Frango do futuro: avanços permitirão produção mais rápida sem perder qualidade

EVENTO

Frango do futuro: avanços permitirão produção mais rápida sem perder qualidade

O assunto que será debatido durante o VI Workshop Sindiavipar, que ocorre nos dias 7 e 8 de novembro em Foz do Iguaçu (PR)
Por:
241 acessos

O crescimento constante do mercado avícola exige das indústrias adaptações frequentes para atender às demandas do mercado e oferecer ao consumidor cada vez mais benefícios. Desenvolver um produto que satisfaça tanto em produtividade quanto em qualidade, além de priorizar o bem-estar animal, não é uma tarefa fácil. Sendo este equilíbrio, o desafio e o que se busca alcançar atualmente.

O tema será debatido durante o VI Workshop Sindiavipar - Avicultura em Constante Aperfeiçoamento, que acontecerá nos dias dias 7 e 8 de novembro em Foz do Iguaçu (PR). O evento, promovido pelo Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), reúne representantes da avicultura nacional para discutir as principais tendências do setor.

Segundo o diretor-associado de Produtos da Cobb América do Sul, Rodrigo Terra, que irá ministrar a palestra “O Frango do Futuro”, a proteína precisa atender a vários parâmetros que não serão apenas de produtividade, mas também éticos de desenvolvimento, de impacto ambiental e bem-estar animal. “Um frango com a capacidade fisiológica para seguir melhorando seu desempenho, sem perder sua capacidade de manter-se sadio”, salienta Terra.

Para isso, o especialista destaca que novas ferramentas são empregadas ano após ano para melhorar precisão, progresso genético e velocidade da evolução para atender o público. “As novas tecnologias propõem aves mais sadias, com melhor desempenho zootécnico e, consequentemente, menor custo de produção, mais acessível ao consumidor e sem o uso de antibióticos”, afirma.

De acordo com Terra, o frango do futuro é a resposta à necessidade das empresas de se adaptarem às demandas dos consumidores e manterem os produtos em condições que atendam aos mais diversos mercados. “Estar atento às demandas de produtividade e do consumidor, são cruciais para o sucesso do produto em desenvolvimento, a fim de mantê-lo atualizado”, complementa.

Programação

Estão confirmadas também, na programação do VI Workshop Sindiavipar, as presenças de lideranças da avicultura como o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, e o ex-presidente da Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) e atual diretor da Seara Alimentos, José Antonio Ribas Júnior.
        
Assim como importantes nomes da área de pesquisa como o engenheiro agrônomo Antônio Mário Penz Júnior, os professores e médicos veterinários Leonardo Thielo de La Vega da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) e Luiz Caron da Universidade Federal do Paraná (UFPR), além professora do departamento de Ciências 
Veterinárias da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Liris Kindlein.
 
Entre os mais novos confirmados estão Cláudio Mauricio Franco, Adhemar de Oliveira Neto, Marcelo Torretta, Carlos Paulo Ronchi, Gilclér Regina, Otamir Cesar Martins, Edson Bordin, Jorge Luis Chacón, Luiz Sesti e Ana Viana.

Paralelamente às palestras, o evento contará com salas temáticas de "Matrizes Pesadas", realizada em parceria com a DSM, e a de "Frigoríficos", com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a fim de esclarecer dúvidas das equipes de qualidade, produção. Ainda fará parte da programação, a feira de negócios, que neste ano já apresentou um crescimento de 65% em relação a última edição.

Jantar do Galo

O evento ainda conta com mais uma edição do Jantar do Galo, encontro que reúne representantes e industriais da cadeia avícola do Paraná e do Brasil para comemorar os números positivos do setor. “Oferecemos um produto de qualidade, reconhecida pelos mais exigentes mercados do mundo, com preço competitivo graças a essa base que construímos, embora temos ciência da importância da continuidade dos investimentos 
em tecnologia para o crescimento das atividades”, finaliza Martins.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink