Soja volta a cair nos mercados do Sul
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
COTAÇÕES

Soja volta a cair nos mercados do Sul

No Paraná os preços recuam com queda do dólar e de Chicago
Por: -Leonardo Gottems

No mercado da soja do Rio Grande do Sul, os volumes recuam em R$ 1,00/saca para as principais regiões exportadoras, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Os preços de pedra se valorizaram em R$ 1,00/saca indo a R$ 158,00, os lotes por sua vez seguraram seus níveis mais para o interior e perderam R$ 1,00/saca para o porto e para Cruz Alta. As fábricas continuam a dominar o mercado e os volumes vendidos no dia chegaram em cerca de 5.000 toneladas, trazendo o escoamento novamente para níveis considerados de manutenção”, comenta. 

Em Santa Catarina os valores caem em R$ 5,00 no porto de SFS e negócios param. “Nesta  quarta-feira  o  mercado  de  Santa  Catarina  perde  todo  o  ímpeto  que  havia  conquistado  na  última  semana, retornando seus valores em R$ 5,00/sc. Da mesma forma que  o  preço,  a  disposição  do  produtor  caiu  bastante, afinal os preços estiveram hoje entre R$ 167 e R$ 168,00, bastante diferente dos R$ 173,00 do dia anterior. Apesar das  quedas  ainda  ocorreu  uma  fixação  de  1.200 toneladas a R$ 168,00, mas a venda não foi fechada até o momento”, completa. 

No Paraná os preços recuam com queda do dólar e de Chicago. “Mais  um  dia  improdutivo  no  mercado,  preços  perdem força e agora se firma a perda de qualquer interesse que pudesse  existir  enquanto  os  preços  melhoravam.  É provável  que  com  a  aproximação  do  fim  do  ciclo  de exportação  o  produtor  já  tenha  perdido  os  valores máximos para este mês e possivelmente para o próximo. Os  preços  da  soja  em  Chicago  passaram  por  um  dia  de perdas, marcando quedas de 0,59%, o dólar por sua vez também marcou perdas, caindo em 0,25% e não ajudando os preços  a  se  segurarem,  a  resposta,  no  entanto  não  foi  diretamente  proporcional  devido  a  ação  dos  prêmios  que seguem incentivando as vendas finais”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.