NEGÓCIOS

"Economia de escalas não funciona no agronegócio"

Produzir mais não garante eficiência
Por: -Leonardo Gottems
482 acessos

Durante uma discussão de um painel sobre tecnologias agrícolas no segundo dia do Fórum Multilateral de Investimentos, realizado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, em Buenos Aires, o Chief Executive Officer (CEO) da empresa argentina de biotecnologia Bioceres, Federico Trucco, afirmou que a economia de escalas não funciona no agronegócio.

"Em um negócio onde 50% a 60% do custo é logística, a escala não vai fazer muita diferença. Pensar em escala já é um conceito velho. Cada vez mais os pequenos negócios estão se mostrando mais eficientes que as estruturas corporativas gigantes. Mas hoje o que vemos é que a solução não está em produzir mais. Nossa proposta ao produtor hoje é aumentar o rendimento financeiro, não de volumes das lavouras", disse Trucco.

Para exemplificar, Trucco utilizou o argumento de uma planta de etanol. "O que vocês acham que funcionaria melhor? Uma planta de etanol que gerencia US$ 300 milhões ou uma pequena planta que conhece bem todos os seus fornecedores, tem seus custos calculados a dedo e tem somente os funcionários realmente necessários?", questionou o executivo.

Presente no painel, o investidor brasileiro Francisco Jardim, fundador da SP Ventures, concordou com a ideia apresentada pelo CEO da Bioceres. "Há cerca de dois anos no Brasil se falava muito de que os pequenos empreendimentos no agronegócio não conseguiriam viver sem apoio do governo e só ficariam os grandes produtores. Hoje se vê que a maioria está equivocada. Há muitas oportunidades para as pequenas propriedades", afirmou Jardim.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink