Sem leilões compra e venda de gado é virtual

Imagem: Marcel Oliveira

ADAPTAÇÃO

Sem leilões compra e venda de gado é virtual

Prejudicados pela pandemia criadores estão buscando soluções para manter e renovar plantel
Por: -Eliza Maliszewski
200 acessos

O mercado de leilões rurais movimenta anualmente cerca de R$ 1,1 bilhão  com a venda de animais. Com as regras de isolamento do coronavírus esse mercado precisou se adequar. O negócio é gigantesco. Qualquer pessoa com vínculo de comprador para uma propriedade rural podia participar e dar um lance por um ou mais animais e,assim, renovar o rebanho ou adquirir genética de qualidade. 

O setor está se reinventando e apostando na venda virtual, sem aglomeração de pessoas e com os mesmos resultados que se desejava com a compra em leilões. Exemplo disso é um app que é bem recente, surgiu no final do ano passado. A plataforma chamada CompreGados já movimentou  mais de R$ 122 milhões em negócios realizados por meio da compra e venda de 61 mil animais. Nascida em São Jose do Rio Preto (SP) a ideia veio do jovem empreendedor Ciro Thiago Neto, de 25 anos. “Além de proporcionar a compra e venda de um lote de onde você estiver, pelo aplicativo você não tem o custo que gera um leilão, de logística para transportar esses animais e pelo desgaste que esses deslocamentos causam ao animal”, explica. Conversamos mais com ele para saber o que envolve este negócio:

Portal Agrolink: com que propósito você criou o negócio?
Ciro:
foi uma ideia minha ao perceber como a pecuária estava atrasada quando comparada com a agricultura. Meu propósito era fazer uma revolução nesse setor e, assim, pensei em criar um aplicativo que facilitasse a vida dos pecuaristas e comerciantes de gado, gerando economias com fretes, comissões e evitando o desgaste animal.

Portal Agrolink: como acontece essa comercialização?
Ciro:
a comercialização no aplicativo é feita por anúncio direto, ligando comprador e vendedor. O produtor publica seu anúncio com muita facilidade, sem gastos com comissões, transporte e evitando desgaste animal. O comprador pode pesquisar boiadas em todo o Brasil sem precisar viajar, economizando tempo e dinheiro. Além disso, comprador e vendedor conseguem também dessa forma aumentar seu relacionamento e suas listas de contato com criadores em outras partes do País. 
 
Portal Agrolink:  de que forma a tecnologia vem auxiliando o setor da pecuária a não cair na crise com cancelamento de feiras e leilões, que representam boa parte dos negócios?
Ciro:
Nessa crise, o objetivo principal é não deixar o comércio bovino estagnar por conta do cancelamento dos eventos presenciais. Ou seja, o aplicativo permite que esse setor continue ativo no mercado.

Portal Agrolink: como o criador e o comprador estão receptivos a isso?
Ciro:
os pecuaristas estão aderindo muito bem a essa nova forma de comprar e vender. Uma boa parte deles já estava migrando para transações online e, com essa crise, muitos tiveram que acelerar esse movimento para manter seus negócios de compra e venda de animais.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink