Curso de cafeicultura orgânica em Jesuítas - IAPAR

Começa hoje (3), em Jesuítas, na unidade local da Copacol, o curso “Café orgânico”, promovido pelo Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), órgão de pesquisa vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento (Seab). As aulas prosseguem até quinta-feira (5).


O treinamento é dirigido a agrônomos da Emater-PR, prefeituras, cooperativas e empresas privadas. É a última etapa de capacitação para atuar no “Plano de revitalização e sustentabilidade da cafeicultura”, do governo do Estado. As inscrições não têm custo e ainda há vagas, mas o interessado deve comprovar sua participação no curso anterior – “Modelo tecnológico de produção de café no Paraná: implantação e condução de lavouras” –, que teve edições em Londrina, Cornélio Procópio, Maringá e Umuarama.


A programação abrange todos os aspectos da produção de café no sistema orgânico. Serão debatidos conceitos e princípios de produção orgânica; influência dos diferentes tipos de cobertura vegetal nas características do solo; manejo ecológico de pragas, doenças e plantas daninhas; nutrição e arborização. As normas para certificação, por técnico do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), órgão vinculado à Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia (Seti). Também estão previstas visitas a lavouras da região.


Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café, Emater-PR, Seab, Mapa, Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar) e Banco do Brasil são parceiros do Iapar na realização dos treinamentos.



Plano – O “Plano de revitalização e sustentabilidade da cafeicultura” conta com R$ 350 milhões do Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf) para substituição de lavouras decadentes e implantação de novos cafezais. O objetivo é aumentar em 40 mil hectares a área no Paraná, e ampliar a produção em mais dois milhões de sacas anuais.



Atualmente, o Paraná tem cerca de 103 mil hectares cultivados com café, que produzem ao redor de 2,2 milhões de sacas. A produção familiar é predominante: das 13 mil propriedades que se dedicam à cafeicultura, cerca de 80% têm área inferior a 50 hectares.

Com a implantação do plano, estima-se que outras sete mil propriedades sejam incorporadas à produção de café, com geração de 20 mil novos postos de trabalho.

Informações Gerais

  • 03/07/2007 à 05/07/2007
  • PR - Jesuítas
    Sede da Copacol (BR 279, km 11)
  • Gratuíto

Localização do Evento