Bula Tritac

acessos
Trifluralin
1098906
Adama

Composição

Trifluralina 480 g/L Dinitroanilina

Classificação

Herbicida
IV - Pouco tóxico
II - Produto muito perigoso
Não Classificado
Não corrosivo
Concentrado Emulsionável (EC)
Seletivo
Algodão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Beldroega
(Portulaca oleracea)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim arroz
(Echinochloa crusgalli)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim colchão
(Digitaria horizontalis)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim colonião
(Panicum maximum)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim custódio
(Pennisetum setosum)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim massambará
(Sorghum halepense)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Caruru gigante
(Amaranthus retroflexus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Milhã
(Digitaria ciliaris)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Amendoim Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Beldroega
(Portulaca oleracea)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim arroz
(Echinochloa crusgalli)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim colchão
(Digitaria horizontalis)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim colonião
(Panicum maximum)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim custódio
(Pennisetum setosum)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim massambará
(Sorghum halepense)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Caruru gigante
(Amaranthus retroflexus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Milhã
(Digitaria ciliaris)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Feijão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Beldroega
(Portulaca oleracea)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim arroz
(Echinochloa crusgalli)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim colchão
(Digitaria horizontalis)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim colonião
(Panicum maximum)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim custódio
(Pennisetum setosum)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim massambará
(Sorghum halepense)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Caruru gigante
(Amaranthus retroflexus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Milhã
(Digitaria ciliaris)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Soja Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Beldroega
(Portulaca oleracea)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim arroz
(Echinochloa crusgalli)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim colchão
(Digitaria horizontalis)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim colonião
(Panicum maximum)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim custódio
(Pennisetum setosum)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim massambará
(Sorghum halepense)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Caruru gigante
(Amaranthus retroflexus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Milhã
(Digitaria ciliaris)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 250 L de calda/ha 50 L de calda/ha (aéreo) - Não determinado. O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. É feita uma aplicação por ciclo de cultura

Embalagens: 1, 5, 20, 50, 100 e 200 litros.

INSTRUÇÕES DE USO: Culturas: Algodão, amendoim, feijão e soja.

TIPO DE SOLO E DOSE (L/ha): Solos argilosos: 2 L/ha, Solos arenosos: 1,5 L/ha

Em soja, para controle de capim-marmelada, aumentar a dose em 25% e efetuar duas gradagens: a primeira logo após a aplicação e a segunda cinco dias depois, de preferência após uma chuva, e semear soja imediatamente.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
O produto pode ser aplicado até 6 semanas antes do plantio. È feita uma aplicação por ciclo de cultura.

MODO DE APLICAÇÃO:
Misturar em água e aplicar em solo preparado, livre de torrões e restos de vegetação. Aplicar, através de pulverização, no sistema de P.P.I(Pré- plantio-incorporado).Logo após a aplicação ou no máximo 8 horas após a mesma, deve ser feita a incorporação do produto ao solo, com uma grade dupla de discos a uma profundidade de 10 cm. Aplicação aérea ou terrestre.

Aplicação Terrestre:
-Volume da calda:200 a 250 L/ha.
-Bicos: leque 80º ou 110º.
-Pressão: 40 lbf/pol2(275,67 Kpa).
-Tamanho de gotas: 200 a 300 micra.
-Densidade de gotas: 12 gotas cm2.

Aplicação Aérea:
-Volume de calda: 50 L/ha
-Bicos:leque
-Pressão:40 lbf/pol2(275,67 Kpa).
-Tamanho de gotas: 200 a 600 micromêtros.
-Densidade de gotas: 20 a 40 gotas/cm2.
-Altura de vôo: 2,5 a 5,0 metros.
-Largura da faixa de deposição efetiva: 12 a 25 metros.
-Clima: ventos de até 8km/hora e umidade relativa do ar mínima de 70%.

As condições de aplicação poderão ser alteradas de acordo com instruções do Engenheiro Agrônomo responsável.

INTERVALO DE SEGURANÇA:
Não determinado devido à modalidade de uso.

LIMITAÇÕES DE USO:
Fitotoxicidade para as culturas indicadas: ausente, se aplicado de acordo com as recomendações. No entanto, plantio demasiadamente profundo, umidade excessiva, estiagem, podem debilitar as plântulas, quando então, poderá haver alguma possibilidade de dano pelo herbicida.
Incompatibilidade: Não se tem conhecimento de incompatibilidade com outros produtos fitossanitários.
Outras restrições a serem observadas: O produto não deve ser aplicado em solos com teor de matéria orgânica superior a 6%.

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA

PRECAUÇÕES DE USO E RECOMENDAÇÕES GERAIS, QUANTO A PRIMEIROS SOCORROS, ANTÍDOTOS E TRATAMENTOS:

ANTES DE USAR LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES

PRODUTO PERIGOSO EVITE EXPOSIÇÃO ORAL, INALATÓRIA OCULAR E DERMAL.USE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL COMO INDICADO.

PRECAUÇÕES GERAIS:
-Produto para uso exclusivamente agrícola;
-Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas;
-Não coma, não beba e não fume durante o manuseio e aplicação do produto;
-Não utilize Equipamentos de Proteção Individual (EPI) danificados;
-Não utilize equipamentos com vazamento ou com defeitos;
-Não desentupa bicos, orificios e válvulas com a boca;
-Não distribua o produto com as mãos desprotegidas.

PRECAUÇÕES NO MANUSEIO:
-Use protetor ocular (óculos) - Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente com água corrente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS;
-Use máscara com filtro para vapores orgânicos cobrindo o nariz e a boca - Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS SOCORROS;
-Use luvas de borracha - Se houver contato do produto com a pele, lave-a imediatamente com água corrente e sabão e VEJA PRIMEIROS SOCORROS;
-Ao abrir a embalagem, faça de modo a evitar respingos;
-Use macacão de algodão hidrorepelente com mangas compridas, touca árabe, óculos, máscara com filtro para vapores orgânicos cobrindo o nariz e a boca, luvas e botas de borracha e avental impermeável.

PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO:
-Aplique o produto somente nas doses recomendadas pelo fabricante;
-Evite o máximo possível o contato com a área de aplicação;
Não aplique o produto contra e/ou presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes do dia;
-Use macacão de algodão hidrorepelente com mangas compridas, touca árabe, óculos, máscara com filtro para vapores orgânicos cobrindo o nariz e a boca, luvas e botas de borracha e avental impermeável.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO:
-Não reutilize a embalagem vazia;
-Mantenha o restante do produto adequadamente fechado na embalagem original em local trancado, longe do alcance de crianças e animais;
-Faça a manutenção e lavagem dos equipamentos de proteção após cada aplicação do produto.Fique atento ao período de vida útil dos filtros, seguindo corretamente as especificações do fabricante;
- Tome banho, troque e lave as roupas de proteção separadas das roupas de uso doméstico;
- Ao lavar as roupas utilizadas/contaminadas, utilize luvas e avental impermeáveis;
- No descarte de embalagens vazias use EPI (macacão de algodão hidrorepelente com mangas compridas, luvas e botas de borracha);
- Evite entrar nas áreas tratadas até o término do intervalo de reentrada estabelecido para o produto;
- Caso necessite entrar em áreas tratadas antes do término de reentrada, utilize os EPI's indicados no item Precauções durante a aplicação.

PRIMEIROS SOCORROS:
Ingestão: Em caso de ingestão, NÃO PROVOQUE VÔMITO e procure o serviço médico de urgência ou pronto socorro, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto.
Olhos: Em caso de contato, lave com água corrente em abundância e procure o serviço médico de urgência ou pronto socorro, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto.
Pele: Em caso de contato, lave com água corrente e sabão em abundância e procure o serviço médico de urgência ou pronto socorro, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto.
Inalação: Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e o serviço médico de urgência ou pronto socorro, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto.

ANTÍDOTO E TRATAMENTO MÉDICO DE EMERGÊNCIA:
A critério médico, utilizar antídotos de ação ampla que modifiquem a toxicocinética e ou a toxicodinâmica do produto, como Carvão Ativado (adsorção digestiva) e Purgativos Salinos (catarse). O tratamento deve ser instituído a critério médico e envolve a lavagem gástrica em caso de ingestão de grande quantidade do produto e a higienização das áreas do corpo do paciente atingidas, dando atenção especial às regiões que sofreram maior depósito ou que podem reter o produto (cabelo, ouvido, axilas, umbigo, unhas e genitais).

MECANISMOS DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO PARA ANIMAIS DE LABORATÓRIO:
A Trifluralina é pouco absorvida pela via gastrointestinal, dermal ou inalatória de mamíferos e é metabolizada por dealquilação do grupamento amina e oxidação parcial do grupo trifluormetil e em seguida metabolizada a menores fragmentos. Aproximadamente 25 a 30 % da trifluralina é excretada pela urina e 80% pelas vezes em seis dias.

EFEITOS AGUDOS:
Estudos em animais de laboratório evidenciaram, após a administração gástrica de doses letais de trifluralina, o aparecimento de sintomas como náuseas, vômitos, depressão neurológica e respiração irregular. O produto apresentou uma DL50 oral >4800 mg/kg e DL50 dérmica >6000 mg/kg.

EFEITOS CRÔNICOS:
Estudos em ratos a longo prazo sugerem que a trifluralina é um composto que induz a formação de cálculos renais. Nas análises bioquímicas observa-se a elevação da uréia e creatinina no sangue e nas análises hematológicas ocorrem alterações hemolíticas, as quais podem estar relacionadas com a disfunção renal.

SINTOMAS DE ALARME:
O aparecimento de síndrome renal que se manifesta por dispnéia e cianose intensa, urina escurecida, cálculos renais que levam à anúria associados à confirmação de exposição ao produto, sugerem intoxicação.

TELEFONE DE EMERGÊNCIA: 0800 - 400 7505 DISQUE-INTOXICAÇÃO: 0800-580-1000
CENTRO DE CONTROLE DE INTOXICAÇÕES (CCI): (Oxx43) 3371-2244

1.PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE:

-Este produto é:
MUITO PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE (CLASSE II)

- Este produto é ALTAMENTE BIOCONCENTRAVÉL em peixes.
- Este produto é ALTAMENTE TÓXICO para organismos aquáticos
- Evite a contaminação ambiental- Preserve a Natureza.
- Não utilize equipamento com vazamentos.
- Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes.
- Aplique somente as doses recomendadas.
- Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos
d'água. Evite a contaminação da água.
- A destinação inadequada de embalagens ou restos de produtos ocasiona contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.
- Não execute aplicação aérea de agrotóxicos em áreas situadas a uma distância inferior a 500 (quinhentos) metros de povoação e de mananciais de captação de águas para abastecimento público e de 250 (duzentos e cinqüenta) metros de mananciais de água, moradias isoladas, agrupamento de animais e vegetação suscetível a danos.
- Observe as disposições constantes na legislação estadual e municipal concernentes às atividades aeroagrícolas.

2. INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO , VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES:
-Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada.
-O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas,
rações ou outros materiais.
- A construção deve ser de alvenaria ou de outro material não comburente.
- O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável
- Coloque placa de advertência com os dizeres:CUIDADO VENENO.
- Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças.
- Deve haver sempre embalagens adequadas disponíveis para envolver embalagens rompidas
ou para o recolhimento de produtos vazados.
- Em caso de armazéns, deverão ser seguidas as instruções constantes da NBR 9843 da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT.
- Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.

3.INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES.
-Isole e sinalize a área contaminada.
-Contate as autoridades locais competentes e a Empresa MILENIA AGRO CIÊNCIAS S/A
-Telefone da empresa: 0800-400-7505 e o CCI - Centro de Controle de Intoxicações:
(Oxx43) 371-2244.
- Utilize os equipamentos de proteção individual - EPI (macacão de PVC, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscara contra eventuais vapores).
- Em caso de derrame, estanque o escoamento, não permitindo que o produto entre em bueiros, drenos ou copos d'água. Siga as instruções abaixo:
•Piso Pavimentado: absorva o produto com serragem ou areia, recolha o material com auxilio de uma pá e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. O produto derramado não deverá mais ser utilizado. Neste caso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para sua devolução e destinação final.
•Solo: retire as camadas de terra contaminadas até atingir o solo não contaminado, recolha esse material e coloque em um recipiente lacrado e devidamente identificado. Contate a empresa registrante conforme indicado acima.
•Corpos d'água: interrompa imediatamente a captação para o consumo humano ou animal, contate o órgão ambiental mais próximo e o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do corpo hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido.
- Em caso de incêndio, use extintores de pó químico seco (PQS) ou CO2 ou neblina de água ou espuma, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

4.PROCEDIMENTOS DE LAVAGEM, ARMAZENAMENTO, DEVOLUÇÃO, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS VAZIAS E RESTOS DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:

LAVAGEM DA EMBALAGEM:
Durante o procedimento de lavagem o operador deverá estar utilizando os mesmos EPI´s- Equipamentos de Proteção Individual- recomendados para o preparo da calda do produto.

Tríplice lavagem(Lavagem Manual):
Esta embalagem deverá ser submetida ao processo de Tríplice lavagem, imediatamente após o seu esvaziamento, adotando-se os seguintes procedimentos:
-Esvazie completamente o conteúdo da embalagem no tanque do pulverizador, mantendo-a na posição vertical durante 30 segundos;
-Adicione água limpa à embalagem até ¼ do seu volume;
-Tampe bem a embalagem e agite-a por 30 segundos;
-Despeje a água da lavagem no tanque pulverizador;
-Faça esta operação três vezes;
-Inutilize a embalagem plástica ou metálica perfurando o fundo.

Lavagem sob pressão:
Ao utilizar pulverizadores dotados de equipamentos de lavagem sob pressão, seguir os seguintes procedimentos:
-Encaixe a embalagem vazia no local apropriado do funil instalado no pulverizador;
-Acione o mecanismo para liberar o jato de água;
-Direcione o jato de água para todas as paredes internas da embalagem, por 30 segundos;
-A água da lavagem deve ser transferida para o tanque do pulverizador;
-Inutilize a embalagem plástica ou metálica, perfurando o fundo.

Ao utilizar equipamento independente para lavagem sob pressão adotar os seguintes procedimentos:
- Imediatamente após o esvaziamento do conteúdo original da embalagem, mantê-la invertida sobre a boca do tanque de pulverização, em posição vertical, durante 30 segundos;
- Manter a embalagem nessa posição, introduzir a ponta do equipamento de lavagem sob pressão, direcionando o jato de água para todas as paredes internas da embalagem, por 30 segundos;
- Toda a água da lavagem é dirigida diretamente para o tanque do pulverizador;
- Inutilize a embalagem plástica ou metálica, perfurando o fundo.

ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA
Após a realização da Tríplice Lavagem ou Lavagem Sob Pressão, esta embalagem deve ser armazenada com tampa, em caixa coletiva, quando existente, separadamente das embalagens não lavadas.

O armazenamento das embalagens vazias, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, ou no próprio local onde são guardadas as embalagens cheias.

DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA
No prazo de até um ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagem vazia, com tampa, pelo usuário, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida no ato da compra.

Caso o produto não tenha sido totalmente utilizado nesse prazo, e ainda esteja dentro de seu prazo de validade, será facultada a devolução da embalagem em até 6 meses após o término do prazo de validade.

o usuário deve guardar o comprovante de devolução para efeito de fiscalização, pelo prazo mínimo de um ano após a devolução da embalagem vazia.

TRANSPORTE
As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.

EMBALAGEM SECUNDÁRIA (NÃO CONTAMINADA)

ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADA.

ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA
O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no próprio local onde são guardadas as embalagens cheias.

DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA
É obrigatória a devolução da embalagem vazia, pelo usuário, onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida pelo estabelecimento comercial.

TRANSPORTE
As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.

DESTINAÇÃO FINAL DAS EMBALAGENS VAZIAS
A destinação das embalagens vazias, após a devolução pelos usuários, somente poderá ser realizada pela Empresa Registrante ou por empresas legalmente autorizadas pelos órgãos competentes.

É PROIBIDO AO ÚSUÁRIO A REUTILIZAÇÃO E A RECICLAGEM DESTA EMBALAGEM VAZIA OU FRACIONAMENTO E REEMBALAGEM DESTE PRODUTO

EFEITOS SOBRE O MEIO AMBIENTE DECORRENTES DA DESTINAÇÃO INADEQUADA DA EMBALAGEM VAZIA E RESTOS DO PRODUTO
A destinação inadequada das embalagens vazias e restos de produtos no meio ambiente causam a contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a flora e a saúde das pessoas.

PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO
Caso este produto venha a se tomar impróprio para utilização ou em desuso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para sua devolução e destinação final.

A desativação do produto é feita através de incineração com sistema de combustão composto de um fomo rotativo à temperatura de 800-1000ºC com tempo de residência de 30 a 60 minutos; uma câmara de pôs-combustão com temperaturas entre 1.050-1.250°C com um tempo de residência de 3 segundos e três queimadores. Os gases resultantes passam pelo sistema de resfriamento e lavagem, composto de pré-resfriador, quatro ciclones, um pós¬resfriador (primeiro lavador), um lavador de disco rotativo (segundo lavador) e um demister (separador de gotículas). Os gases são resfriados até 400°C com água no pré-resfriador.

TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS, COMPONENTES E AFINS:
O transporte está sujeito às regras e aos procedimentos estabelecidos na legislação específica, que inclui o acompanhamento da ficha de emergência do produto, bem como determina que os agrotóxicos não podem ser transportados junto de pessoas, animais, rações, medicamentos ou outros materiais.

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado de pragas (MIP), envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle, como o controle cultural, controle biológico (predadores e parasitoides), controle microbiano, controle por comportamento, variedades resistentes e controle químico, sempre alternando produtos de diferentes grupos químicos, com mecanismos de ação distintos.
Recomenda-se, de modo geral, o manejo integrado de doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle. O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, controle biológico, manejo da irrigação e outros, visam o melhor equilíbrio do sistema.

O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas infestante a eles resistentes.
Como prática de manejo e resistência de plantas infestantes deverão ser aplicados herbicidas com diferentes mecanismos de ação, devidamente registrados para a cultura. Não havendo produtos alternativos recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicida com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos consulte um Engenheiro Agrônomo.

Compatibilidade

Não se conhecem casos de incompatibilidade.