“Temos que desenvolver genéticas regionais”
CI
Imagem: Marcel Oliveira
SEMENTES

“Temos que desenvolver genéticas regionais”

Declaração é de executivo da KWS. Empresa está chegando ao Sul do país
Por: -Eliza Maliszewski

A KWS, empresa alemã com mais de 160 anos, com forte presença no Sudeste e Centro-Oeste do país, está chegando ao Sul. A marca já é conhecida dos produtores gaúchos, participando pelo segundo ano do Programa Troca-Troca de Sementes do governo do Estado, com sementes híbridas de qualidade reconhecida. 

A fábrica em Patos de Minas, no Triângulo Mineiro, processa com alta qualidade sementes de milho, soja e sorgo,mantendo as características da semente vinda do campo, trabalhando melhoramento e sustentabilidade.

O Portal Agrolink conversou com o Diretor de Gestão de Produtos para América do Sul, André Figueiredo, para entender este novo mercado.

Portal Agrolink: como avalia essa chegada ao Sul, mercado importante do país?
André Figueiredo:
o sul do Brasil apresenta um papel de destaque na produção de grão do país. Os agricultores desta região são bastante experientes e buscam as melhores genéticas e tecnologias. A KWS é uma empresa alemã que tem na sua essência o melhoramento genético e preza pela liberdade de escolha do agricultor. Neste sentido estamos preparados para trazer os melhores produtos e serviços para os agricultores do Sul, estabelecendo uma parceria duradoura, alicerçada em uma boa genética e proximidade com os nossos clientes.

Portal Agrolink: que produtos devem ser oferecidos especificamente para a região?
André Figueiredo:
o sul do Brasil apresenta características bastante peculiares, exigindo produtos de altíssimo potencial produtivo, ciclo rápido, excelente qualidade de colmo e de grãos, sanidade foliar e sobretudo, com boa estabilidade. Por isso, temos duas estações de pesquisas situadas nesta região, selecionando genética específica e muito adaptada. Como fruto deste trabalho, estamos lançando 3 novos produtos exclusivos para o verão do sul, sendo 1 hiper- precoce e 2 super-precoces de milho.

Portal Agrolink: hoje qual o posicionamento da KWS no mercado de sementes de milho no país e na região?
André Figueiredo:
o Brasil apresenta dimensões continentais. Por isso precisamos desenvolver genéticas mais regionais que explorem ao máximo os diferentes ambientes e tragam as melhores soluções tecnológicas para os agricultores. Nosso objetivo é auxiliar o agricultor, identificando suas reais necessidades e trazendo produtos que melhor atendam. Além disto, precisamos garantir a melhor recomendação e posicionamento dos nossos produtos. Para isto, contamos com uma equipe de técnica muito experiente e altamente capacitada chamada de Agroservices.

Portal Agrolink: há expectativa de novas cultivares e outras expansões neste ano?
André Figueiredo:
o melhoramento genético é contínuo e incansável. Temos a meta de elevarmos a produtividade dos nossos híbridos a cada novo lançamento. E apenas neste último ano foram 11 lançamentos em todo Brasil, para atendermos as diferentes necessidades regionais dos nossos clientes. Fruto de um trabalho sério, mas principalmente da confiança dos nossos clientes, é que a KWS vem se consolidando como uma das empresas que mais cresce no Brasil.

Nossa equipe esteve na inauguração da unidade de Patos de Minas e mostra na reportagem, de 2019, os critérios e cuidados no beneficiamento de sementes:


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.