Vermifugação de equinos

Imagem: Divulgação

Equinos

Vermifugação de equinos

Entenda por que o manejo de antiparasitários é importante para o desempenho do animal
Por:
305 acessos

Se seu cavalo apresenta perda de apetite, pelo seco e sem brilho, queda de desempenho, preste atenção. Esses são alguns dos sintomas de verminoses. "Isso acontece porque os vermes se alojam no trato digestivo do animal e competem com o cavalo pelos nutrientes, o que provoca todos esses sinais, que afetam direta e indiretamente sua saúde", diz Renata Fernandes, Gerente de Produto da linha OTC e Equinos da Zoetis.

Cavalos infectados podem ainda apresentar sintomas leves, como fraqueza, cólicas recorrentes, diarreia com sangue, diminuição da capacidade respiratória, predisposição a outras doenças e, dependendo do grau de infecção, até morrer. "A infecção pode acontecer de forma direta ou indireta, por via oral, quando o animal ingere ovos ou larvas presentes em pastagens, ou pela transmissão direta feita da mãe para o filho, sendo que a forma de infestação mais comum é a pastagem", explica a gerente.

Outro fator importante é o manejo sanitário do ambiente onde vive o cavalo. Durante a seca, vermifugar é estrategicamente importante pois auxilia a baixar a carga parasitária da pastagem e prepara para a próxima estação. "As infestações são mais frequentes nas estações secas - outono e primavera (com exceção da região Sul) -, mas a atenção com a vermifugação deve ser feita de forma constante, como prevenção, a cada três meses", recomenda Renata.

Equest

Antiparasitário de amplo espectro à base de moxidectina, é altamente efetivo contra estágios imaturos e adultos dos principais parasitas gastrintestinais, inclusive os vermes na forma encistada. Auxilia também no controle de carrapatos. Equest atua na supressão e na eliminação de ovos de parasitas, permitindo que os animais expressem seu potencial de trabalho e no esporte. "A grande vantagem do equest é a aplicação via oral e o seu tempo de ação, que pode durar até 112 dias. A aplicação oral facilita o manejo e, com uma única dose, é possível eliminar o problema", fala Renata. "É importante respeitar o intervalo entre as aplicações e estabelecer um calendário a ser seguido na rotina sanitária. A prevenção é a melhor maneira de promover a saúde dos animais", finaliza.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink