TURFA LIQUIDA -SUBSTITUI 100% CAMA DE FRANGO É 300 VEZES MAIS CONCENTRADO
389 acessos
Insumos > Fertilizantes

TURFA LIQUIDA -SUBSTITUI 100% CAMA DE FRANGO É 300 VEZES MAIS CONCENTRADO

Descrição

TRABALHOS FEITO COM A TURFA COPIE E COLO OS LINCK
http://www.gestaonocampo.com.br/biblioteca/como-reduzir-o-custo-na-adubacao-do-cafe-usando-a-turfa/

http://www.cafepoint.com.br/noticias/mercado/manejo-e-insumos-utilizados-na-cafeicultura-organica-37257n.aspx

http://audienciapublica.ana.gov.br/arquivos/Aud_38_363_importancia%20da%20subst%20humicas.pdf

http://www.augustocoimbra.xpg.com.br/eficiencia.pdf

http://www.revistacampoenegocios.com.br/acidos-humicos-aumentam-a-nodulacao-da-soja/

LINCK DA REPORTAGEM DO GLOBO RURAL SOBRE A TURFA CPOIE O LINK E COLE

http://globotv.globo.com/rede-globo/globo-rural/v/pesquisadores-da-unesp-desenvolvem-fertilizante-inteligente-em-sorocaba-sp/2089961/


CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS - TITANIUM FH.
EXTRAIDO DE LEONARDITA AUSTRALIANA É 300 VEZES MAIS CONCENTRADO QUE A CAMA DE FRANGO
ÁCIDOS HÚMICOS:
• MAIOR PESO MOLECULAR (200.000 A 300.000);
• COR NEGRA OU PARDA;
• SOLÚVEIS EM SOLUÇÕES NÃO ÁCIDAS;
• GRANDE CAPACIDADE DE RETENÇÃO DE ÁGUA (6 VEZES SEU PESO);
• GRANDE AÇÃO COLOIDAL SOBRE AS ARGILAS DO SOLO;
• MÁXIMA CAPACIDADE DE TROCA CATIÔNICA;
• ESTRUTURA MUITO ESTÁVEL;
• GRANDE DIFICULDADE DE CONCENTRAÇÃO EM LÍQUIDOS.
ÁCIDOS FÚLVICOS:
• MENOR PESO MOLECULAR (2.000 A 3.000);
• COR AMARELA CLARO;
• SOLÚVEIS EM SOLUÇÕES ÁCIDAS E ALCALINAS;
• MENOR CAPACIDADE DE TROCA CATIÔNICA;
• ESTRUTURA MENOS ESTÁVEL;
• GRANDE CAPACIDADE DE CONCENTRAÇÃO EM LÍQUIDOS;
• GRANDES EFEITOS SOBRE A PLANTA;
• PODEM PRODUZIR CO2 POR OXIDAÇÃO;
• ESTIMULAM A MICROFLORA E MACROFAUNA DO SOLO;
• QUELANTES DE METAIS.
VISTAM ESTAS CARACTERÍSTICAS E DIFERENÇAS ENTRE OS ÁCIDOS HÚMICOS E OS ÁCIDOS FÚLVICOS, PODEMOS DIZER QUE OS ÁCIDOS HÚMICOS AGEM PRINCIPALMENTE SOBRE AS AÇÕES FÍSICAS E QUÍMICAS DOS SOLOS, E OS ÁCIDOS FÚLVICOS SOBRE AS AÇÕES BIOLÓGICAS E QUÍMICAS. VAMOS VER QUAIS SÃO ESTAS AÇÕES:

AÇÕES FÍSICAS:
• DESAGREGAM AS ARGILAS EM SOLOS COMPACTADOS;
• DÃO COESÃO AOS SOLOS ARENOSOS;
• AUMENTAM A CAPACIDADE DE RETENÇÃO DE ÁGUA DO SOLO;
• REDUZEM A EVAPORAÇÃO DE ÁGUA.

AÇÕES QUÍMICAS:
• AUMENTAM A CAPACIDADE DE TROCA CATIÔNICA;
• TRANSPORTAM NUTRIENTES ATÉ A RAIZ DA PLANTA;
• RETEM A FACILITAM A ABSORÇÃO DE NUTRIENTES;
• TÊM EFEITO QUELATANTE SOBRE FE,MN,ZN E CU;
• REDUZEM A SALINIDADE POR EXTRAIR O CÁTION DE NA+;
• OS ÁCIDOS FÚLVICOS SÃO METABOLIZADOS PELAS PLANTAS;
• PRODUZEM CO2 POR OXIDAÇÃO, E COM ISTO FAVORECE A FOTOSSÍNTESE.

AÇÕES BIOLÓGICAS:
• ESTIMULAM A MICROFLORA DO SOLO;
• AJUDAM NO DESENVOLVIMENTO DAS COLÔNIAS MICROBIANAS;
• FAVORECEM A CAPACIDADE GERMINATIVA DAS SEMENTES;
• MELHORAM OS PROCESSOS ENERGÉTICOS DOS VEGETAIS;
• ESTIMULAM O DESENVOLVIMENTO DAS RAÍZES;
• FAVORECEM A SÍNTESE DOS ÁCIDOS NUCLÉICOS;
• MELHORAM A QUALIDADE DA PLANTA E DE SEUS FRUTOS;
• AUMENTAM A PRODUÇÃO.

CONCLUSÃO:
OS ÁCIDOS HÚMICOS E OS ÁCIDOS FÚLVICOS, SÃO COMPOSTOS AINDA NÃO BEM DEFINIDO QUIMICAMENTE, CONSTITUEM A PARTE MAIS QUALIFICADA DA MATÉRIA ORGÂNICA. QUANDO APLICADOS MELHORAM AS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS, QUÍMICAS E BIOLÓGICAS E COM ISTO EQUILIBRAM A NUTRIÇÃO. FORMAM HUMATOS E FULVATOS COM OS CÁTIONS DO SOLO, EVITANDO A RETROGRADAÇÃO . ATUAM SOBRE OS COMPOSTOS MINERAIS DESBLOQUEANDO OS ELEMENTOS QUE OS COMPÕEM, FIXAM OS NUTRIENTES EXISTENTES NOS ADUBOS DIMINUINDO AS PERDAS POR LIXIVIAÇÃO, ATIVAM A FLORA MICROBIANA NATIVA OU APLICADA (INOCULANTES) AUMENTANDO A FERTILIDADE, FAVORECEM O
DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA RADICULAR AUMENTANDO A RIZOSFERA EM ATÉ TRÊS VEZES INCLUSIVE NA VERTICAL AUMENTANDO A CAPACIDADE DE EXPLORAÇÃO DO SOLO, AUMENTAM A PERMEABILIDADE CELULAR FACILITANDO A ABSORÇÃO DE NUTRIENTES. OS ÁCIDOS HÚMICOS TÊM UM MAIOR EFEITO DE MELHORIA SOBRE AS PROPRIEDADES E ESTRUTURA DO SOLO, ENQUANTO OS ÁCIDOS FÚLVICOS ATUAM MAIS SOBRE A NUTRIÇÃO DA PLANTA COMO ATIVADORES DE SEU METABOLISMO. EM RESUMO OS ÁCIDOS HÚMICOS TÊM UM EFEITO A MÉDIO E LONGO PRAZO E OS ÁCIDOS FÚLVICOS DE FORMA IMEDIATA.

A PARTIR DA LEONARDITA ASUTRALIANA MAIOR FONTE MUNDIAL DE CONCENTARAÇÃO DE (HÚMICOS E FÚLVICOS) IDENTIFICADA NA ANÁLISE , PODEMOS OBTER OS TEORES DE ÁCIDOS HÚMICOS E FÚLVICOS QUE SÃO OS SEGUINTES:
• ÁCIDOS HÚMICOS – 18,00%
• ÁCIDOS FÚLVICOS – 3,30%
• HUMINAS – 3%

Os hormônios vegetais – fitormônios - auxiliam no crescimento e desenvolvimento da planta. São produzidos em regiões específicas, migram para as regiões onde suas presenças são necessárias e atuam sobre determinadas células: as células-alvo. Os fitormônios são produzidos no caule, folhas jovens, frutos e sementes em desenvolvimento.

As auxinas são hormônios vegetais que controlam os movimentos das plantas em resposta à luz (fototropismo). Quando uma planta é iluminada de um único lado, as auxinas migram para a região menos iluminada, causando um alongamento celular que tem como consequência a planta se curvando em direção à fonte de .

A giberelina é um hormônio vegetal que pode ser encontrado nas raízes das plantas, em folhas jovens, nas sementes em fase de germinação, frutos etc. Esse hormônio foi descoberto no ano de 1926 por um cientista japonês que estudava o motivo pelo qual plantas de arroz cresciam incessantemente, mas não produziam sementes. Em seus estudos, E. Kurosawa descobriu que o que provocava esse crescimento era uma toxina produzida por um fungo conhecido comoGiberella fujikuroi.
O hormônio em questão atua principalmente no crescimento do caule e das folhas dos vegetais, regulando sua altura, sendo também importante no desenvolvimento dos frutos, na floração e no retardamento do envelhecimento dos tecidos vegetais. A giberelina é transportada via xilema, juntamente com a seiva bruta, para todas as partes do vegetal.
A giberelina também tem grande importância durante a germinação da semente, pois durante esse processo, assim que a semente começa a absorver água do meio para que consiga germinar, essa absorção induz o embrião a produzir giberelina, desencadeando sua germinação e consequentemente seu crescimento.
Sabemos que um dos efeitos do hormônio vegetal auxina nas plantas se dá na formação dos frutos. Se esse hormônio for aplicado nos ovários de algumas espécies de plantas induzirá a formação partenocárpica dos frutos, ou seja, os frutos se formarão sem que o óvulo tenha sido fecundado. Pois bem, assim como as auxinas, as giberelinas também têm sido empregadas por alguns produtores na obtenção de frutos partenocárpicos em algumas espécies de plantas como pêssegos, tangerinas e uvas, pois assim como as auxinas, as giberelinas têm o efeito de induzir o crescimento dos frutos sem que haja fecundação. É importante lembrar que as flores dos vegetais que recebem esse tipo de hormônio crescem sem sementes.


As citocininas são hormônios vegetais sintetizados na raiz de uma planta, com posterior transporte para as demais regiões da mesma através dos vasos condutores lenhosos (o xilema).
Essa substância, cuja principal função é induzir as sucessivas divisões celulares, tem sua ação controlada pela concentração de auxinas (outra classe de fitormônios), promovendo de forma antagônica o desenvolvimento relacionado ao crescimento (dominância das gemas apicais) e inibição ou estímulo das gemas laterais.
- As auxinas, produzidas no ápice caulinar, apresentando dispersão descendente (de cima para baixo), proporcionam o crescimento em estatura do vegetal, inibindo as gemas laterais;
- As citocininas, provenientes da região radicular, apresentam dispersão ascendente (de baixo para cima), estimulando as gemas laterais.
Caso seja realizada uma cisão (remoção) da gema apical de um vegetal, o efeito da citocinina passa a predominar, permitindo a expansão das gemas laterais.
Entre as demais funções relacionadas por este hormônio, estão: a diferenciação celular, a germinação das sementes e o retardo do envelhecimento de ramos e flores.

FONTE DA MATERIA PRIMA
ALGAS ASCOFILUM NODOSO
Principais Benefícios:
1. FAVORECE O MELHOR APROVEITAMENTO DOS FERTILIZANTES PELAS PLANTAS
2. 300 VEZES MAIS CONCENTRADO DO QUE A CAMA DE FRANGO (ESTERCO DE GALINHA)
3. PROMOVE MAIOR RETENÇÃO DE NUTRIENTES NO SOLO, DIMINUINDO PERDAS POR LIXIVIAÇÃO
4. REDUZ A FIXAÇÃO DE FÓSFORO (P) NO SOLO, POR MEIO DA COMPLEXAÇÃO COM FERRO (FE) E O ALUMÍNIO (AL)
5. MELHORA A ESTRUTURA QUÍMICA E FÍSICA DO SOLO
6. FAVORECE O MAIOR DESENVOLVIMENTO RADICULAR
7. CONDIÇÕES FAVORÁVEIS PARA MAIOR PRODUTIVIDADE DOS CULTIVOS
8. AUMENTA A RETENÇÃO DE ÁGUA PELO SOLO
9. ESTIMULA O DESENVOLVIMENTO RADICULAR ATRAVÉS DE HORMÔNIOS NATURAIS
10. ACELERAR CRESCIMENTO INICIAL (ARRANQUE)





preço valido acima de 500 litros

Responsavel: ADAIR XAVIER DA SILVA
Fone: 17997381127
Fone2: 17981284393
Email: adairxavierdasilva@yahoo.com.br

ADAIR XAVIER DA SILVA
Olímpia/SP
Em Dinheiro
R$ 1,00
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink