho de gota: 90 a 100 micra.
Densidade de gotas: mínimo 60 gotas /cm².
Adicionar espalhante adesivo para propiciar uma melhor cobertura e aderência do SIMBIO MIX, conforme recomendação do fabricante.
Instruções para Preparo da Calda de Pulverização: Encher ¾ do volume do tanque de pulverização com água e adicionar o produto mantendo o misturador mecânico ou o retorno em funcionamento e completar o volume do tanque com água. A agitação da calda deve ser contínua durante o preparo da calda e durante a operação de aplicação da calda.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Batata, cebola, tomate e uva: 7 dias

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite de entrar antes deste período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

• O produto deverá ser aplicado isoladamente, sem mistura em tanque.
• Não aplicar o produto com ventos superiores a 6 km/h e nem sob chuva.
• Quando este produto for utilizado nas doses recomendadas, não causará danos às culturas indicada.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado das doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle.

Qualquer agente de controle de doenças pode ficar menos efetivo ao longo do tempo devido ao desenvolvimento de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação a Resistência a Fungicidas (FRAC-BR) recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência visando prolongar a vida útil dos fungicidas:
- Utilizar a rotação de fungicidas com mecanismos de ação distintos.
- Utilizar o fungicida somente na época, na dose e nos intervalos de aplicação recomendados no rótulo/bula.
- Incluir outros métodos de controle de doenças (ex. resistência genética, controle cultural, biológico, etc) dentro do programa de Manejo Integrado de Doenças (MID) quando disponíveis e apropriados.
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre as recomendações locais para o manejo de resistência.