Evento técnico-científico debate os desafios da pecuária de precisão no Brasil


Evento técnico-científico debate os desafios da pecuária de precisão no Brasil

 

Simpósio Brasileiro acontece no final de novembro em Campo Grande-MS

 

 

A quinze dias do início, o I Simpósio Brasileiro de Pecuária de Precisão aplicada à bovinocultura de corte está com 80% das vagas preenchidas, mas ainda espaço para a inscrição de novos participantes interessados em aprofundar-se no tema, no qual cada movimento no campo é consciente e milimetricamente executado, reduzindo perdas e potencializando resultados. O Simpósio acontecerá em Campo Grande-MS, entre os dias 26 e 28 de novembro de 2014, na Embrapa Gado de Corte, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

 

Segundo a comissão organizadora, os participantes são, em sua maioria, dos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais e Rio Grande do Sul e foram submetidos 39 resumos, concentrados, principalmente, nas áreas de softwares aplicados à pecuária de corte e soluções tecnológicas para gestão e manejo da propriedade. “Boa parte são de estudantes de mestrado ou doutorado e ainda trabalhos desenvolvidos por alunos de iniciação científica e técnicos de campo. Tanto as palestras quanto os resumos serão reunidos em Anais e disponibilizados ao público”, relata Thaís Basso do Amaral, pesquisadora da Embrapa e uma das organizadoras do evento.

 

A programação está fechada e foi elaborada com a proposta de reunir pesquisadores, professores, alunos, técnicos e produtores atuantes no segmento. Entre os destaques estão as equipes do Núcleo de Estudos em Sistemas de Produção de Bovinos de Corte e Cadeia Produtiva (Nespro) do Departamento de Zootecnia da Faculdade de Agronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), da Faculdade de Computação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), da Universidade de Brasília (UnB) e da Embrapa, como os especialistas Matheus Dhein Dill, Ricardo Ribeiro dos Santos, Mauro Conti Pereira, Concepta Margaret McManus Pimentel e Vinícius do Nascimento Lampert, respectivamente.

 

O painel de abertura, dia 26, terá como temática a “Contextualização da pecuária de precisão e seus desafios”, com os pesquisadores Pedro Paulo Pires, que desenvolve mais de 15 anos projetos em busca de instrumentos para adoção em propriedades rurais, como o chip umbilical com termômetro, o colar com GPS e a balança de passagem; Ricardo Yassushi Inamasu, coordenador da Rede de Agricultura de Precisão da Embrapa, a qual envolve 20 Centros de Pesquisa, além de instituições de ciência e tecnologia e empresas e inclui 15 unidades experimentais distribuídas nas regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país; e Júlio Otávio Jardim Barcellos, coordenador do Nespro e dos programas de pós-graduação em Zootecnia e Agronegócios da UFRGS.

 

Para Barcellos um dos grandes desafios da pecuária de precisão “é certamente a melhoria da infraestrutura do país, envolvendo os sistemas de comunicação e uma fonte de energia elétrica mais estável no meio rural. Os equipamentos adotados dependem desses recursos e isso pode não dificultar como desestimular o usuário”. O professor destaca também a introdução da nova concepção no Brasil, que “não uma cultura sobre o que deve ser feito em uma fazenda deve ser feito com alta eficácia e isso é um conceito de pecuária de precisão. Ainda se trabalha muito com respostas imprecisas, o ‘achômetro’ é uma cultura brasileira e no meio rural não é diferente. Muitas vezes a observação empírica acaba substituindo um grau de conhecimento muito elevado e é um desafio criar a cultura do perfeccionismo, adquirir melhores resultados com menos recursos”.

 

Em sua palestra durante o Simpósio, Barcellos trará a “Pecuária de precisão e a importância dos recursos humanos” e para ele o assunto envolve o paradoxo de “por um lado existir a necessidade de pessoas mais treinadas para maximizar toda a disponibilidade de recursos e equipamentos. E por outro, quando falta a qualificação, a pecuária de precisão compensa introduzindo ferramentas que substituam a subjetividade do ser humano”. Tais abordagens estarão presentes em sua apresentação no dia 26.

 

“Queremos mapear as ações em andamento e em conjunto discutir e apontar os caminhos para a pecuária de precisão no Brasil” anseia Thaís Basso. O Simpósio conta com o apoio financeiro da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (Fundect/Seprotur) e o patrocínio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Coimma.

 

Serviço:

l Simpósio Brasileiro de Pecuária de Precisão aplicada à bovinocultura de corte

Data: 26 a 28 de novembro de 2014

Local: Embrapa Gado de Corte, Campo Grande-MS

 

Inscrições:

Até o dia 16 de novembro, com desconto:

- Estudantes (mediante comprovação): R$100,00

- Profissionais e demais interessados: R$ 150,00

 

De 17 a 26 de novembro:

- Estudantes (mediante comprovação): R$150,00

- Profissionais e demais interessados: R$ 200,00

 

Informaçõescnpgc.simppecuaria@embrapa.br e www.embrapa.br/gado-de-corte.


Informações Gerais

  • 26/11/2014 à 28/11/2014
  • MS - Campo Grande
    Embrapa Gado de Corte, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agri
  • Gratuíto

Localização do Evento