Como está o panorama do milho no Brasil?
CI
Imagem: Marcel Oliveira
PREÇOS

Como está o panorama do milho no Brasil? 

A semana se iniciou no Paraná com diferença de R$ 5,00 por saca
Por: -Leonardo Gottems

Em algumas regiões do estado do Rio Grande do Sul não chove a 30 dias, o que acaba preocupando os participantes do mercado, de acordo com informações da TF Agroeconômica. “Na comercialização, um dia bastante lento de negócios, entre ofertas de vendedores a não menos do que R$ 105,00 FOB em diversas regiões. Não se viu a presença de grandes compradores, e as indicações permaneceram praticamente nos mesmos patamares: R$ 101,00 para CIF Tapejara e Erechim, e R$ 104,00 entre compradores da serra gaúcha. Não ouvimos reportes de negócios”, comenta. 

A semana se iniciou no Paraná com diferença de R$ 5,00 por saca entre intenções de compra e venda. “Na  região  de  Londrina,  os  lotes  foram  ofertados  a  R$ 110,00, em pelo menos 5 mil toneladas, e as indicações de  compra  eram  de  R$  103,00  a  R$  105,00.  Em Guarapuava,  o  mesmo  patamar  de  ofertas,  com compradores  a  R$  102,00.  Nas  indicações,  fábricas próximas a Ponta Grossa a R$ 97,00 para imediato e R$ 98,00 para entrega maio com vencimento em junho”, completa a consultoria. 

No Mato Grosso do Sul existem negócios FOB Maracaju, enquanto as indicações aumentam, mas não despertam atenção no produtor. “Os  relatos  de  negócios  que  tivemos  no  dia  de  hoje vieram  principalmente  das  regiões  de  Maracaju,  onde na  sexta  (30)  já  havia  sido  reportada  alguma movimentação.  Nas  demais  regiões  do  Estado,  lotes pontuais saíram em direção a indústrias no interior, em volumes não superiores a 600 toneladas”, indica a TF Consultoria Agroeconômica. “Em Maracaju, cerca de 3.000 toneladas, entre três lotes distintos, foram negociadas ao preço de R$ 94,00 a saca, no FOB. As indicações aumentaram para Campo Grande (R$  94,50), e Sidrolândia  (R$  92,50), e  permanecem as mesmas em São Gabriel do Oeste e Chapadão (R$ 92,00)”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink