1º Encontro InovAr reúne Embrapa e ABRA
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,702 (-2,12%)
| Dólar (compra) R$ 5,40 (0,44%)

Imagem: Pixabay

EVENTO

1º Encontro InovAr reúne Embrapa e ABRA

Pesquisadores da Embrapa Agroenergia participam do encontro InovAr com especialistas da ABRA
Por:
124 acessos

No dia 3 de setembro a Embrapa Agroenergia e a Associação Brasileira de Reciclagem Animal (ABRA) realizaram o 1º Encontro InovAr - Diálogos de Inovação Tecnológica. Na oportunidade, foram discutidas demandas, soluções tecnológicas e possíveis parcerias entre as duas instituições. O analista de Inteligência Comercial da ABRA, Lucas Portela, elencou o que considera os três principais desafios para o setor: redução do teor de gordura em farinha, novas tecnologias para penas e hidrólise de resíduos animais para aumentar a digestibilidade.
 
A ABRA reúne empresas recicladoras de resíduos animais que não podem ser aproveitados para o consumo humano. A entidade recolhe vísceras, ossos, penas, sangue e aparas de carne e gordura de estabelecimentos de abate e varejo, e recicla 99% de todos os derivados coletados. Entre as indústrias atendidas pela ABRA estão a de biodiesel, saboaria, fertilizantes, adubo, produtos de higiene e limpeza, tinta, corantes e a indústria da beleza.
 
“É uma das indústrias com maior eficiência”, explicou Lucas Portela, durante apresentação da empresa para os pesquisadores da Embrapa Agroenergia. Além de eficiente, Portela destacou a sustentabilidade do setor. “A indústria de reciclagem animal processa 12,5 milhões de toneladas de matérias-primas por ano no Brasil. A cada tonelada, entre 400 e 600 kg de água são purificados e devolvidos ao meio ambiente, o que somam mais de 4,8 bilhões de litros de água retornados à natureza por ano”, explicou o analista da ABRA.
 
Os pesquisadores da Embrapa Agroenergia Betânia Quirino, Itânia Soares, Leia Favaro, Simone Mendonça e Leonardo Valadares, além do Chefe de Pesquisa e Desenvolvimento João Ricardo, participam da reunião com perguntas para entender melhor o setor e listaram possibilidades a serem desenvolvidas a partir de pesquisas com novas enzimas, já que a maior parte das que são utilizadas pelo setor ainda é importada.
 
Outras possibilidades levantadas pela equipe da Unidade foram: a fabricação de ácidos graxos essenciais a partir das gorduras; o tratamento enzimático da farinha para retirar gordura; a fabricação de bioplástico a partir do sangue; a fabricação de gorduras para resinas; e a realização de testes estudar as propriedades do biodiesel feito a partir de reciclagem animal. Segundo a ABRA, o biodiesel originado de matéria-prima residual de animais já é uma indústria forte na Argentina.
 
Próximos passos

“É com a Embrapa que poderemos buscar o que será os setor daqui para a frente”, destacou o Presidente-executivo da ABRA, Decio Coutinho. “Não podemos ser só produtores de farinhas e gorduras. Queremos buscar novas oportunidades e possibilidades, novas tecnologias para aumentar a nossa capacidade e diversificar nossos produtos”, complementou.
 
A ABRA já iniciou as tratativas para quatro projetos em parceria com a Embrapa. O Chefe-geral da Embrapa Agroenergia, Alexandre Alonso, destacou que o setor de reciclagem animal é uma indústria muito importante para o contexto em que a UD atua. “Temos disponibilidade e interesse em atuar com a ABRA”, disse.
 
Uma próxima reunião entre a Embrapa Agroenergia e a ABRA deverá ocorrer num prazo de 20 dias e contar com a participação dos associados ABRA interessados em fechar parceria. Nesta segunda etapa, a  Embrapa Agroenergia apresentará  possíveis soluções para as demandas apresentadas pela ABRA (um pitch de projetos) com discussões e encaminhamentos para a parceria.
 
O Encontro InovAr é uma iniciativa da Embrapa Agroenergia para aproximar a Unidade do setor produtivo. A  Chefe de Transferência de Tecnologia, Patrícia Abdelnur, moderou as discussões. O evento foi articulado e organizado com o apoio da equipe do Setor de Implementação da Programação de Transferência de Tecnologia (SIPT), que fará o acompanhamento das demandas para o fechamento de possíveis parcerias.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink