Bula Vincit 2,5 DS - FMC

Bula Vincit 2,5 DS

acessos
Flutriafol
1495
FMC

Composição

Flutriafol 25 g/kg Triazol

Classificação

Fungicida
IV - Pouco tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Pó para tratamento à seco de sementes (DS)
Sistêmico

Trigo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mancha marrom
(Bipolaris sorokiniana)
300 g p.c./100 kg de sementes - - - Não determinado. Tratamento de sementes
Oídio
(Blumeria graminis f.sp. tritici)
300 g p.c./100 kg de sementes - - - Não determinado. Tratamento de sementes

Cartuchos: 0,9 e 1,5 kg. Caixas: 9, 15, 18 e 30 kg.

INSTRUÇÕES DE USO: CULTURA, DOENÇAS e DOSES (g p. c./100 kg): TRIGO: Helmintosporiose (Bipolaris sorokiniana), Oídio (Blumeria graminis f.sp tritici): 300 g p. c./100 kg.

ÉPOCA DE APLICAÇÃO: As sementes deverão ser tratadas e semeadas no mesmo dia.

MODO DE APLICAÇÃO: Vincit 2,5 DS deve ser utilizado no tratamento das sementes de trigo. Misture a quantidade recomendada de fungicida com as sementes utilizando um tambor giratório, ou qualquer máquina comercial própria, a fim de se obter um bom contato da semente com o produto, deixando-as cobertas.

INTERVALO DE SEGURANÇA: Não se aplica devido à modalidade de emprego de Vincit 2,5 DS ser para o tratamento de sementes.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS: Não se aplica devido à modalidade de emprego de Vincit 2,5 DS ser para o tratamento de sementes.

LIMITAÇÕES DE USO:

FITOTOXICIDADE: Não se aplica devido à modalidade de emprego de Vincit 2,5 DS ser para o tratamento de sementes.

PRECAUÇÕES GERAIS: Produto para uso exclusivamente agrícola; Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas; Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto; Não utilize Equipamentos de Proteção Individual (EPI) danificados; Não utilize equipamento com vazamento; Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca; Não distribua o produto com as mãos desprotegidas.

PRECAUÇÕES NO MANUSEIO: USE PROTETOR OCULAR: O produto é irritante para os olhos; Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente, VEJA PRIMEIROS SOCORROS. USE MÁSCARA COBRINDO O NARIZ E A BOCA: Produto perigoso se inalado ou aspirado; Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. USE LUVAS DE BORRACHA: Produto irritante para pele; Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. AO ABRIR A EMBALAGEM, FAÇA DE MODO A EVITAR RESPINGOS: Use macacão com mangas compridas, chapéu de aba larga, óculos ou viseira facial, luvas, botas, avental impermeável e máscara apropriada.

PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO: Aplique o produto somente nas doses recomendadas e observe o intervalo de segurança; Evite o máximo possível o contato com a área de aplicação; Não aplique o produto contra o vento e nas horas mais quentes do dia; Use macacão com mangas compridas, chapéu de aba larga, botas, luvas, óculos e máscara cobrindo o nariz e a boca.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO: Não reutilize a embalagem vazia; Mantenha o restante do produto adequadamente fechado na embalagem original, em local trancado, longe do alcance de crianças e animais; Faça a manutenção e lavagem dos equipamentos de proteção após cada aplicação do produto. Fique atento ao período de vida útil dos filtros, seguindo corretamente as especificações do fabricante; Tome banho troque e lave as roupas de proteção separado das roupas domésticas.

PRIMEIROS SOCORROS: Ingestão: NÃO PROVOQUE VÔMITO, procure assistência médica, levando a embalagem, o rótulo, a bula ou o receituário agronômico do produto. Olhos: Lave com água corrente em abundância e procure assistência médica levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. Pele: Lave com água corrente em abundância e procure assistência médica, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. Inalação: Procure local arejado e recorra a assistência médica, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto.

TRATAMENTO MÉDICO DE EMERGÊNCIA: Tratamento sintomático.

ANTÍDOTO: Não há antídoto específico.

TELEFONES DE EMERGÊNCIA: Informações de Emergência Toxicológica: 0800 70 104 50 (24 horas). Telefone da Empresa: (0xx11) 5182-1010 (Horário comercial).

MECANISMO DE AÇÃO, ABSORÇÃO, E EXCREÇÃO PARA ANIMAIS DE LABORATÓRIO: Em animais de laboratório, o FLUTRIAFOL é eliminado através das fezes e da urina.

EFEITOS AGUDOS E CRÔNICOS PARA ANIMAIS DE LABORATÓRIO: Doses letais de formulação: DL50 oral aguda para ratos fêmeas: > 4.000 mg/kg. DL50 dérmica aguda para ratos fêmeas: > 4.000 mg/kg

EFEITOS ADVERSOS CONHECIDOS: Não há informações sobre efeitos adversos conhecidos em seres humanos.

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE: Este produto é: Perigoso ao Meio Ambiente (Classe III). Este produto é ALTAMENTE PERSISTENTE no meio ambiente. Evite contaminação ambiental - Preserve a Natureza. Não utilize equipamento com vazamento. Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes. Aplique somente as doses recomendadas. Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água. Evite a contaminação da água. A destinação inadequada de embalagens ou restos de produtos ocasiona contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES: Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada. O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas, rações ou outros materiais. A construção deve ser de alvenaria ou de material não comburente. O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável. Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO. Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças. Deve haver sempre embalagens adequadas disponíveis, para envolver embalagens rompidas ou para o recolhimento de produtos vazados. Em caso de armazéns, deverão ser seguidas as instruções constantes da NBR 9843 da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT. Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.

INSTRUÇÕES EM CASOS DE ACIDENTES: Isole e sinalize a área contaminada. Contate as autoridades locais competentes e a empresa CHEMINOVA BRASIL LTDA. - Telefone de emergência 0800 111 767. Utilize equipamento de proteção individual - EPI (macacão de PVC, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscara contra eventuais vapores). Em caso de derrame, siga as instruções abaixo:

Piso pavimentado: recolha o material com auxílio de uma pá e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. O produto derramado não deverá mais ser utilizado. Neste caso, contate a empresa registrante, pelo telefone indicado acima, para que seja feito o recolhimento pela mesma. Lave o local com grande quantidade de água.

Solo: retire as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado, recolha esse material e coloque em um recipiente lacrado e devidamente identificado. Contate a empresa registrante pelo telefone indicado acima.

Corpos d'água: interrompa imediatamente a captação para o consumo humano ou animal, contate o órgão ambiental mais próximo e o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotas dependem das proporções do acidente, das características do corpo hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido.

Em caso de incêndio, use extintores DE ÁGUA EM FORMA DE NEBLINA, CO2 ou PÓ QUÍMICO, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

PROCEDIMENTOS DE LAVAGEM, ARMAZENAMENTO, DEVOLUÇÃO, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS VAZIAS E RESTOS DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:

Para embalagem FLEXÍVEL

ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADA.

ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA: O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no local próprio onde são guardadas as embalagens cheias.

Use luvas no manuseio dessa embalagem.

Essa embalagem vazia deve ser armazenada separadamente das lavadas, em saco plástico transparente (Embalagens Padronizadas - modelo ABNT), devidamente identificado e com lacre, o qual deverá ser adquirido nos Canais de Distribuição.

DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA: No prazo de até um ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagem vazia, pelo usuário, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida no ato da compra.

Caso o produto não tenha sido totalmente utilizado nesse prazo, e ainda esteja dentro de seu prazo de validade, será facultada a devolução da embalagem em até 6 (seis) meses após o término do prazo de validade.

O usuário deve guardar o comprovante de devolução para efeito de fiscalização, pelo prazo mínimo de um ano após a devolução da embalagem vazia.

TRANSPORTE: As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas. Devem ser transportadas em saco plástico transparente (Embalagens Padronizadas - modelo ABNT), devidamente identificado e com lacre, o qual deverá ser adquirido nos Canais de Distribuição.

Para embalagens SECUNDÁRIAS

ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADA.

ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA: O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no próprio local onde guardadas as embalagens cheias.

DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA: É obrigatória a devolução da embalagem vazia, pelo usuário, onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida pelo estabelecimento comercial.

TRANSPORTE: As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.

PARA TODOS OS TIPOS DE EMBALAGEM:

DESTINAÇÃO FINAL DAS EMBALAGENS VAZIAS: A destinação final das embalagens vazias, após a devolução pelos usuários, somente poderá ser realizada pela Empresa Registrante ou por empresas legalmente autorizadas pelos órgãos competentes.

É PROIBIDO AO USUÁRIO A REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM DESTA EMBALAGEM VAZIA OU FRACIONAMENTO E REEMBALAGEM DESTE PRODUTO.

EFEITOS SOBRE O MEIO AMBIENTE DECORRENTES DA DESTINAÇÃO INADEQUADA DA EMBALAGEM VAZIA E RESTOS DE PRODUTOS: A destinação inadequada das embalagens vazias e restos de produtos no meio ambiente causa contaminação do solo, da água e do ar prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.

PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO: Caso este produto venha a se tornar impróprio para utilização ou em desuso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para sua devolução e destinação final.

MÉTODO PARA DESATIVAÇÃO DO AGROTÓXICO E DE SEUS COMPONENTES: Incinerar é o método mais indicado em forno rotativo/câmara de pós-combustão de 7,5 ton/dia de capacidade nominal e com DRE acima de 99,999%. Esta operação deve ser de conformidade com a norma ABNT NBR 1265.

Parâmetros para incineração: Temperatura do forno: 900 ?C. Temperatura da câmara de pós-combustão de: 1200? C. Tempo de residência gases (CPC) : 3,2 seg. Tempo de residência dos gases (FR): 2,5 seg. Tempo de residência de sólidos (FR) : 30 min. Pressão de operação: - 0,2 mbar. Oxigênio em excesso na chaminé: 11%. Monitoramento em "on line" para CO e O2.

TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS, COMPONENTES E AFINS: O transporte está sujeito às regras e aos procedimentos estabelecidos na legislação específica, que inclui o acompanhamento da ficha de emergência do produto, bem como determina que os agrotóxicos não podem ser transportados junto de pessoas, animais, rações, medicamentos ou outros materiais.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

Recomenda-se, de modo geral, o manejo integrado de doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle. O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, controle biológico, manejo da irrigação e outros, visam o melhor equilíbrio do sistema.

Compatibilidade

Não se conhecem casos de incompatibilidade.