3º ENCONTRO SOBRE A CULTURA DO AMENDOIM

Local - Centro de Convenções """"Dr. Ivaldo Melitto"""" - FCAV/UNESP

NÚMERO DE VAGAS - 300 Vagas

INVESTIMENTO - Participantes em geral 30,00 (Até 24/08/2006)

NORMAS PARA POSTER:


Os trabalhos deverão ser apresentados somente na forma de pôster, que deverá ter as seguintes dimensões: 0,90 m de largura x 1,20 m de altura;
- O pôster deve conter o Título do trabalho, Autores, Instituições e respectivos endereços, Introdução, Material e Métodos, Resultados e Conclusões. As instituições fomentadoras devem ser colocadas no rodapé do pôster. O arranjo e estética são livres e de responsabilidade dos autores;
- A Comissão Organizadora determinará a data, hora e local de apresentação de cada pôster. Essas informações serão previamente comunicadas ao autor responsável;
- - O período de apresentação será de trinta minutos, de acordo com a programação oficial;
- - O(s) autor(es) deverá(ão) estar à disposição dos interessados para prestar esclarecimentos necessários por ocasião da exposição. Não será aceita a apresentação por outra pessoa que não um dos autores inscritos.

- Recomendações para confecção do pôster:
- - O texto do pôster deverá ser de fonte que permita a leitura a cerca de 2 m. Sugere-se usar letras grandes, com no mínimo 8 mm a 12 mm e, de 15 mm a 20 mm para títulos e subtítulos.
- O texto deve ser sucinto, claro e objetivo;
- Usar o mínimo de texto e ilustrar os resultados experimentais com fotos, gráficos e tabelas;
- Não inserir referências bibliográficas no pôster. As citações no texto devem ser apenas as indispensáveis;
- Organizar os componentes do pôster em seqüência lógica para facilitar a compreensão.

Qualquer dúvida, favor entrar em contato com a comissão organizadora pelo e-mail amendoim@herbae.com.br ou plalves@fcav.unesp.br


NORMAS PARA RESUMOS - Prazo para envio dos resumos: 24/07:


A elaboração dos Resumos deverá obedecer às especificações abaixo:
- O resumo deve ser escrito de maneira clara e objetiva, contendo título, autores, instituição, introdução, métodos, resultados e conclusão.
- O resumo deve ser elaborado em editor Word for Windows na versão 6.0 ou posterior e apresentar a seguinte formatação: fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento simples, com todas as margens de 30 mm, texto justificado, utilizando itálico nos nomes científicos.
- Os resumos devem ter, no máximo, 300 palavras de texto, excluindo-se o cabeçalho (título, autores e endereços). Deve-se procurar utilizar este espaço ao máximo, sem estender o limite. Não serão aceitos resumos exageradamente curtos, que informem apenas o assunto que será tratado no pôster ou que simplesmente desmembrem as variáveis estudadas.
- O título deve ser claro, objetivo e compatível com o texto, devendo ser escrito em letras maiúsculas e em negrito.
- Após o título, deixar uma linha em branco e colocar os dados dos autores (nome e instituição). Os nomes devem ser abreviados (sobrenome por extenso, com as iniciais maiúsculas) e seguidos de número índice entre parênteses e NÃO sobrescrito, identificando as respectivas instituições. O autor que apresentará o trabalho deve ter seu nome sublinhado, e o endereço eletrônico informado.
- O texto deverá ser corrido, em um único parágrafo e não deve ter figuras, gráficos ou tabelas. Não deve haver citações a outros trabalhos, mas se forem essenciais, devem vir entre parênteses e abreviadas (periódico, volume, página inicial e ano), logo após a citação. Caso os autores queiram colocar agradecimentos ou mencionar instituições financiadoras, devem fazê-lo ao final do texto do resumo, entre parênteses.

MODELO DE RESUMO

PERÍODO CRÍTICO DE CONTROLE DAS PLANTAS DANINHAS NA CULTURA DO AMENDOIM.

AGOSTINHO, F. H. (1), ALVES, P.L.C.A. (2), MATTOS, E. D. (3), SALGADO, T.P. (4) Engenheiro agrônomo; (2) Prof. Dr., DBAA, FCAV-UNESP; (3) Eng. Agron. MS. (4) Eng. Agron. MS Herbae. (plalves@fcav.unesp.br).


Como toda a espécie cultivada comercialmente, o amendoim também sofre perdas de produtividade devido a fatores do meio. Dentre estes fatores, destaca-se a interferência imposta pelas plantas daninhas como sendo um dos principais. Foram realizados experimentos de campo no município de Morro de Agudo, SP, para determinar o período crítico de controle de plantas daninhas em amendoim. Os cultivares de amendoim utilizados foram Caiapó e Runner Tégua, rasteiros, e ST-Tatu, IAC-1075 e IAC-22, eretos. Os tratamentos consistiram em períodos iniciais crescentes de convivência ou de controle de plantas daninhas, a saber: 0-15, 0-30, 0-45, 0-60, 0-75, 0-90, 0-105 dias totalizando catorze tratamentos, dispostos em blocos casualizados, em quatro repetições. As espécies de plantas daninhas que predominaram nos experimentos foram Digitaria horizontalis, Brachiaria plantaginea e Bidens pilosa. Quando os cultivares foram mantidos sem interferência das plantas daninhas, o que foi mais produtivo foi o Caiapó, seguido por Runner Tégua, IAC-22, ST-Tatu e IAC1075. A interferência das plantas daninhas resultou em perdas de produção entre 74 e 92%, sendo o IAC-22 o mais sensível à interferência. Admitindo-se um nível de perda tolerável de 5% na produção de amendoim, o período anterior a interferência das plantas daninhas (PAI) variou de 7-16 após a semeadura (DAS) e o período total de prevenção à interferência (PTPI) variou de 26-65 DAS. Assim, para assegurar a produção máxima para todos os cultivares de amendoim, o período crítico de prevenção da interferência (PCPI) das plantas daninhas começou aos 7 DAS, se estendendo até os 65 DAS.

Informações Gerais

  • 24/08/2006 à 25/08/2006
  • SP - Jaboticabal
    Via de acesso Professor Paulo Donato Castellane, s/nº
  • Website do Evento
  • Gratuíto

Localização do Evento