Experiências bem-sucedidas de sistemas agroflorestais

Esta edição do Dia de Campo na TV vai ao ar no dia 20 de julho pelo Canal Rural (Net/Sky) a partir das 9h. E no dia 22 de julho, às 8h, pela NBr (TV do Governo Federal, captada por cabo ou por parabólica), com reprises na quarta-feira, às 9h10, e na sexta, às 16h. O sistema agroflorestal, também chamado de agrofloresta ou SAF, é interessante para a agricultura familiar porque traz vantagens econômicas, sociais e ambientais. Combinando espécies arbóreas lenhosas (frutíferas e/ou madeireiras) com cultivos alimentares de ciclo curto, o SAF permite colheitas desde o primeiro ano de implantação, de forma que o produtor obtenha rendimentos provenientes de culturas anuais, hortaliças e frutíferas de ciclo curto enquanto aguarda a maturação das espécies florestais e das frutíferas de ciclo mais longo. Para estudar melhor o SAF, a Embrapa Mandioca e Fruticultura está conduzindo, desde 2010, o projeto “Transferência de Tecnologia em Sistemas Agroflorestais para Agricultura Familiar nos Territórios Recôncavo Baiano e Bacia do Paramirim, no Estado da Bahia”. Segundo o pesquisador Antonio Souza do Nascimento, o sistema agroflorestal é planejado para permitir colheitas desde o primeiro ano de implantação. “Desta forma, o produtor obtém rendimentos provenientes de culturas anuais, hortaliças e frutíferas de ciclo curto enquanto aguarda a maturação das espécies florestais e das frutíferas de ciclo mais longo”, explica. O SAF possui uma importante função social – a de fixação do homem ao campo devido principalmente ao aumento da demanda de mão-de-obra e sem sazonalidade, ou seja, a sua distribuição é mais uniforme durante o ano, e ao aumento da melhoria das condições de vida, promovida pela diversidade de produção (produtos agrícolas, florestais e animais). “Outra vantagem é a utilização sustentável dos recursos naturais que, aliada a uma menor dependência de insumos externos, resulta em maior segurança alimentar e economia, tanto para os agricultores como para os consumidores”, afirma Ildos Parizotto, analista da Embrapa que também participa do projeto. O Dia de Campo na TV sobre Experiências bem-sucedidas de sistemas agroflorestais foi produzido pela Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas/BA) e pela Embrapa Informação Tecnológica (Brasília/DF), unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Como sintonizar o DCTV:Canal Rural (Net / Sky/ Parabólica) – sexta-feira a partir das 9h NBr (TV do Governo Federal) - domingo às 8h, com reprise quarta-feira, às 9h10 e sexta-feira, às 16h. Saiba como acessar (http://www.ebcservicos.ebc.com.br/) Outras emissoras que transmitem o DCTV: TV Educativa de São Carlos/SP (canal 48) – quinta-feira, às 18h TV Sete Lagoas /MG (canal 13) - quinta-feira, às 20h e sábado, às 11h TV Itararé Campina Grande/PB - sábado, às 8h TV Rio Preto Unaí/MG – sábado, às 10h e domingo às 13h TV Agromix Campo Grande/MS – diariamente (www.agromix.tv) A Embrapa Informação Tecnológica também comercializa cópias em DVD que podem ser adquiridas pela Livraria Embrapa, pelo telefone (61) 3448 4236 e 3340 9999 ou http://www.embrapa.br/liv. No site http://www.embrapa.br/diacampo você acessa a grade completa da programação, além de reportagens dos programas.  Mais informações: Embrapa Mandioca e Fruticultura www.cnpmf.embrapa.br Léa Cunha - jornalista (DRT-BA 1633) E-mail: leacunha@cnpmf.embrapa.br Telefone.:(75) 3312 8076

Informações Gerais

  • 20/07/2012 à 20/07/2012
  • BA - Cruz das Almas
    Dia de Campo na TV
  • Gratuíto

Localização do Evento