“Venezuela ameaça rebanho suíno latino”

OPINIÃO DE ESPECIALISTA

“Venezuela ameaça rebanho suíno latino” 

Entidades protestam a compra de carne russa
Por: -Leonardo Gottems
1831 acessos

A Venezuela está ameaçando o rebanho de suínos da América do Sul, afirmou o engenheiro agrônomo Werner Gutiérrez Ferrer, que é professor e ex-decano da Faculdade de Agronomia da LUZ. Ele explicou que está preocupado com a chegada na Venezuela de 13.500 toneladas de carne de porco congelada ao custo de 11 milhões de euros, importadas por Nicolás Maduro da Rússia, país que relata a presença de peste suína africana. 

O Serviço Nacional de Saúde Animal (SENASA) da Argentina e o Comitê Veterinário Permanente do Cone Sul (CVP) anunciaram o envio de um pedido oficial de informações à Venezuela em vista desse fato que coloca em risco sanitário todo o rebanho suíno do continente. A Federação de faculdades de medicina veterinária da Venezuela, em dezembro passado, expressou sua rejeição à importação de porcos, carnes congeladas ou embutidos de países com a presença dessa doença, alertando que esta ação “põe em risco a saúde suínos da Venezuela". 

“Ao contrário do que é indicado pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que advertiu que ‘a prevenção em países livres de doenças depende da adoção de políticas de importação e medidas de biossegurança apropriadas, que impedem a introdução de porcos vivos e de suínos infectados em áreas livres da peste suína africana’ em uma ação irresponsável Nicolás Maduro com a importação de carne de porco congelada da Rússia, não apenas ameaça o desaparecimento da indústria nacional de suínos, mas também põe em risco todo o rebanho de suínos do continente”, afirma. 

“A Faculdade de Ciências Agrícolas das Universidades Nacionais, a Federação Venezuelana de Suinocultura (FEPORCINA), a Associação Venezuelana de Refrigeradores Industriais e Matadouros (ASOFRIGO) devem se juntar à reivindicação justa e oportuna da Federação de Faculdades de Medicina Veterinária da Venezuela”, conclui. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink