Área cultivada com milho na África do Sul deve aumentar
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,650 (0,50%)
| Dólar (compra) R$ 5,55 (0,74%)


MUNDO

Área cultivada com milho na África do Sul deve aumentar

Os principais mercados de exportação da África do Sul incluem Botsuana, Lesoto, Eswatini, Nâmbia, Moçambique e Etiópia
Por: -Leonardo Gottems
1484 acessos

Devido aos preços do mercado local relativamente atraentes após as condições de seca da temporada anterior, prevê-se que o plantio de milho na África do Sul aumente em pelo menos 10% em 2019/2020, de acordo com a rede global de informações agrícolas de 6 de novembro do relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O USDA estima que a África do Sul plantará cerca de 2,9 milhões de hectares de milho nesta campanha de comercialização, com produção atingindo 13,3 milhões de toneladas, o que representaria um aumento de 13% na produção em relação a 2018/2019. 

"Os preços locais do milho estão sendo negociados em mais de 15% a mais do que um ano atrás, dando aos produtores comerciais um incentivo para plantar mais campos para o milho", disse o USDA. A safra de milho de 2018/2019 foi 10% menor do que as 13,1 milhões de toneladas produzidas no ano anterior, devido a padrões climáticos inconsistentes que afetaram negativamente a produtividade, informou o USDA. 

"Como resultado, estimamos que a África do Sul importará cerca de 500.000 toneladas de milho amarelo em 2018/2019", disse o USDA. Prevê-se que a África do Sul exporte cerca de 1,1 milhão de toneladas de milho em 2019/2020, um ligeiro aumento em relação às estimativas de 1 milhão de toneladas de exportações no ano anterior. 

Os principais mercados de exportação da África do Sul incluem Botsuana, Lesoto, Eswatini, Nâmbia, Moçambique e Etiópia. Na última safra, a previsão era de aumento de 5,6% em relação ao ciclo anterior, para 2,45 milhões de hectares. Além de mais chuvas nas regiões de cultivo, após uma forte estiagem ter reduzido a produção do país em 21% na temporada passada, para 13,2 milhões de toneladas. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink