125 acessos
Insumos > Fertilizantes

ENERGY ÁCIDO GIBERÉLICO E ÁCIDO 4-INDOL-3ILBUTÍRICO CINETINA

Descrição

OLA MEU NOME E JOSE CARLOS VENDO TUDO PARA BANANA DES DO PLANTIO ATE A COLHEITA TODOS SOPRODUTOS SÃO REGISTRADOS NO MAPA (MINISTERIO AGRICULTURA) ESSE PRODUTO ENTRE OUTROS TURFA LIQUIDA OLEO DE NEEM SILICIO LIQUIDO COM POTASSIO CALCARIO LIQUIDO GESSO LIQUIDO NPK LIQUIDO http://www.nutrifertilagricola.com

ENERGY ÁCIDO GIBERÉLICO E ÁCIDO 4-INDOL-3ILBUTÍRICO CINETINA.
http://www.nutrifertilagricola.com
ENTRE EM CONTATO ATRAVÉS DO WHATSAPP (17)992252127
ENERGY É REGULADOR DE CRESCIMENTO VEGETAL, CUJOS INGREDIENTES ATIVOS OCORREM NATURALMENTE NA PLANTA: CINETINA,
ÁCIDO GIBERÉLICO E ÁCIDO 4-INDOL-3ILBUTÍRICO. COM AS APLICAÇÕES DE ESTIMULANTE, O RESULTADO PRÁTICO ESPERADO PARA AS CULTURAS DE ARROZ, CITROS, FEIJÃO, MILHO E SOJA É: -INCREMENTO NO CRESCIMENTO E NO DESENVOLVIMENTO VEGETAL -MAIOR ENRAIZAMENTO -MAIOR PRODUTIVIDADE ISTO PORQUE OS EFEITOS ISOLADOS DOS REGULADORES SÃO: CINETINA. INDUZEM CRESCIMENTO NÃO SOMENTE ATRAVÉS DA DIVISÃO CELULAR, MAS ATRAVÉS DE ALONGAMENTO CELULAR; -PROMOVEM O CRESCIMENTO DAS GEMAS LATERAIS E, PORTANTO, INTERFEREM NA DOMINÂNCIA APICAL. ÁCIDO GIBERÉLICO: -DETERMINAM O TAMANHO DOS FRUTOS; -PROMOVEM A GERMINAÇÃO, EM ALGUMAS ESPÉCIES, QUEBRANDO A DORMÊNCIA. ÁCIDO 4-INDOL-3-ILBUTÍRICO: -PARTICIPA DO CRESCIMENTO, PRINCIPALMENTE PELO ALONGAMENTO CELULAR; -RETARDA A ABSCISÃO DE FLORES; -ESTIMULA O PEGAMENTO DE FLORES SEM FECUNDAÇÃO; -PARTICIPA EFETIVAMENTE NO ESTABELECIMENTO DOS FRUTOS. RETARDA A ABSCISÃO FOLIAR. INDUZ A FORMAÇÃO DE PRIMÓRDIOS RADICULARES. CULTURA DOSES NÚMERO, ÉPOCA, INTERVALO E MODO DE APLICAÇÃO: CULTURA FORMA DE APLICAÇÃO DOSES (PRODUTO COMERCIAL) ÉPOCA OU ESTÁDIO FENOLÓGICO DA CULTURA EM QUE O PRODUTO DEVERÁ SER APLICADO ARROZ DAS DOSES PARA APLICAÇÃO: -NO TRATAMENTO DE SEMENTES ARROZ, FEIJÃO, MILHO E SOJA OPTAR PELAS MAIORES DOSES: QUANTO MENOR FOR O TAMANHO MÉDIO DAS SEMENTES EM CADA CULTURA. QUANTO MAIOR FOREM AS QUANTIDADES DE SEMENTES A SEREM UTILIZADAS POR UNIDADE DE ÁREA. QUANTO MAIOR FOR O NÍVEL DE TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO EMPREGADO E, CONSEQUENTEMENTE, A EXPECTATIVA DE PRODUTIVIDADE. NO SULCO DE PLANTIO (ARROZ, FEIJÃO, MILHO E SOJA): DOSES MAIORES EM CADA CULTURA, DEVERÃO SER UTILIZADAS: QUANTO MENOR FOR O ESPAÇAMENTO ENTRE LINHAS. QUANTO MAIOR FOR O NÍVEL DE TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO ADOTADO E, CONSEQUENTEMENTE, A PRODUTIVIDADE ESPERADA. NAS PULVERIZAÇÕES FOLIARES (ARROZ, CITROS, FEIJÃO, MILHO E SOJA) DOSES MAIORES DEVERÃO SER EMPREGADAS, DENTRO DA MESMA CULTURA:3À MEDIDA QUE AUMENTA A EXPECTATIVA DE PRODUTIVIDADE EM CONSEQUÊNCIA DO MAIOR NÍVEL TECNOLÓGICO DE PRODUÇÃO ADOTADO. QUANTO MAIOR FOR O POTENCIAL DE PRODUTIVIDADE DO CULTIVAR A SER PULVERIZADA. QUANTO MAIOR FOR O GRAU DE DESENVOLVIMENTO DA CULTURA-ALVO. EQUIPAMENTOS E MODO DE APLICAÇÃO: -TRATAMENTO DE SEMENTES: UTILIZAR, PREFERENCIALMENTE, MÁQUINAS ESPECÍFICAS PARA TRATAMENTO DE SEMENTES, CUJAS INSTRUÇÕES DE USO SÃO FORNECIDAS PELOS SEUS FABRICANTES. SE NÃO HOUVER DISPONIBILIDADE DESSAS MÁQUINAS, PODERÃO SER USADOS TAMBÉM: TAMBORES ROTATIVOS EXCÊNTRICOS OU BETONEIRAS. APÓS TRATADAS, AS SEMENTES DEVERÃO SER ARMAZENADAS À SOMBRA ATÉ O MOMENTO DO PLANTIO. NO SULCO DE PLANTIO: APLICAR O PRODUTO, DILUÍDO EM ÁGUA, ATRAVÉS DE PULVERIZAÇÃO, NO SULCO DE PLANTIO, UTILIZANDO-SE PULVERIZADORES COM BICOS TIPO LEQUE ÂNGULO DE 80º OU MENOR FIXADOS NAS LINHAS DE PLANTIO DAS SEMEADORAS. O VOLUME DE CALDA A SER UTILIZADO DEPENDERÁ DA VAZÃO DOS BICOS E DA VELOCIDADE DO TRATOR. PARA ISSO SEGUIR AS ORIENTAÇÕES DO ENGENHEIRO AGRÔNOMO RESPONSÁVEL. PULVERIZAÇÃO FOLIAR: A APLICAÇÃO TERRESTRE (CULTURAS DE ARROZ, FEIJÃO, MILHO E SOJA): UTILIZAR PULVERIZADORES MANUAIS OU TARTARIZADOS DOTADOS DE BICOS TIPO LEQUE OU CÔNICOS. O VOLUME DE CALDA A SER UTILIZADO DEPENDERÁ DO ÍNDICE DE ENFOLHAMENTO E DA CULTURA DAS PLANTAS NO MOMENTO DA APLICAÇÃO, BEM COMO DA VAZÃO DOS BICOS E VELOCIDADE DE TRABALHO. PARA ISSO, SEGUIR AS ORIENTAÇÕES DO ENGENHEIRO AGRÔNOMO. B) APLICAÇÃO TERRESTRE (CULTURA DE CITROS): UTILIZAR PULVERIZADORES TARTARIZADOS MUNIDOS DE PISTOLAS OU TURBO-PULVERIZADORES. O VOLUME DE CALDA A SER UTILIZADO, DEPENDERÁ DO DIÂMETRO DA COPA DAS ÁRVORES NO MOMENTO DA PULVERIZAÇÃO. NESTE CASO, SEGUI AS ORIENTAÇÕES DO ENGENHEIRO AGRÔNOMO. APLICAÇÃO AÉREA: ATRAVÉS DE AERONAVES AGRÍCOLAS, EQUIPADAS COM ATOMIZADORES DE TELA ROTATIVA MICRONAIR. OU COM BARRAS DOTADAS DE BICOS ADEQUADOS À CULTURA-ALVO E OU ÀS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS NO MOMENTO DA PULVERIZAÇÃO. VOLUME DE CALDA: O PRODUTO PODERÁ SER APLICADO TANTO A BAIXO VOLUME 5-50 L/HA COMO A ULTRABAIXO VOLUME UBV N< 5 L/HA. OUTROS PARÂMETROS:
DATA DA FABRICAÇÃO 8 DE SETEMBRO DO ANO 2016 VALIDADE 24 MESES CONTATO (17)992252127 WHATSAPP (17)997381127 VIVO (17)981284393 TIM JOSÉ CARLOS GERENTE COMERCIAL


Responsavel: JOSE CARLOS
Fone: 17997381127
Fone2: 17992252127
Email: andrigo.gruposolorico@uol.com.br

GILBERTO LUIZ BALDISSERA
Em Dinheiro
R$ 0,00
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink