Mapeamento da condutividade elétrica e relação com a argila de Latossolo sob plantio direto


Plantio direto

Mapeamento da condutividade elétrica e relação com a argila de Latossolo sob plantio direto

Mapeamento da condutividade elétrica e relação com a argila de Latossolo sob plantio direto
Por:
20 acessos

O objetivo deste trabalho foi mapear e avaliar a variabilidade espacial da condutividade elétrica do solo (CE), obtida por meio de sensor de contato de campo, num Latossolo Vermelho distroférrico, sob plantio direto de grãos, e relacionar a CE com os teores de argila medidos pelo método do densímetro, em amostras georreferenciadas de solo. As amostras foram coletadas numa área de 13 ha, por meio de uma grade de 40x40 m e de grades de 20x20 m, 10x10 m e 5x5 m. A continuidade espacial da CE e do teor de argila foi modelada com o uso de semivariogramas. A CE variou de 1,9 a 13,7 mS m-¹, com valor médio de 5,2 mS m-¹ e coeficiente de variação de 48%. O mapa interpolado mostrou tendência de aumento da CE com o aumento dos teores de argila. Os coeficientes de determinação foram de 0,78 e 0,77 entre CE e teor de argila, camadas 0–5 e 5–10 cm, respectivamente. O mapa da CE reflete suficientemente a variação espacial dos teores de argila para uso na delimitação de zonas de manejo.

 

Veja o artigo na integra clicando aqui.


Autores: Pedro Luiz Oliveira de Almeida Machado, Alberto Carlos de Campos Bernardi, Luís Ivan Ortiz Valencia, José Paulo Molin, Leandro Maria Gimenez, Carlos Alberto Silva, Aluísio Granato de Andrade, Beáta Emoke Madari & Margareth Simões Penello Meirelles


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink