Curso de Transferência de Embriões, Coleta de Oócitos e Diagnóstico por Ultra-Som em Bovinos

Apresentação
A historia da pecuária brasileira, no que se refere a bovinos,tem duas etapas bem conhecidas; antes e depois das importações de gado da Índia, ocorridas em 1960 e 1962. Mas a verdade ainda maior é que, o melhoramento do rebanho bovino nacional conseguiu um impulso extraordinário com a implantação das principais biotecnologias de multiplicação animal, começando pela inseminação artificial (I.A.), especialmente com o domínio da técnica de congelamento de sêmen dos Zebuínos e pela difusão do uso da técnica de inseminação em rebanhos de corte nas diferentes regiões deste país. A década dos anos 60 foi da maior importância, pois neste período nasceram várias companhias, muitas das quais ainda em operação, que muito contribuíram com o desenvolvimento deste mercado,não somente pela industrialização de sêmen, mas principalmente pelo grande investimento em treinamento de mão de obra especializada.

Da mesma forma que havia ocorrido com os poucos bons machos importados, também as poucas excelentes fêmeas, necessitavam e mereciam a mesma preocupação;a implantação de alguma nova tecnologia que permitisse sua multiplicação, o que viria a ocorrer com a implantação da tecnologia de embriões.A referida técnica atingiria em 1977, as fêmeas bovinas produtoras de leite e apenas um ano mais tarde(1978) as grandes doadoras da raça Nelore e de outras raças de corte. Além das companhias já referidas, muitas associações e órgãos de pesquisas passaram a se preocupar em como avaliar o crescimento e o melhoramento genético ocorrido com o emprego das duas novas biotécnicas implantadas.Todavia, enquanto isto acontecia, novas e mais complexas biotecnologias continuaram a ser pesquisadas e a nossa maior preocupação continua sendo como difundi-las o mais rápido possível treinando profissionais e técnicos devidamente habilitados para acompanhar este desenvolvimento extraordinário. Por este motivo nasceu o Instituto Didatus de Ensino e Qualificação Ltda.

Objetivos:Capacitar Médicos Veterinários, treinando-os com os melhores professores de cada área específica, com o intuito de permitir a sustentação de uso das novas biotecnologias em qualquer lugar do país.

Público alvo: Médicos Veterinários atuantes ou que queiram iniciar nestas biotecnologias de multiplicação animal e estudantes de Medicina Veterinária que já tenham cursado a disciplina de reprodução.

Informações .Carga Horária : 44 horas/aula

Vagas : 15 vagas.

Data de realização: de 26/02/2007 a 03/03/2007

Certificação: Será emitido certificado pelo Instituto Didatus de Ensino e Qualificação ao participante que frequentar um mínimo de 75% da carga horária.

Atividades práticas: Todos os alunos participantes realizarão atividades práticas em todos os dias do curso, devendo trazer o material necessário( macacão, botas e luvas).

Investimento: R$ 2.100,00 - que poderá ser pago em três parcelas de R$ 700,00, sendo a primeira no ato da inscrição, a 2ª parcela até o dia do início do curso e a última até 30 dias do início do curso.
O depósito das parcelas deverá ser feito através de depósito identificado no Banco Bradesco - Agência 2222 -5 conta corrente 13.007-9 em nome de Instituto Didatus-CNPJ-08.227.971/0001-80. Informar o valor e data da realização do depósito por e-mail, para: didatus@didatus.com.br.

Inscrição: A inscrição deverá ser feita somente por internet, preenchendo a ficha de inscrição que se encontra em nosso website: www.didatus.com.br
ATENÇÃO: A inscrição somente será efetivada, após a confirmação do depósito da primeira parcela.

Coordenação: Professor Aurelino Menarim Junior e Professor Wilson Mendes

Informações Gerais

  • 26/02/2007 à 03/03/2007
  • PR - Curitiba
    Centro de Pós Graduação das Faculdades Spei em Curitiba
  • Website do Evento
  • Gratuíto

Localização do Evento