“Não compre orgânicos se quiser combater mudança climática”

PALAVRA DO ESPECIALISTA

“Não compre orgânicos se quiser combater mudança climática”

A opinião é de Steve Savage, fitopatologista e colaborador sênior do Portal Genetic Literacy Project (GLP)
Por: -Leonardo Gottems
20015 acessos

“À medida que nos aproximamos da década de 2020, muitos consumidores aceitaram a narrativa de marketing/ativismo de que a agricultura orgânica seria a melhor opção para a segurança alimentar e para mitigar os efeitos mais prejudiciais das mudanças climáticas. A verdade inconveniente é que a agricultura orgânica é uma opção terrível do ponto de vista das mudanças climáticas”. A opinião é de Steve Savage, fitopatologista e colaborador sênior do Portal Genetic Literacy Project (GLP).

De acordo com ele, a dependência dos orgânicos de adubos e compostagem envolve “enormes, mas raramente admitidas, emissões de gases de efeito estufa na forma de metano e óxido nitroso muito potentes”. Além disso, o maior problema é o fato de as fazendas orgânicas serem menos produtivas por unidade de área do que as terras convencionais. 

“Com a crescente demanda por alimentos impulsionada principalmente pelo aumento dos padrões de vida nos países em desenvolvimento, é necessário aumentar a produção agrícola. Isso significa a conversão indesejável de florestas ou pastagens em áreas de agricultura em locais como o Brasil. Isso leva a uma grande liberação de dióxido de carbono, do que havia sido sequestrado em carbono nos solos, e também à perda de biodiversidade e outros benefícios ambientais fornecidos por essas terras naturais”, explica Savage.

Segundo o especialista, eliminar a agricultura orgânica não seria o suficiente para ajudar na mitigação das mudanças climáticas. Para o fitopatologista, o que poderia contribuir de verdade seria apoiar os produtores que praticam “o melhor tipo de agricultura sustentável, aqueles que utilizam métodos de plantio direto, por exemplo. Como consumidores, nosso comportamento de compra mais responsável pelo clima deve ser o de rejeitar as narrativas orgânicas e falsas”.

Confira AQUI, no artigo original, as pesquisas e números que embasaram a teoria.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink