24 estados já receberam sementes não solicitadas
CI
Imagem: Divulgação
ALERTA

24 estados já receberam sementes não solicitadas

Mapa alerta que as sementes não devem ser plantadas ou descartadas no lixo
Por: -Eliza Maliszewski

Os pacotes com sementes não solicitadas continuam chegando ao Brasil. Segundo o Ministério da Agricultura até o momento já são 199 pacotes todos vieram de países asiáticos como China, Malásia e Hong Kong. As unidades foram recebidas em 23 estados e no Distrito Federal.  São eles: Acre, Alagoas,  Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba,  Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

O Mapa alerta que quem receber não abra os pacotes e também não descarte no lixo. Quem receber os pacotes deve entrar em contato com a Superintendência Federal de Agricultura de seu estado ou o órgão estadual de defesa agropecuária para providenciar a entrega ou recolhimento do material. O material está sendo enviado para o Laboratório Federal de Defesa Agropecuária (LFDA) de Goiânia, referência no assunto, onde serão realizadas análises para verificar eventuais riscos à saúde humana, à produção agrícola brasileira ou ao meio ambiente.

O alerta vale para recebimento de sementes que cheguem do exterior de qualquer país e não somente da China, como vem sendo divulgado. Ainda não há informações sobre os riscos que as sementes podem causar em contato com o solo. 

O Mapa alerta ainda que a importação de vegetais e sementes só pode ser feita de países com os quais o Brasil já tenha estabelecido os requisitos fitossanitários. Esse material deve ser certificado pelas autoridades fitossanitárias do país exportador. A medida é para evitar a introdução de pragas e doenças que não existam ou estejam erradicadas no país. 

Mesmo já tendo sido especulada ser uma prática de brushing, quando empresas de e-commerce enviam brindes para aumentar sua reputação no ranking de vendas, nada foi confirmado.

 
 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink