Infocafé de 03/10/19

Infocafé

Infocafé de 03/10/19

N.Y. finalizou a quinta-feira em alta
Por:
188 acessos

N.Y. finalizou a quinta-feira em alta, a posição dezembro oscilou entre a mínima de -1,45 pontos e máxima de +2,30 fechando com +1,45 pts.

A moeda norte-americana caiu 1,13%, cotado a R$ 4,0875. O crescimento do setor de serviços dos Estados Unidos desacelerou para seu ritmo mais lento em três anos em setembro, e o crescimento de empregos no principal setor da economia norte-americana foi o mais fraco em meia década, mostrou uma pesquisa com gerentes de compras nesta quinta-feira. Na terça, outros dados mostraram que o setor manufatureiro sofreu em setembro a maior contração em mais de uma década. Os dados reforçaram apostas em corte de juros nos EUA, destaca a Reuters.

Isso tornaria mais atraente o investimento em mercados emergentes. A probabilidade de corte de 0,25 ponto percentual na taxa de juros dos Estados Unidos subia a 92,5% nesta sessão, contra 77% na quarta-feira. Para Flavio Serrano, economista-chefe do Banco Haitong, essas expectativas ajudavam as moedas emergentes no geral a se valorizarem contra o dólar, apesar de um cenário externo marcado por preocupações sobre a desaceleração da economia global.

Investidores também seguiram atentos a questões comerciais internacionais, depois que os EUA obtiveram na quarta-feira a aprovação da OMC para impor tarifas de importação sobre bens europeus no valor de US$ 7,5 bilhões. A medida provocou temores de mais desaceleração na economia global, que já enfrenta os efeitos da disputa comercial entre EUA e China.

A OIC (Organização Internacional do Café) estima que a safra global 2018/19 deve apresentar superávit de 4,05 milhões de sacas de 60 kg, diante de uma oferta de 168,87 milhões de sacas e acréscimo de 1,8%. Essa é a segunda temporada consecutiva de superávit. "O maior volume da oferta está refletido no aumento dos embarques nos onze primeiros meses do ano cafeeiro, durante os quais as exportações globais cresceram 9,2%, para 120,28 milhões de sacas, ultrapassando o volume total embarcado em 2017/18", disse a OIC.

Os cálculos da entidade internacional apontam que o consumo em 2018/19 saltou 2,1%, totalizando 164,82 milhões de sacas. A oferta de arábica na temporada subiu 1,8%, para 102,68 milhões de sacas, e a de robusta alcançou 63,04 milhões, com alta de 6,7% ante a temporada. A OIC também reportou que as exportações globais de café caíram 4% em agosto em comparação com o mesmo período de 2018, totalizando 10,448 milhões de sacas. Nos primeiros 11 meses do ano safra 2018/19 (outubro de 2018 a abril de 2019), os embarques totalizam 110,158 milhões de sacas. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink