II Curso sobre Tecnologia de Produção de Sementes de Soja

O Curso

A produção de semente de soja de elevada qualidade é um desafio para o setor sementeiro, principalmente em regiões tropicais e subtropicais. Nessas regiões, a produção de sementes de soja só é possível, mediante a adoção de técnicas especiais. A não utilização dessas técnicas poderá resultar na produção de semente com qualidade inferior, que, caso semeada, resultará em severas reduções de produtividade.

Uma vez que a soja tem em sua composição elevados índices de óleo (18-20%) e de proteína (36-40%), componentes extremamente perecíveis, a semente de soja está sujeita às sérias consequências dos diversos processos que contribuem para a sua deterioração, tanto no campo, quanto durante o armazenamento. Além disso, a semente de soja é muito sensível aos danos mecânicos, uma vez que seus constituintes estão situados sob a tênue proteção de um tegumento pouco espesso e que não oferece proteção à mesma. O dano mecânico, que pode ocorrer principalmente durante a operação de trilha na colheita, e a deterioração no campo em pré-colheita, são os principais fatores que mais reduzem a qualidade das sementes de soja.

A qualidade da semente é estabelecida no campo, onde estresses climáticos e nutricionais, frequentemente associados com danos causados por insetos e por microrganismos, são considerados como as principais causas da deterioração da semente. Assim sendo, pode-se dizer que “a semente é feita no campo”. Nas demais etapas do sistema de produção, como por exemplo, colheita, recepção, secagem, beneficiamento e armazenagem, são utilizadas técnicas específicas para manter a qualidade das mesmas. A adoção de técnicas inapropriadas durante todo o sistema de produção das sementes contribuirá para a redução de sua qualidade.

Informações Gerais

  • 04/12/2017 à 08/12/2017
  • PR - Londrina
    Hotel Crystal - R. Quintino Bocaiúva, 15 - Centro
  • Website do Evento
  • Gratuíto

Localização do Evento

Programação