Mais de 20 usinas estão ampliando capacidade de produção

ETANOL

Mais de 20 usinas estão ampliando capacidade de produção

Entre os grupos estão Raízen Energia, São Martinho, Biosev, Balbo, Abengoa, Cocal, Coruripe e GranBio
Por:
401 acessos

A alta demanda por etanol nos últimos dois anos e as perspectivas de um crescimento afetaram a maneira como as usinas direcionam sua matéria-prima. Em 2017/18, por exemplo, 53,5% da cana-de-açúcar foi direcionada para a produção de etanol. Na safra seguinte, o índice subiu para 64,8%. E no acumulado de 2019/20 até a primeira quinzena de novembro, esse valor já chega a 65,2%.

Essa decisão estratégica também afeta o direcionamento dos investimentos no setor. Em 2018, dos R$ 2,76 bilhões emprestados pelo setor via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), 70% foram direcionados para expansão ou modernização industrial de forma ampla, enquanto outros 3% foram aplicados diretamente na fabricação de etanol. Esse resultado foi uma surpresa ante o histórico das sucroenergéticas, que costumam solicitar um maior número de financiamentos para os canaviais.

Atualmente, segundo informações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), 24 unidades estão ampliando sua capacidade de produção. Assim que as obras estiverem concluídas, estas usinas devem adicionar 6,33 milhões de litros à capacidade nacional diária – 5,83 milhões de etanol anidro e 493 mil de etanol hidratado.

Em relação à produção atualmente autorizada, isso representa um aumento de 2,47% para o hidratado e 0,38% para o anidro, indicando uma preferência das unidades pelo combustível que é colocado diretamente no tanque dos carros.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink