Abate sanitário no MS poderá eliminar 60 mil bovinos
CI
Agronegócio

Abate sanitário no MS poderá eliminar 60 mil bovinos

O total de bovinos a ser abatidos nos municípios de Eldorado, Mundo Novo e Japorã, ainda é motivo de incógnita
Por:

O abate sanitário do gado reagente à aftosa na região do cone sul começou no sábado, com a matança de mais de 500 animais bovinos da Fazenda Laguna Peru, de Eldorado, que foram enviados para o frigorífico Diplomata, de Iguatemi (MS).

No entanto, o total de bovinos a ser abatidos nos municípios de Eldorado, Mundo Novo e Japorã, que possuem rebanho de mais de 100 mil cabeças, ainda é motivo de incógnita, diante do silêncio que impera entre as autoridades sanitárias de MS.

Diferentemente do sacrifício sanitário, em que o animal doente é morto e enterrado, a operação prevê o abate para consumo da carne, que será destinada aos mercados de Mato Grosso do Sul e de outros Estados.

O abate sanitário visa eliminar os resíduos da febre aftosa deixados entre o final de 2005 e o primeiro semestre de 2006, com a série de focos da doença encontrados em seis municípios do extremo sul do Estado, na divisa com o Paraguai. Apesar das medidas adotadas desde a época, ainda existe atividade viral nos municípios de Mundo Novo, Eldorado e Japorã, onde vivem 153 mil cabeças de gado.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink