Milho futuro cai na B3: Hora de fixar preço
CI
Imagem: Pixabay
PREÇO OU LUCRO?

Milho futuro cai na B3: Hora de fixar preço

"Os preços ainda estão muito lucrativos e, em nossa opinião, deveriam ser aproveitados", diz TF
Por: -Leonardo Gottems

O mercado futuros do milho na B3 em São Paulo fechou em queda, com exceção do contrato do mês de Maio 2021. De acordo com a Consultoria TF Agroeconômica, esse movimento veio seguindo a queda da Bolsa de Chicago (CBOT), do Dólar e com medo do aumento da disponibilidade da safra de verão da Argentina, que concorre com o produto brasileiro.

Com isto, as cotações de janeiro recuaram R$ 0,12/saca para R$ 80,46; para março de 2021 recuaram R$ 0,32 para R$ 80,55 e avançaram R$ 0,34/saca para R$ 75,85 para maio. “Os preços ainda estão muito lucrativos e, em nossa opinião, deveriam ser aproveitados para fixação de preços no mercado futuro da B3. Uma das nossas regras mais repetidas é a seguinte: ‘Não corra atrás de preço, mas atrás de lucro; muita gente perdeu grandes lucros correndo atrás de preços’”, recomendam os analistas de mercado da TF.

O temor desta terça-feira, de acordo com os especialistas, que se dá em relação à maior oferta da Argentina, deve ser visto como passageiro, porque disponibilidade mundial está um pouco mais apertada nesta temporada e deverá manter os preços lucrativos, tanto no mercado internacional, quanto nacional.

“Chamamos atenção sobre o grande peso que terá sobre o mercado de milho a aprovação de novas vacinas que contenham a pandemia de Covid-19. Elas deverão liberar os movimentos das pessoas, que consumirão mais etanol, tanto no Brasil quanto no resto do mundo”, conclui a equipe de analistas de mercado da Consultoria TF Agroeconômica.

CHICAGO

Ainda de acordo com a TF, com poucas mudanças, a CBOT consolida os níveis atingidos: “O milho encontrou apoio no petróleo bruto que subiu mais de 4%, apoiado pelo otimismo das vacinas. Há uma expectativa de possível reativação da demanda pela produção de etanol. Isso se soma à questão climática na América do Sul, que também é preocupante. Enquanto isso, do lado da demanda, há um grande dinamismo sobre os EUA, com novos relatórios de vendas externas”.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink