Produção de pintos de corte segue com resultado negativo em 2022
CI
Imagem: Divulgação
PECUÁRIA

Produção de pintos de corte segue com resultado negativo em 2022

A produção brasileira de pintos de corte registrou resultado negativo em relação a idêntico período do ano passado
Por:

Em abril passado, pelo quinto mês consecutivo, a produção brasileira de pintos de corte registrou resultado negativo em relação a idêntico período do ano passado, resultado que mantém a produção do primeiro quadrimestre de 2022 menor que a dos mesmos quatro meses de 2021. De acordo com a APINCO, foram produzidos em abril perto de 566,8 milhões de cabeças, volume que – embora quase 2% maior que o do mês anterior e, por isso, recorde do ano – apresentou queda de quase meio por cento em relação a abril do ano anterior.

Com isso, o acumulado nos quatro primeiros meses de 2022, próximo de 2,2 bilhões de pintos de corte, permaneceu 3,82% aquém do registrado no primeiro quadrimestre de 2021. Esse resultado não é, ainda, um referencial ideal, mas projetado para a totalidade do ano sinaliza volume em torno de 6,6 bilhões de cabeças, 5% a menos que o produzido nos 12 meses do ano passado.

Por ora o índice de redução relativo ao acumulado em 12 meses não chega a tanto. Pois o volume alojado entre maio de 2021 e abril de 2022 aproxima-se dos 6,845 bilhões de cabeças, resultado 1,07% inferior ao registrado em idêntico período anterior.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink


Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.