Embrapa promove amanhã palestra internacional sobre biotecnologia

O professor franco-marroquino, Albert Sasson, da Universidade das Nações Unidas, vai abordar a importância da biotecnologia para as economias em desenvolvimento.

Brasília, 19 de julho de 2007 - A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, uma das 41 unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa (Parque Estação Biológica - PqEB Final da Av.W5 Norte, em frente à Câmara Legislativa do DF), promove amanhã, às 14h30, palestra sobre biotecnologia com o professor franco-marroquino do Instituto de Estudos Avançados da Universidade das Nações Unidas (IAS-ONU), Albert Sasson.
Sasson é doutor em ciências naturais pela Universidade de Paris e, desde 1974, está vinculado à UNESCO, especialmente ao Programa sobre o Homem e a Biosfera. Conta com mais de 200 publicações, incluindo trabalhos de pesquisa e divulgação em microbiologia de solo, agrobiologia, alimentação, nutrição, meio ambiente e desenvolvimento.
O professor defende a biotecnologia como uma base importante para decisões cidadãs mais informadas. Para ele, o avanço desse campo do conhecimento exerce diariamente um forte impacto na humanidade e, por isso, deve fazer parte do currículo escolar oficial para garantir uma educação de qualidade a todas as classes sociais.
A biotecnologia é a base para que as economias em desenvolvimento possam avançar em áreas como agricultura, alimentação, energia, farmácia e outras, na visão de Sasson. Ele acredita que os países em desenvolvimento podem chegar a níveis de excelência em biotecnologia, mas, para isso, precisam defini-la como prioridade nacional e investir nessa área.
Durante a sua participação na MOP 3 (Terceira Reunião das Partes do Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança realizada em Curitiba, PR, em 2006), o professor afirmou que, muitas vezes, a associação normalmente feita entre a biotecnologia e os OGM’s (Organismos Geneticamente Modificados) acaba sendo um empecilho para os países em desenvolvimento em relação ao avanço em soluções biotecnológicas.
Em relação aos OGM’s, Sasson acredita que os países devem adotar uma visão pluralista que estimule, com os devidos cuidados ambientais, a convivência harmônica entre culturas tradicionais, orgânicas e transgênicas.

Informações Gerais

  • 20/07/2007 à 20/07/2007
  • DF - Brasília
    Parque Estação Biológica - PqEB, final da Av. W5 Norte, em frente à Câmara Legislativa do DF).
  • Website do Evento
  • Gratuíto

Localização do Evento