CI

Emater/RS projeta redução de 5% na área plantada de milho no RS


A queda na área plantada de milho na safra desse ano no Rio Grande do Sul será de 5%. A estimativa da Emater/RS foi apresentada nesta quinta-feira (28-08) na Assembléia Legislativa, em Porto Alegre, durante reunião conjunta das comissões de Agricultura e do Mercosul. O estudo indica que em 2002 foi plantado 1,46 milhão de hectare contra uma projeção de 1,38 milhão de hectare para este ano. Mas o rendimento médio por hectare deve aumentar, passando de 2,73 mil quilos/ha para 3,78 mil quilos/ha. A Emater estima que a produção em 2003 atinja 5,25 milhões de toneladas, volume equivalente ao consumo interno.

Os setores leiteiro, de aves e suínos respondem por aproximadamente 80% deste consumo. Mas os produtores e as entidades ligadas ao setor acreditam que o desestímulo será maior, com uma redução de 10% da área plantada para a próxima safra. Os motivos podem ser explicados pelo alto custo de produção, perda de rentabilidade do milho em relação à soja, falta de uma política de estoque regulador e a ocorrência do fenômeno climatológico La Niña.

De acordo com o presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo, deputado Jerônimo Goergen (PP), o lançamento de contratos de opção como mecanismo para garantir o preço futuro é uma alternativa de incentivo à cultura do milho. "É uma política de proteção ao produtor, uma garantia de rentabilidade seja qual for o cenário", explica Goergen. As perspectivas da lavoura e a eventual falta do produto no mercado gaúcho serão apresentadas durante a Expointer 2003, que inicia neste sábado, em Esteio (RS). O "Dossiê do Milho" é uma síntese da reunião promovida nesta quinta-feira e será entregue ao Presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, ao Ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues e ao Governador do Estado Germano Rigotto.

O setor também reivindica a criação de uma linha de financiamento para a aquisição de novas tecnologias, uma política de preço mínimo, a entrada do milho do Centro-Oeste no Rio Grande do Sul, agilidade na implementação do seguro agrícola e o planejamento da produção.

Assine a nossa newsletter e receba nossas notícias e informações direto no seu email

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.