CI

Algodão em alta: solução para driblar a crise da soja?

Produção dobra em 10 anos, mas desafios persistem para expansão da cultura


Produção em alta, rentabilidade atrativa e resiliência em tempos de baixa na soja

A produção de algodão no Brasil tem se destacado como uma solução viável para atravessar momentos de crise no setor agrícola, conforme apontado por Marcos Rubin, Fundador da Consultoria Veeries, em seu perfil no LinkedIn. Nos últimos dez anos, a produção de algodão no país dobrou, um crescimento impulsionado pelo desenvolvimento do algodão safrinha no Mato Grosso, que permitiu uma significativa expansão da área cultivada.

A cultura do algodão representa uma forma de agregar valor por hectare, aumentando tanto o faturamento quanto as margens sob o ativo terra. Essa característica é especialmente vantajosa em períodos de baixa rentabilidade de outras culturas, como a soja. 

De fato, os produtores de algodão no Brasil têm demonstrado uma resiliência notável ao longo do tempo. Nos momentos em que os preços da soja estão baixos, como foi o caso em 2005, 2010 e agora em 2024, eles conseguem equilibrar suas contas com as margens mais elevadas do algodão, que muitas vezes se comportam de forma contracíclica em relação à soja.

Entretanto, apesar das vantagens, a área cultivada com algodão não cresce de forma mais acelerada. Isso se deve a vários fatores. 

Primeiramente, a cultura do algodão é intensiva em capital. Os investimentos em maquinário e infraestrutura são significativamente maiores em comparação com a soja e o milho. Além disso, a necessidade de capital de giro é substancialmente mais alta, já que o ciclo da cultura é prolongado, permanecendo no campo por pelo menos 180 dias, além do tempo de processamento nas usinas.

Esse ciclo financeiro estendido naturalmente direciona a produção de algodão para agricultores que possuem maior escala e facilidade de acesso ao capital de giro.

Além do aspecto financeiro, o algodão também é tecnicamente mais exigente. Produzir algodão é considerado mais técnico do que produzir soja e milho, o que impacta diretamente na qualificação da equipe necessária na propriedade. A qualidade dos processos de gestão e controle, a quantidade de consultores e a tolerância ao erro são fatores críticos para se alcançar altas produtividades.

Assine a nossa newsletter e receba nossas notícias e informações direto no seu email

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.