67 novos registros de defensivos agrícolas
CI
Imagem: Divulgação
CONTROLE

67 novos registros de defensivos agrícolas

Do total registrado, três produtos têm ingredientes ativos inéditos, sendo dois biológicos
Por: -Aline Merladete

Nesta quinta-feira (25.02), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou no Diário Oficial da União, o registro de 67 defensivos agrícolas que poderão ser usados pelos agricultores, os chamados produtos formulados. Todos os produtos registrados foram analisados e aprovados pelos órgãos responsáveis pela saúde, meio ambiente e agricultura, de acordo com critérios científicos e alinhados às melhores práticas internacionais.

Conforme as informações do Mapa, entre os produtos registrados, 13 deles são biológicos para controle de pragas, de acordo com o Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas, da Secretaria de Defesa Agropecuária. Dos defensivos registrados, três são produtos com ingredientes ativos inéditos, sendo dois de origem biológica a base de Bacillus velezensis e um de origem química a base de Tiencarbazona e Isoxaflutol. Os outros 64 produtos utilizam ingredientes ativos já registrados anteriormente no país.

O produto químico novo é um herbicida para controle de diversas plantas daninhas, tanto de folha estreita quanto de folha larga, na cultura do milho. Já os dois produtos biológicos, com o ingrediente ativo inédito registrado, são recomendados para controle da fusariose, que é uma doença causada pelo fungo Fusarium solani que provoca apodrecimento das raízes das plantas, podendo atingir uma variedade de culturas. 

Os outros 11 produtos biológicos são compostos por microrganismos das espécies Bacillus e Metarhizium, bem como Baculovirus.

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink